Depois de passar cinco dias em Berlim o nosso próximo destino da viagem foi Londres! Veja nesse post todos os detalhes sobre a chegada no Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow, como informações sobre imigração, as opções de deslocamento até a cidade e curiosidades do aeroporto.

O vôo BA0981 da British Airways saiu de Berlim as 7h20 e pousou em Londres pouco depois das 8h. O tempo de viagem é aproximadamente duas horas, mas por causa da diferença no fuso horário, o tempo de viagem pelo relógio fica em uma hora. O vôo estava lotado, não sobrou nenhuma poltrona. Fomos acomodados na ultima fileira, que não reclinava, então foi impossível dormir durante o vôo. O atendimento dos comissários era bom, mas a qualidade do sanduíche péssima. Quando estávamos nos aproximando do aeroporto de Heathrow, a aeronave sobrevoou o centro de Londres numa altitude muito baixa. Consegui ver pela janela o estádio olímpico que está sendo construído, o rio Tâmisa, a London Eye, a Tower Bridge… a chegada não poderia ter sido melhor, ainda mais que foi a primeira vez que eu visitei a cidade. 


Imagem aérea do Aeroporto de Londres Heathrow
Imagem aérea do Aeroporto de Londres Heathrow



Depois de pousar, o avião ainda demorou um bom tempo até chegar ao portão de desembarque, já que o aeroporto de Heathrow é enorme. O voo encostou no Terminal 5, o mais novo e moderno de todos, que é de uso exclusivo da British Airways. Por sorte, o portão era bem próximo do saguão do aeroporto, então não foi preciso fazer uma longa caminhada.

A primeira barreira logo que saímos do avião é a temida imigração de Londres, que ocupa uma área imensa do aeroporto, com uma quantidade de guichês a perder de vista. A imigração está dividida em duas áreas, europeus e não europeus. Eu poderia ter entrado na fila de europeus junto com meu amigo, que tem passaporte italiano, assim como fizemos na chegada em Frankfurt, mas na verdade ele que acabou entrando comigo na fila de não europeus, que estava muito menor. Logo fomos atendidos. A agente de imigração pegou meu passaporte, perguntou minha procedência (“Berlim”), quantos dias eu iria ficar em Londres (“Quatro”) e se eu estava de férias. Até achei engraçado, pois ela já me dava as perguntas prontas, eu apenas tinha que dizer sim ou não ou dar respostas curtas. Depois de carimbar minha entrada ela apenas verificou o passaporte italiano de meu amigo e nos liberou. Todo esse processo não durou mais do que 2 minutos. Fiquei bem surpreso com a rapidez e a facilidade. Tanta gente passa o maior trabalho pra entrar, com entrevistas longas, contagem de dinheiro, verificação de reservas de hotel… eu ja estava preparado para uma coisa mais demorada. 

Área de chegada do T5- Acesso a imigração e conexões
Área de chegada do T5- Acesso a imigração e conexões

Passar a fronteira da imigração no Terminal 5 é entrar no primeiro mundo. A sala com as esteiras para pegar a bagagem é muito prática e a nossa chegou bem rápido. Em seguida já fomos em direção aos elevadores para descer até o metrô. Eles são tão modernos que não é preciso apertar nenhum botão para chamar nem para descer.

Para ir do aeroporto até o centro da cidade há várias opções: 

Trem Heathrow Express: liga os terminais do aeroporto até a estação de metrô Paddington, num trajeto direto que dura em torno de 15 minutos. A partir desta estação é possível acessar diretamente 3 linhas e metrô e suas respectivas conexões. É a opção mais cara, custando ₤16,50 se o ticket for comprado pela internet com antecedência, ou então ₤18,00 nas bilheterias e ₤23,00 diretamente dentro do trem. 

Trem Heathrow Connect: também liga os terminais do aeroporto até Paddington, mas com paradas ao longo do caminho. É um pouco mais demorado, aprox. 30 minutos, porém mais barato, custando ₤7,90 até Paddington, ou menos, parando nas estações intermediárias anteriores. 

Metrô: a linha azul-escura do metrô (Picadilly Line) parte do Terminal 5 e cruza a cidade de londres, possuindo conexão com praticamente todas as outras linhas de metrô e trens regionais. O ticket custa ₤4,50 e a viagem até o centro da cidade dura em torno de 50 a 60 minutos. 

Outras opções incluem ônibus, taxis (que são muito caros) ou serviços fretados. 


Estação de metrô - Picadilly Line / Terminal 5
Estação de metrô – Picadilly Line / Terminal 5

 

Optamos por pegar o metrô, pois não tinhamos pressa. Não era nem 9h e o chek-in no hotel só poderia ser feito depois das 14h. Além disso, não ia ser preciso trocar de trem, pois a linha que parte do aeroporto (Picadilly Line) era justamente a que precisavamos pegar para chegar até a estação Holborn, a mais próxima do hotel. A grande maioria das estações em Londres são antigas e possuem lances de escada que não são rolante… então é bom evitar ao máximo ter que trocar de estações quando se está com uma mala muito pesada para carregar. 

O ticket foi comprado numa bilheteria logo na saída da area de bagagens, antes de pegar o elevador para descer. A estação de metrô do Terminal 5 é o ponto de partida da linha do metrô, o vagão está sempre vazio, então é facil de encontrar lugar para sentar e acomodar a mala. O trajeto até a estação Holborn durou em torno de 50 minutos, mas passou bem rapido. Boa parte do trajeto é feita ao ar livre, então da pra se distrair olhando a paisagem antes de entrar no tunel. Depois foi só começar a fazer a contagem regressiva de estações… parece que a hora passa mais rápido. É bom lembrar que em Londres é preciso passar o bilhete na catraca para poder sair da estação, então não jogue-o fora. 

No dia de ir embora, rumo a Praga, também fomos para o aeroporto de metrô. Era um sábado de manhã e o movimento estava bem tranquilo. Chegamos no aeroporto com bastante antecedência. O saguão de check-in é enorme, com centenas de guichês e máquinas de auto atendimento. Todos os check-ins devem ser feitos nessas máquinas, onde é preciso inserir os dados do voo e da pessoa para imprimir o cartão de embarque. Com o cartão na mão, é só se dirigir a um guichê para despachar a mala. Esse auto-atendimento ajuda a eliminar as filas. O processo foi bem rápido e há vários funcionários da British para auxiliar. 

Saguão principal do Terminal 5 – Londres/Heathrow


Com o cartão de embarque na mão e a mala despachada, é hora de passar pela segurança e pelo raio-x. É nessa hora que uma grande fila se forma. Apesar de existirem diversas maquinas de raio-x, parece que elas não dão conta da quantidade de passageiros e longas filas acabam se formando. Muitas vezes a pessoa tem que passar 2 ou 3 vezes na máquina, pois a segurança é muito rígida e qualquer coisa faz ela apitar. Saindo do raio-x, chega-se à sala de embarque, que parece um grande shopping center, com diversos restaurantes e lojas. Nosso portão era próximo, no próprio terminal 5A, mas alguns podem ficar em terminais satélites (5B e 5C) e o tempo para chegar até eles pode ser de até 30 minutos. Perto do meio-dia entramos no avião, rumo a Praga.

Seguem algumas curiosidades adicionais sobre o aeroporto de Londres/Heathrow…

Ele foi foi inaugurado em 2008, possui uma capacidade para 35 milhões de passageiros por ano e sua parte principal é considerada a maior estrutura em vão livre do Reino Unido.  Ele é utilizado exclusivamente como um hub global da companhia British Airways. Possui um terminal principal, também conhecido como Terminal 5A, e outros dois terminais satélites, o 5B e 5C. No Terminal 5A estão localizadas as áreas de check-in, raio-x, salas de embarque, desembarque, entrega de bagagem e imigração. O sistema de distribuição e entrega de bagagens é o maior do mundo, com mais de 8 quilômetros de esteiras de alta velocidade e 18 quilômetros de esteiras regulares. Foi projetado para distribuir mais de 4 mil malas por hora. Os terminais 5B e 5C são apenas para embarque e desembarque e possuem ligação por um trem subterrâneo com o termnal principal. O terminal 5 de Heathrow possui mais de 100 lojas e restaurantes espalhados por todas as suas áreas. 

A TAM, que possui voos diretos para o aeroporto de Heathrow, a partir de São Paulo (Guarulhos) e Rio de Janeiro (Galeão), está localizada atualmente no Terminal 1 de Heathrow. Este terminal é ocupado, predominantemente pelas companhias da Star Alliance, da qual a TAM faz parte. Quanto às outras alianças, a OneWorld ocupa o terminal 3 e a SkyTeam ocupa o terminal 4. As companhias que não pertencem a nenhuma aliança estão distribuídas entre esses três terminais. O Terminal 2 de Heathrow atualmente está passando por uma reconstrução, para torna-lo mais moderno e eficiente. Em 2013 as companhias que hoje estão no T1 irão migrar para o novo T2. Em sequencia, o T1 será demolido para que a segunda etapa do T2 possa ser concretizada, com previsão de abertura para 2019. 

Em 2009, o aeroporto de Heathrow obteve o segundo maior volume de passageiros no mundo, com mais de 66 milhões de pessoas, sendo superado apenas pelo aeroporto de Atlanta, nos Estados Unidos, com 88 milhões. As rotas que carregaram o maior numero de passageiros em 2009 de/para Londres foram: Nova York-JFK (2,4M passageiros), Dubai (1,7M) e Dublin (1,6M). 

Terminal 5 - Londres Heathrow
Terminal 5 – Londres Heathrow


Posts Relacionados:
Roteiro de 4 dias em Londres
Londres – British Museum, Covent Garden, National Gallery e Picadilly
Londres – Madame Tussauds, London Eye, Palácio de Buckingham e Hyde Park
Londres – Science Museum, Natural History Museum e Victoria e Albert Museum
Londres – St. Paul’s Cathedral, Tate Modern, Tower Bridge e Tower of London
Dicas de Restaurantes em Londres
Dicas de Compras em Londres

Conheça outros aeroportos já publicados no blog:
O Aeroporto de Santiago e transfer para o hotel com a Transvip
O Aeroporto de Budapeste e Transfer para o Hotel
O Aeroporto de Praga e Transfer para o Hotel
O Aeroporto de Joanesburgo e o Gautrain, o trem de alta velocidade da África do Sul
O Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo
O Aeroporto de Berlim-Tegel

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...