O Aeroporto Internacional de Praga Ruzyně  (Letiště Praha-Ruzyně) está localizado a 17 km a noroeste do centro da cidade. É o maior aeroporto da República Checa e um dos principais do Leste Europeu. Serve como hub central da a Czech Airlines, companhia aérea nacional que faz voos para as principais capitais da Europa. Em 2010, foi considerado apenas o 35º aeroporto da Europa em termos de movimento de passageiros, com 11,5 milhões de pessoas. Suas três principais rotas são Paris-Charles de Gaulle, London-Heathrow e Frankfurt.

Há mais de 130 cidades no mundo com voos diretos a partir deste aeroporto através de aproximadamente 50 companhias aéreas, entre elas Air France, Alitalia, British Aiways, EasyJet, Emirates, Iberia, Lufthansa e TAP. Suas três principais rotas são: Paris-Charles de Gaulle, London-Heatrow e Frankfurt. Não há vôos diretos entre Brasil e Praga, por isso para chegar lá é necessário fazer uma conexão antes.



São dois os terminais de passageiros do aeroporto. O Terminal 1 é o mais antigo e atualmente recebe voos de países europeus fora da área de Schengen, como o Reino Unido, além de voos intercontinentais, vindos da América do Norte, Ásia e África. Já o Terminal 2, inaugurado em 2006, recebe os voos de países que fazem parte do Acordo de Schengen. Os passageiros provenientes destes países não precisam passar pelo controle de passaporte.

Como eu estava vindo de Londres, pousei no Terminal 1. A chegada foi bem tranquila e rápida. Era uma tarde de sábado, o aeroporto parecia uma cidade deserta, quase não havia voos chegando ou partindo naquele horário. Era difícil encontrar algum portão de embarque com pessoas esperando para embarcar. As malas chegaram rapidamente e a passagem pela imigração foi mais simples que comprar uma passagem de trem. Não havia ninguém na fila. Ao chegar entreguei meu passaporte, a agente de imigração apenas carimbou e me devolveu, liberando a passagem, sem me perguntar nada.

Mapa do Aeroporto de Praga

O aeroporto de Praga é muito limpo, moderno, organizado e eficiente. Foi construído pensando no futuro e no desenvolvimento turístico da região, pois no hall do Terminal 2 nem metade do espaço é ocupado pelos balcões de check-in e haviam várias salas comerciais desocupadas. A área de embarque conta com diversas lojas, lanchonetes e restaurantes.

Lá eles levam muito a sério a questão do tamanho da bagagem de mão. No momento do check-in o tamanho  é conferido e ela é pesada para verificar se está dentro dos padrões. E depois na hora de passar no raio-x, o tamanho da bagagem de mão é conferido novamente, sendo preciso passá-la por dentro de uma espécie de cubo de metal. Caso ela não passe ou entale, é necessário voltar até o guichê da companhia para despacha-la.

Hall do Terminal 2

 

Existem diversas opções de transporte do aeroporto até o centro da cidade.

Ônibus + Metrô – A viagem torna em torno de 45 minutos e custa 32 coroas checas. Há duas opções: Pegar a linha nº 119 até a estação de metrô Dejvická, para então seguir na linha A (verde) até as estações centrais, que podem ser Mùstek or Muzeum. Ou então pegar a linha de ônibus nº 100 até a estação Zličín e depois seguir pela linha B (amarela) até o centro da cidade.

Táxi – Há duas companhias de taxi oficialmente autorizadas no aeroporto: Radiocab taxi e AAA RADIOTAXI. A corrida até o centro da cidade pode custar entre 500 e 700 coroas checas, dependendo do destino.

Um terceira opção, mais rápida e mais segura, é contratar um transfer particular. Este foi o método que utilizamos tanto para chegar no nosso hotel no primeiro dia quanto para ir para o aeroporto no último dia. O serviço foi reservado com antecedência pela internet, através do site Czech Transport, onde é necessário informar dados como horário de chegada/partida do voo, companhia aérea, data, nome dos passageiros e hotel de destino/partida. O preço é fixo e pode ser pago em três moedas: 500 coroas checas, 22 euros ou então 31 dólares. No meu caso, paguei em euro. O pagamento é realizado sempre na chegada ao destino.

Recomendo muito contratar esse serviço de transfer. O preço é fechado, o pagamento só é feito no final e assim evita correr o risco de pegar um taxista espertinho que faz um caminho muito maior que o necessário, aumentando e muito o custo da corrida. Os veículos são vans espaçosas, com capacidade para umas 6 pessoas e várias malas. Os motoristas são educados e extremamente pontuais. Na chegada, logo que saímos da área de desembarque, um senhor estava entrando no aeroporto segurando uma placa com nosso nome. E no dia da saída, no horário combinado a van estacionou em frente ao nosso hotel.

Posts Relacionados:
Roteiro de 3 dias em Praga
Onde se hospedar em Praga: dicas de hotéis
Praga – Impressões Gerais
Praga – Staré Město, a Cidade Velha
Praga – Hradčany e Malá Strana, O Distrito do Castelo e a Cidade Baixa
Praga – Nové Město, a Cidade Nova
Dica de Hotel em Praga – Clarion Hotel Prague City
Dicas de Restaurantes e Compras em Praga
Karlovy Lázně, a balada de cinco andares em Praga

Conheça outros aeroportos já publicados no blog:
O Aeroporto de Santiago e transfer para o hotel com a Transvip
O Aeroporto de Budapeste e Transfer para o Hotel
O Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow, em Londres
O Aeroporto de Berlim-Tegel
O Aeroporto de Joanesburgo e o Gautrain, o trem de alta velocidade da África do Sul
O Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...