Esse post é a última parte do terceiro dia em Cape Town e nele vou falar sobre o tour pela vinícola Groot Constantia, a mais antiga da Península do Cabo. Nos dois posts anteriores eu falei sobre os outros passeios que aconteceram neste dia: na parte 2 o famoso Cabo da Boa Esperança em Cape Point e o encontro com babuínos africanos no meio da estrada; e na parte 1a praia de Hout Bay, a estrada na montanha Chapman’s Peak Drive e Boulders Beach, a praia dos pinguins.

Vinhedos de Constantia

 

 


A África do Sul possui uma indústria de vinhos existente há seculos, mas que só agora vem conquistando espaço no mercado internacional, com um reconhecimento cada vez mais em ascensão. Há vários polos de produção no país, com destaque para a província de Western Cape, cuja maior parte da produção está localizada na região da Península do Cabo. Entre as rotas de vinhos mais conhecidas destacam-se Stellenbosch, Franschhoek, Helderberg, Durbanville, Constantia, entre outras. Neste terceiro dia visitamos a região de Constantia, pois ela ficava bem no meio caminho de volta para o centro da cidade, depois de termos visitado Cape Point e a praia de Boulders. No último dia fomos conhecer as vinícolas de Stellebosch, que concentra a maior produção de vinhos do país, com mais de 400 vinícolas.

Chegando em Constantia

 

O distrito de Constantia é a região mais antiga de produção de vinhos da África do Sul, com os primeiros vinhedos plantados por volta do ano 1600, trazidos de navio pelos holandeses. O local, que também é conhecido como Constantia Valley (Vale Constantia), está localizado bem na parte central da Península do Cabo, a pouco mais de 10 minutos do centro de Cape Town. A localização geográfica aos pés de uma região montanhosa, o tipo de solo e o relevo dos terrenos onde estão localizados os vinhedos proporcionam características únicas no território sul-africano para produzir vinhos de qualidade superior.

A primeira vinícola começou a produzir vinhos em 1685 na fazendo do então governador da Colônia do Cabo, Simon van der Stel. Ele tinha a posse de boa parte das terras da região e denominou a região de Constantia em homenagem a sua filha. Com a sua morte, em 1712, a propriedade foi dividida e as várias partes do terreno foram vendidas, originando as outras vinícolas que existem até hoje. Atualmente oito vinícolas compõem a rota do vinho de Constantia: Groot Constantia, High Constantia, Constantia Uitsig, Steenberg Vineyards, Klein Constantia, Buitenverwachting, Constantia Glen e Eagle Nest Wines.

Vinhedos de Constantia

 

A vinícola que escolhemos para visitar foi Groot Constantia, a maior, mais antiga, e considerada a principal da região, localizada na área da fazenda do antigo governador, onde estão muitos dos edifícios originais com estilo de arquitetura holandesa, incluindo a mansão principal. Esta área é conhecida como “o berço do vinho sul-africano”. A vinícola é administrada pela Groot Constantia Trust, uma empresa sem fins lucrativos, cujo objetivo principal é preservar a história e a produção do local, honrando o nome de vinho Sul-Africano. Todo o lucro obtido com a venda dos vinhos é reinvestido na produção dos vinhos e na manutenção da propriedade. 

Para chegar até ela, tivemos que pegar as rodovias M4, M3, M41 (Constantia Main Road) e depois entrar na Groot Constantia Road. O caminho é um pouco complicado, mas com a ajuda do GPS foi fácil. Há várias vinícolas pelo caminho, a Groot Constantia é a última delas. Na entrada há um grande portal branco indicando com o nome da vinícola e um guarda para receber os visitantes e entregar um mapa da propriedade.

A entrada da vinícola Groot Constantia

 

Logo na entrada há um grande edifício à direita, que serve como loja de vendas de vinho e também local para degustação. Pouco mais a frente, após os primeiros estacionamentos, há três museus (Orientation Centre, Manorhouse, Cloete Cellar) que abordam a história da região, a vida do antigo governador e o antigo processo de produção de vinhos. Não visitamos nenhum desses museus e fomos direto ao último edifício, o maior deles, onde acontece a produção dos vinhos atualmente e também ocorrem as visitas e degustação. Ao lado da produção há um restaurante bem famoso na região, o Simon’s Restaurant.

Chegamos a tempo de pegar o último horário do Cellar Tour, um grande passeio guiado por todo o processo de produção de vinhos e com uma degustação no final. Esse tour acontece de hora em hora, das 10h às 16h, ao custo de 38 rands (R$9,50) por adulto e com duração aproximada 45 minutos. O passeio foi muito interessante, só havia nós e mais um casal, além do guia. Ele dominava bem o assunto e nos explicou todas as etapas do processo de produção, desde à colheita das uvas até o produto final, mostrando os tanques e barris onde estão armazenados os vinhos, explicando as diferenças existentes entre cada tipo de uva e de vinho. O guia falou também sobre os diferentes tipo de solo que há na propriedade, os tipos de rolha utilizados para fechar as garrafas e também as variações existentes nos tipos de madeira que são feitos os barris e como elas podem influenciar no sabor final do vinho. Foi uma verdadeira aula, muito interessante e esclarecedora, principalmente para leigos no assunto como eu.













Depois da visita à produção acontece a degustação de vinhos, numa sala própria para isso. São provados cinco tipos diferentes de vinho: um branco (Sauvignon Blanc), um rosé (Blanc de Noir), dois tintos (Merlot e Shiraz) e um de sobremesa (Port). Todos, obviamente, são produzidor na própria vinícola. Antes de provar, o guia nos falava sobre as particularidades e os gostos de cada um deles. A quantidade de vinho em cada taça é de aproximadamente dois goles, menos de meia taça, o suficiente para sentir o sabor do vinho. Junto às taças há um pacote de biscoito, uma jarra de água e também uma tabela com os preços e a descrição dos vinhos.

A sala de degustações

 

O guia e as garrafas de vinho

 

Taças antes da degustação…

 

… e depois!

 

No final é possível comprar as garrafas não só dos vinhos provados, como de outros que não fazem parte da degustação. Infelizmente não compramos nenhum, pois achamos que poderia dar problemas para embarcar com as garrafas dentro da mala. Mas depois fiquei sabendo de pessoas que já fizeram isso e não tiveram problema. Uma pena, pois os vinhos são muito bons e não são exportados para o Brasil ainda, sendo praticamente impossível encontra-los por aqui.

Recomendo muito essa visita à vinícola Groot Constantia. O lugar é bonito, o passeio guiado pela produção é bem interessante e a degustação de vinhos é muito boa e barata. A visita pode ser uma alternativa para quem não tem tempo ou carro alugado para ir até Stellenbosch, a principal área de produção de vinhos da região. O Vale Constantia está mais próximo do centro da Cidade do Cabo e o ônibus City Sightseeing Cape Town possui uma parada especial dentro da vinícola.





Groot Constantia
Constantia Main Road, Cape Town 7806, South Africa
GPS: 34 01’ 37,03” S ; 18 25’ 28,84” E
Cellar tour: De hora em hora, das 10h às 16h.
Preço cellar tour: 38 rands (R$9,50)
Site oficial da vinícola: www.grootconstantia.co.za
Site oficial do Vale Constantia: www.constantiavalley.com/

No sexto e último dia fomos conhecer a cidade de Stellenbosch, onde também fizemos degustação de vinhos. O relato está no post “Cidade do Cabo – As vinícolas de Stellenbosch“.
Posts Relacionados:
Roteiro de 5 dias na Cidade do Cabo
Cidade do Cabo – Waterfront e o pôr do sol em Green Point
Cidade do Cabo – Table Mountain, a Montanha da Mesa
Cidade do Cabo – As praias de Camps Bay e Clifton, Sea Point e o estádio em Green Point
Cidade do Cabo – Hout Bay, a estrada Champan’s Peak Drive e pinguins em Boulders
Cidade do Cabo – O Cabo da Boa Esperança  e Babuínos na estrada
Cidade do Cabo – Degustação de vinhos na vinícola Groot Constantia
Dicas de Restaurantes na Cidade do Cabo

Veja outras visitas à vinícolas já publicadas no blog…
São Joaquim – Degustação de Vinhos na Vinícola Villa Francioni
As principais vinícolas de Mendoza: dicas para visitação
Buenos Aires: Degustação de vinhos argentinos em Palermo Soho
Santiago – Degustação de Vinhos na Vinícola Concha y Toro
Montevidéu – Visita Guiada e Degustação de Vinhos na Bodega Bouza
Cidade do Cabo – As vinícolas de Stellenbosch

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...