São Joaquim é a cidade mais visitada da Serra Catarinense e é considerada a mais fria do país, com o temperaturas negativas e até neve. O município também é conhecido como a terra da maçã e produz alguns dos melhores vinhos do país. Apesar da fama, a cidade possui poucas atrações turísticas interessantes e para muitos pode ser uma decepção. Neste post vou mostrar como foi meu passeio por lá e apresento minha opinião sobre a terra da neve.

Praça João Ribeiro - São Joaquim/SC
Praça João Ribeiro – São Joaquim/SC

 

 

Procurando hotéis na Serra Catarinense?
Veja algumas opções em Urubici e Bom Jardim da Serra

 

Com pouco mais de 25 mil habitantes, a cidade de São Joaquim está localizada no planalto serrano catarinense, a 85 km de Lages, 227 km de Florianópolis e 407 km de Porto Alegre. A melhor época para visita-la é no inverno, quando os termômetros registram temperaturas negativas e pode nevar. Apesar de ter o título de “cidade mais fria do Brasil”, as temperaturas mais baixas do país costumam ser registradas no município vizinho de Urupema. É fácil de se locomover pela cidade, pois ela não é muito grande e há várias placas de sinalização indicando o caminho para os pontos turísticos.

Minha visita à São Joaquim durou apenas um dia e o tempo foi suficiente para conhecer as atrações da cidade. Eu estava hospedado em Urubici e fiz um bate-volta, indo de manhã bem cedo e voltando antes do anoitecer. O caminho de 60 km pela rodovia SC-430 foi feito com neblina em boa parte do trecho. Esse fenômeno costuma ocorrer com frequência na região. Ao longo da estrada, há varias placas alertando sobre a possibilidade de gelo na pista, geralmente nos dias mais frios de inverno, quando ocorre geada e neve.

Rodovia SC-430 entre Urubici e São Joaquim
Rodovia SC-430 entre Urubici e São Joaquim

 

O passeio começou pela Praça João Ribeiro, onde está a Igreja Matriz da cidade. Na praça há algumas esculturas e um pequeno lago com fonte, que costuma ficar congelado nos dias mais frios. As árvores também congelam no inverno, formando verdadeiras esculturas de gelo e fazendo a alegria dos visitantes. Quando eu fui (primeiro sábado de junho) a temperatura era de 10 graus às 10h da manhã e não tinha praticamente ninguém no local. Junto à praça está o relógio que registra a temperatura da cidade e que costuma aparecer nos noticiários quando registra temperaturas negativas.

Praça João Ribeiro - São Joaquim/SC
Praça João Ribeiro

 

Igreja Matriz de São Joaquim/SC
Igreja Matriz de São Joaquim

 

Igreja Matriz de São Joaquim/SC

Igreja Matriz de São Joaquim/SC

Praça João Ribeiro - São Joaquim/SC

 

Termômetro na Praça João Ribeiro - São Joaquim/SC
Termômetro na Praça João Ribeiro

 

Em seguida visitamos a Praça Cesário Amarante, localizada na mesma avenida da Praça João Ribeiro, a poucas quadras. Nesta segunda praça também há um relógio marcando a temperatura e nela está localizada a Casa do Turista, um centro de informações turísticas que disponibiliza vários mapas e dicas da região. No local há banheiros de uso gratuito e funcionários prontos para ajudar os turistas.

Praça Cesário Amarante - São Joaquim/SC
Praça Cesário Amarante

 

Praça Cesário Amarante - São Joaquim/SC

Praça Cesário Amarante - São Joaquim/SC
Centro de Informações Turísticas

 

A próxima parada foi na Estação Experimental da Epagri, onde está plantada a primeira árvore de maçã fuji do Brasil. O local fica próximo ao Parque de Exposições onde acontece todos os anos a Festa Nacional da Maçã. Num dos pavilhões do parque está a Exponeve, uma feira permanente de artesanato e produtos típicos da região. Mais detalhes e fotos destas duas atrações podem ser encontrados no post “São Joaquim – Exponeve e a Estação Experimental da Epagri“.

Estação Experimental da Epagri - São Joaquim/SC
Estação Experimental da Epagri

 

Exponeve - São Joaquim/SC
Exponeve

 

Depois de conhecer a Exponeve voltamos ao centro da cidade para visitar o Belvedere uma escadaria de onde é possível ter uma visão panorâmica de toda a região central de São Joaquim. No post “São Joaquim – Belvedere e o Mirante das Araucárias” eu publiquei mais imagens do local. O almoço foi no restaurante Pequeno Bosque, cuja comida é excelente. Acredito que esteja seja o melhor restaurante da cidade. As fotos e preços dos pratos podem ser vistas no post “Onde comer em São Joaquim e Bom Jardim da Serra“.

Belvedere - São Joaquim/SC
Belvedere

 

Vista panorâmica do Belvedere - São Joaquim/SC
Vista panorâmica do Belvedere – São Joaquim/SC

 

No início da tarde fomos conhecer a Vinícola Villa Francioni, onde tínhamos agendado um passeio para o horário das 13h30. Na visita, que tem 1h30 de duração, o guia conta toda a história da empresa e explica em detalhes o processo de produção dos vinhos. No final há uma degustação de seis tipos diferentes e o valor do ingresso (R$30,00) é revertido em vale compras na loja da vinícola. O relato completo do passeio, com belas fotos, pode ser lido no post “São Joaquim – Degustação de Vinhos na Vinícola Villa Francioni“.

Vinícola Villa Francioni - São Joaquim/SC
Vinícola Villa Francioni

 

Vinícola Villa Francioni - São Joaquim/SC

Vinícola Villa Francioni - São Joaquim/SC

Voltando para a cidade, pela Rodvia SC-438, a próxima parada foi no Mirante dos Pinheiros, também conhecido como Mirante das Araucárias. É uma plataforma elevada de onde é possível observar a vegetação típica da região, principalmente as árvores araucárias, encontradas principalmente nas regiões mais elevadas do sul do Brasil. Veja mais fotos no post “São Joaquim – Belvedere e o Mirante das Araucárias“.

Mirante das Araucárias - São Joaquim/SC
Mirante das Araucárias

 

Mirante das Araucárias - São Joaquim/SC

Depois de mais um passeio pelo centro da cidade, pegamos a estrada para voltar para Urubici. Mas antes fizemos uma última parada, no Snow Valley, um parque de aventuras localizado na saída da cidade, que possui arvorismo, pêndulo, três tirolesas, muro de escalada e trilhas. Como já estava escurecendo e ameaçando chover, não deu para praticar nenhuma das atividades.

Outro lugar que poderia ter sido visitado era a Cascata do Pirata, cujo acesso fica ao longo da mesma rodovia. No local há duas quedas d’´água gêmeas, com 15 metros de altura. Para chegar ao local é preciso o acompanhamento de um guia, pois o local é de difícil acesso, por isso acabamos não indo. Também não visitei o Museu Histórico Municipal, uma pequena casa no centro da cidade, próxima à Praça Cesário Amarante, cujo acervo trata da história do município.

Snow Valley - São Joaquim/SC
Snow Valley

 

No geral, achei São Joaquim decepcionante, abaixo das minhas expectativas. A cidade é tão divulgada e tão famosa, que eu achei que fosse encontrar várias coisas bacanas. Imaginei que fosse algo no estilo de Gramado, na Serra Gaúcha, que recebe milhares de turistas durante o ano todo, não só no inverno, porque tem vocação turística, desenvolvendo atividades diversas para atrair visitantes.

As poucas atrações que existem em São Joaquim não são muito interessantes. A única que eu realmente gostei foi a vinícola Villa Francioni. Acredito que o principal trunfo da cidade são os dias mais gelados e com neve, quando as árvores e o lago da praça principal congelam. Como eu não peguei temperaturas negativas e nem pude brincar com a neve, acabei achando a cidade sem graça. Municípios vizinhos, como Urubici e Bom Jardim da Serra, também registram a ocorrência de neve e possuem pontos turísticos muito mais bonitos e interessantes, como, por exemplo, o Morro da Igreja e a Serra do Rio do Rastro.
E você, ja visitou São Joaquim? Gostou? Deixe seu comentário dizendo o que achou da cidade.

Para finalizar este post, segue um mapa com a localização de todas as atrações visitadas.


Visualizar São Joaquim / SC em um mapa maior

 


Posts Relacionados:

Neve na Serra Catarinense: em busca dos flocos em Urubici e São Joaquim
Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense
Onde comer em São Joaquim e Bom Jardim da Serra
São Joaquim – Degustação de Vinhos na Vinícola Villa Francioni
São Joaquim – Belvedere e o Mirante das Araucárias
São Joaquim – Exponeve e a Estação Experimental da Epagri
Um dia em Urubici, a cidade mais bonita da Serra Catarinense
Urubici – Morro da Igreja, Pedra Furada e Cascata Véu de Noiva
Urubici – Morro do Campestre, Cascata do Avencal e Inscrições Rupestres
O Mirante e a Estrada da Serra do Rio do Rastro, na Serra Catarinense
Um Passeio em Bom Jardim da Serra, na Serra Catarinense
O Mirante da Serra da Boa Vista, em Rancho Queimado/SC

Mais dicas da serra e de outras cidades catarinenses na página Dicas Floripa e Santa Catarina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...