A cidade de Buenos Aires possui dois grandes aeroportos e um deles está localizado bem próximo da região central da capital oprtenha. É o Aeroparque Jorge Newberry, ou simplesmente Aeroparque (código AEP), que encontra-se ao longo da Avenida Costanera Norte, às margens do Rio da Prata, a apenas 7,5 km do centro da cidade. A grande maioria dos seus voos são domésticos, ou seja, para outras cidades da Argentina, mas desde 2010 ele também vem recebendo voos internacionais, incluindo alguns procedentes de cidades brasileiras. Na minha última viagem ao país fiz uma conexão no Aeroparque rumo a Mendoza e mostro neste post como foi minha passagem pelo aeroporto.

Pátio de aviões do aeroporto Aeroparque - Buenos Aires

Pátio de aviões do aeroporto Aeroparque – Buenos Aires

 

Veja também:
Roteiro de 4 dias em Buenos Aires
Onde se hospedar em Buenos Aires: dicas de hotéis
Buenos Aires: Um passeio da Recoleta à Palermo

 

Você já tem um seguro de viagem para visitar a Argentina?
Clique aqui e saiba como comprar o seu com 15% de desconto!

 

Até bem pouco tempo atrás o Aeroparque era considerado um aeroporto apenas doméstico, mas com sua internacionalização passou a receber voos de países como Brasil, Uruguai, Paraguai e Chile, tonando-se uma ótima opção para chegar em Buenos Aires, já que está muito mais perto da região central que o Aeroporto Internacional de Ezeiza (mais informações sobre este outro aeroporto no post “O Aeroporto de Buenos Aires Ezeiza, Duty Free e Transfer para o Hotel).

O Aeroparque é utilizado principalmente pelas companhias Aerolineas Argentinas, LAN Argentina, Sol Líneas Aéreas e outras empresas menores da Argentina, mas também possui voos da Gol, TAM, LAN Chile e da uruguaia BQB Líneas Aéreas.

A Aerolineas tem o maior número de voos do Aeroparque para o Brasil, atendendo as cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, além das cidades de Florianópolis e Salvador na alta temporada. TAM e GOL ligam o Aeroparque apenas ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, enquanto algumas outras cidades brasileiras possuem voo destas duas companhias para o aeroporto de Ezeiza. Também é possível chegar no AEP com a BQB fazendo uma conexão em Montevidéu ou com LAN partindo de Santiago.

A conexão no Aeroparque, principalmente em voos da Aerolineas, permite viajar com facilidade para mais de 30 cidades da Argentina, como Bariloche, Córdoba, El Calafate, Ushuaia, Salta, entre outras. No meu caso eu estava indo para a cidade de Mendoza e meu voo da Aerolineas partiu de Porto Alegre. Leia o relato deste voo no post “Como é voar com a Aerolineas Argentinas para Buenos Aires e Mendoza“.

A chegada a Buenos Aires pelo Aeroparque permite ter uma ótima vista panorâmica da região central da cidade. Na ida o meu voo acabou pousando pelo sentido oposto e consegui ver a região da cidade de Tigre, que é uma boa sugestão de passeio para quem visita a capital.

Região da cidade de Tigre, vista do avião - Buenos Aires

Região da cidade de Tigre, vista do avião

 

Como o aeroporto não possui tantas pontes de embarque, também chamadas de fingers, a maiorias das operações de embarque e desembarque acontece nas posições remotas, onde é preciso pegar um ônibus para fazer o trajeto entre a aeronave e o terminal.

Desembarque no Aeroparque - Buenos Aires

Desembarque do voo internacional

 

Após chegar no terminal de ônibus, a primeira etapa foi passar pela imigração, onde basta apresentar um passaporte válido ou uma carteira de identidade brasileira original, recente e em bom estado (não vale carteira de motorista, carteira de órgão ou associação profissional e outros tipos de identidade). Para algumas pessoas o agente pergunta o nome e o endereço do hotel, mas geralmente não passa disso.

Com a entrada liberada logo surge a loja de duty free, a qual não pude fotografar. A Duty Free Shop Argentina é a mesma empresa que opera o aeroporto de Ezeiza e possui duas lojas com isenção de impostos no Aeroparque, esta da chegada e outra da saída. A loja da saída é mais completa que esta da chegada, por isso sugiro deixar para fazer as compras no dia do voo da volta para o Brasil.

Saindo da loja estão as esteiras de restituição de bagagem e logo em seguida há um aparelho de raio-x da alfandega, onde é obrigatório a passagem das bagagens para verificação.

Esteira para retirada de bagagem no Aeroparque - Buenos Aires

Esteira para retirada de bagagem

 

Para quem tem Buenos Aires como destino final da viagem, no desembarque estão alguns guichês de empresas de transporte e quem quiser pegar um táxi comum basta sair do aeroporto e procurar a área de táxis autorizados. Eles devem fazer a corrida com o taxímetro ligado, pois como é próximo da cidade, não há a necessidade de fazer um preço fechado. Alguns taxistas são traiçoeiros (nem todos, apenas uma minoria), por isso recomendo a leitura do post “Os Táxis e o Metrô de Buenos Aires: preços, golpes e dicas de segurança“.

Também há a opção de agendar com antecedência um transfer com algum remís ou guia privado. No post “Dica de guia privado que fala português em Buenos Aires” eu recomendo o guia Alejandro para fazer este tipo de transporte, mas nos comentários há várias outras indicações deixadas por outros leitores.

Não recomendo a troca de dinheiro nos câmbios do aeroporto nem o saque de pesos argentinos em caixas eletrônicos, pois as cotações não são vantajosas. Vale levar um pouco de pesos do Brasil, caso consiga uma boa cotação, para as primeiras despesas da viagem e depois trocar dólares ou reais por pesos argentinos no câmbio paralelo. Veja uma dica de casa de câmbio e mais informações sobre o assunto no post “Câmbio em Buenos Aires: qual moeda levar e como trocar pesos argentinos“.

Acesso para veículos em frente ao aeroporto Aeroparque - Buenos Aires

Acesso para veículos em frente ao aeroporto

 

Está gostando das dicas? 
Compartilhe-as com seus amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela.

 

Eu estava no Aeroparque fazendo um voo de conexão e mesmo assim ao chegar tive que pegar minhas bagagens na esteira, passar pela aduana e depois seguir para o saguão do aeroporto para então redespachá-las no balcão da Aerolíneas. Os balcões para este procedimento são os primeiros, lá pelo número 10.

O cartão de embarque já estava comigo desde Porto Alegre, bastou eu ir ao balcão da companhia aérea para botar uma nova etiqueta na mala com destino a Mendoza. No volto da volta isso não foi preciso, a mala foi etiquetada de Mendoza direto a Porto Alegre, sem necessidade de pega-la no Aeroparque.

Conferi o horário do meu voo nas telas do aeroporto e logo segui para o setor de embarque doméstico.

Check-in da Aerolineas Argentinas no Aeroparque - Buenos Aires

Check-in da Aerolineas Argentinas

Painel de voos no Aeroparque - Buenos Aires

Painel de voos

 

O acesso às salas de embarque é feito por um longo corredor no piso superior. De um lado fica o embarque nacional e no sentido oposto o embarque internacional. Ao longo deste corredor há várias lojas, cafés e uma grande praça de alimentação mais próxima ao embarque internacional. Esta área do aeroporto possui vidros virados para a avenida Costanera e é possível ver a movimentação dos veículos e também o Rio da Prata.

Corredor de acesso ao embarque doméstico no Aeroparque - Buenos Aires

Corredor de acesso ao embarque doméstico

Rio da Prata visto do aeroporto Aeroparque - Buenos Aires

Rio da Prata visto do aeroporto

 

Para entrar no setor de embarque nacional foi preciso apesar passar pela máquina de raio-x. Era véspera de feriado de carnaval e as salas de embarque estavam lotadas. E para piorar, era final de tarde e o sol batia direto nos portões de embarque, deixando o ambiente mais quente.

Nesta área de embarque doméstico há uma loja boa e grande, bem variada no mesmo estilo do Duty Free, porém os preços são um pouco mais altos, pois não há a isenção de imposto.

Sala de embarque doméstico no Aeroparque - Buenos Aires

Sala de embarque doméstico

 

Das salas de embarque pode-se ver toda a movimentação das aeronaves no pátio e na pista, além dos prédios enormes do bairro Palermo. Para passar o tempo é possível utilizar a internet, pois há sinal wi-fi gratuito por todo o aeroporto. Basta acessar a rede da AA2000, instituição que administra o aeroporto, abrir o navegador e inserir um e-mail para ter o sinal liberado.

Vista da sala de embarque no Aeroparque - Buenos Aires

Vista da sala de embarque

 

Meu voo da atrasou 15 minutos, mas foi o único atraso dos quatro voos que peguei. O embarque também foi remoto e a aeronave era da Austral, empresa que pertence à Aerolíneas Argentinas. O voo decolou em direção ao centro da cidade e consegui ver um pouco da região de Puerto Madero e alguns navios no porto da cidade.

Avião da Austral no Aeroparque - Buenos Aires

Embarcando para Mendoza

Navios e Puerto Madero vistos do avião - Buenos Aires

Navios e Puerto Madero vistos do avião

 

Fiquei cinco dias em Mendoza, uma bela cidade localizada aos pés da Cordilheira dos Andes e famosa pela produção de vinhos. Nas próximas semanas vou escrever muitas dicas do destino aqui no blog.

No retorno a Buenos Aires, para pegar o voo de conexão de volta para o Brasil, o avião desceu bem próximo do centro da cidade e consegui ver novamente a região de Puerto Madero.

Puerto Madero visto do avião em Buenos Aires

Puerto Madero visto do avião

 

Meu tempo de conexão era curto, logo tive que me dirigir ao embarque internacional. Foi necessário sair para o saguão do aeroporto (sem pegar a mala, que já foi despachada direto ao destino final) e caminhar pelo corredor do piso superior até a entrada do embarque internacional.

O procedimento é o mesmo de sempre: check-in, controle de passaporte, duty free, sala de embarque. Como só tinha um voo internacional naquele horário, estava tudo muito vazio, sem filas no setor de controle.

A loja de duty free da saída é bem maior que a da chegada e tem uma boa variedade de produtos, como perfumes, cosméticos, roupas e acessórios, eletrônicos, bebidas, chocolates, brinquedos, entre outros. A loja possui um site onde é possível conferir todos os produtos e marcas, inclusive com o preço de venda.

Acesso ao embarque internacional no Aeroparque - Buenos Aires

Acesso ao embarque internacional

 

As salas de embarque internacional são bem novas, espaçosas e confortáveis, com um movimento bem mais tranquilo em relação às salas de embarque para voos domésticos. Para alimentação há uma grande lanchonete e também há sinal de internet wi-fi gratuita disponível no local.

Sala de embarque internacional no Aeroparque - Buenos Aires

Sala de embarque internacional

 

Embarquei de volta para o Brasil com uma coisa na cabeça: na minha próxima viagem para Buenos Aires, ou para alguma outra cidade da Argentina, vou utilizar novamente o Aeroparque, que é bem mais prático que o Aeroporto Internacional de Ezeiza.

Avião da Aerolineas Argentinas no Aeroparque - Buenos Aires

Avião da Aerolineas Argentinas no Aeroparque

 

Você já passou pelo Aeroparque? Como foi sua experiência no aeroporto?
Deixe seu comentário no final deste post. Seu relato pode ser útil aos outros leitores do blog. 

 

Posts Relacionados:
Dicas de Restaurantes em Buenos Aires
Dicas de Compras em Buenos Aires
Buenos Aires: Leões e Tigres na visita ao Zoo Luján
Buenos Aires: A visita guiada ao Teatro Colón
Buenos Aires: Uma tarde em Puerto Madero e no centro da cidade
Como é o voo da Gol de Florianópolis direto a Buenos Aires

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...