Se alguém me pedir uma sugestão de vinícola para visitar a fazer degustação de vinhos em Mendoza, minha primeira indicação certamente vai ser a Pulenta Estate. Das cinco bodegas que visitei, esta foi a que eu mais gostei e foi onde eu tirei algumas das fotos mais bonitas da viagem, num cenário formado pelos vinhedos com as montanhas cobertas de neve ao fundo. Veja neste como o relato da minha visita.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinhedos da Pulenta com vista para a Cordilheira dos Andes

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre a Argentina
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas de Buenos Aires e Mendoza

 

Veja também:
Roteiro de 4 dias em Mendoza
Onde se hospedar em Mendoza: dicas de hotéis
A Mega Degustação de vinhos da Vendimia nas ruas de Mendoza
As principais vinícolas de Mendoza: dicas para a visitação

 

A Pulenta é uma bodega jovem, criada em 2002, mas que carrega no sangue a tradição da família na vinicultura. Ela pertence aos irmãos Hugo e Eduardo, filhos de Antonio Pulenta, que era um dos donos da Trapiche, uma das maiores vinícolas da Argentina.

A vinícola está localizada em Luján de Cuyo, às margens da Ruta Provincial 86 e a cerca de 45 quilômetros do centro de Mendoza, numa viagem de aproximadamente 40 minutos. Logo na chegada já é possível ter uma noção do visual, pois da rodovia é possível admirar o vulcão Tupungato, na Cordilheira dos Andes. O portão de entrada da bodega é bem simples, com muro baixo e uma placa discreta. No local há um segurança que controla a entrada dos visitantes.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Ruta Provincial 86 e o Vulcão Tupungato

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Entrada da vinícola Pulenta Estate – Mendoza, Argentina

 

No caminho até do estacionamento até a recepção já foi possível admirar os vinhedos, que estavam bem verdes e repletos de uva, já que a minha visita foi realizada bem na época da colheita, no último dia de fevereiro de 2014.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinhedos da Pulenta

 

Quem chega na Pulenta pode até estranhar o tamanho do edifício, uma casa estilosa, porém relativamente pequena, onde os visitantes são recepcionados. Só depois, durante a visita, é que fomos descobrir que todos o setores de produção encontram-se abaixo do nível do solo.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Recepção

 

Esta vinícola foi a primeira das cinco vinícolas que conheci em Mendoza. No meu primeiro dia escolhi três bodegas na região de Luján de Cuyo, começando por esta. Depois ainda visitei e almocei na Chandon e por último fui conhecer a Bodega Norton. O relato dessas duas visitas podem ser lidos nos posts:
Mendoza: Degustação de espumantes e almoço na Bodega Chandon
Mendoza: A degustação de vinhos em etapas na Bodega Norton

As visitas na Pulenta são feitas sempre em grupos pequenos, o que é ótimo, pois o clima fica muito mais intimista e com maior interação entre o guia e os visitantes. Os tours podem ser realizados em inglês ou espanhol, é bom verificar o idioma no ato da reserva. Minha visita teve cerca de uma hora de duração e o guia falava em portunhol, pois os quatro visitantes eram brasileiros, então ele fez um esforço para tentar falar nosso idioma.

Há vários tipos de degustações, que diferenciam-se nos  vinhos oferecidos, cujos valores por pessoa variam de 70 a 130 pesos argentinos (R$ 17,50 a R$ 32,50). Também há algumas especiais, que podem incluir a experiência sensorial, a degustação de queijos ou ainda a degustação de chocolates com os vinhos. A bodega ainda oferece piqueniques e passeios de bicicleta pelos vinhedos, mediante consulta da disponibilidade.  A relação completa dos tipos de degustação, vinhos e preços pode ser solicitada por e-mail para auxiliar na reserva.

A degustação que realizei foi com a experiência sensorial, que inclui quatro taças de vinho, um branco e três tintos, ao custo de 80 pesos (R$ 20,00) por pessoa. Minha visita foi agendada pelo guia particular que contratei para fazer os meus passeios em Mendoza, indicado no post “Dica de agência em Mendoza com guias que falam português“. Quem vai fazer a visita na Pulenta por conta própria e quer saber mais informações, o e-mail de contato da vinícola é [email protected] e o site oficial é pulentaestate.com.

Degustação na Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Sala de degustações na recepção

 

Você já adquiriu um seguro viagem para visitar a Argentina?
Clique aqui para saber como comprar o seu com 15% de desconto!

 

A visita começou com algumas explicações iniciais do nosso guia na varanda da bodega, com vista para os vinhedos. Ali provamos uma taça do Pulenta Sauvignon Blanc 2013.

Degustação na Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Degustação de vinho branco

Sauvignon Blanc na Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinho Sauvignon Blanc

 

O Sauvignon Blanc é um dos vinhos mais famosos da Pulenta e foi uma ótima escolha para iniciar nossa jornada de degustações em Mendoza.

Degustação na Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Degustação do Sauvignon Blanc

 

O visual de onde estávamos nessa primeira degustação era incrível, com vista para os vinhedos da Pulenta e com o vulcão Tupungato e as montanhas da Cordilheira dos Andes cobertas de neve ao fundo. Nessa hora o tempo ainda estava encoberto com algumas nuvens, mas depois o céu limpou e o cenário ficou perfeito, como pode ser visto nas fotos do final deste post.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vista da primeira degustação

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vista da primeira degustação

 

Após a degustação do vinho branco fizemos nosso tour pelo setor de produção da Pulenta começando pela área onde estão os tanques de fermentação, a primeira etapa do processo de fabricação dos vinhos. Há tanques de concreto, de madeira e de aço inoxidável e todos eles possuem uma etiqueta identificando a uva, a safra e a data em que o tanque foi abastecido.

Tanque de fermentação de concreto

Tanque de fermentação de concreto

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Tanques de fermentação de madeira e inox

Anotação num tanque de fermentação

Anotação num tanque de fermentação

 

O guia nos forneceu informações sobre o processo de produção dos vinhos, que acabou se repetindo nas outras vinícolas, mas sempre há alguns pequenos detalhes que diferenciam umas das outras.

O guia da visita

O guia da visita

 

A visita também passou pela cava (adega) da Pulenta, onde os vinhos estão repousando em barris de carvalho antes de serem engarrafados.

Barris na cava da Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Barris na cava da Pulenta

 

Neste local também há várias garrafas em repouso de safras anteriores, como estas de 2010.

Vinhos em repouso

Vinhos em repouso

 

No centro  da adega há uma sala de degustações bem estilosa, com iluminação natural através de um vidro no teto, mas não foi nela que minhas degustações aconteceram.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Sala de degustações na adega

 

Os donos da vinícola também são apaixonados por veículos e no interior da Bodega é possível encontrar o motor de um carro de Fórmula 1 e também de um Porsche. Falando nisso, a Pulenta é o vinho oficial da Porsche, oferecido nos eventos realizados pela montadora pelo mundo. Inclusive há um vinho especial com a marca Porsche no rótulo e que está a venda na loja da bodega. A família Pulenta possui a concessão da marca Porsche na região de Mendoza, com direito a uma loja para vender os carrões junto ao Palmares Open Mall, onde também há uma loja da vinícola.

Motores de porsche

Motores de porsche

Vinho especial Porsche

Vinho especial Porsche

 

No final do tour pela produção, subimos uma escada e fomos parar diretamente na recepção. Passamos em frente ao laboratório, onde havia duas funcionárias trabalhando, mas não tivemos maiores detalhes sobre o que elas estavam fazendo.

Laboratório da bodega

Laboratório da bodega

Caixas de vinho

Caixas de vinho

 

Antes da degustação dos vinhos tinto foi realizada a experiência sensorial, uma atividade muito bacana que eu nunca tinha feito em outras vinícolas que já visitei. O principal objetivo dela é estimular nosso sentido do olfato, identificando diferentes tipos de aromas, para depois conseguir identificar com mais facilidade os aromas dos vinhos.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Explicações antes da degustação

 

Tivemos que ficar de olhos fechados o tempo todo e o guia nos trouxe várias taças com diferentes ingredientes dentro, para que tentássemos descobrir o que havia na taça. A cada rodada ele ia trocando a taça, fazendo um rodízio para que todos pudessem tentar adivinhar cada um dos ingredientes, tais como canela, côco, pimenta, café, maçã, geléia de morango, manteiga e até grama.

Experiência olfativa

Experiência olfativa

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Taças da experiência olfativa

 

Depois dessa atividade aconteceu a degustação de três vinhos tintos da Pulenta: um Merlot 2008, um Gran Pinot Noir 2011 e um Gran Corte 2010, este último uma mistura das uvas Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot e Tannat.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Degustação

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

Entre um vinho e outro o guia nos dava mais detalhes sobre a bebida que estava sendo provada, com todas as suas características de aroma e sabor.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Degustação

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinhos tintos da degustação

 

No final ainda pudemos provar o azeite de oliva La Flor, produzido também pela Pulenta Estate. O azeite não faz parte da degustação dos vinhos e estava no balcão da recepção à disposição de qualquer pessoa.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Azeite de oliva produzido pela Pulenta

 

Demos uma olhada nos preços dos vinhos na loja da bodega, mas acabamos não comprando nada. Esqueci de tirar uma foto da tabela de preços para poder mostrar aqui no blog e já não lembro mais dos valores dos vinhos à venda.

Vinhos da Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinhos na loja da Pulenta

 

Pouco antes de ir embora da Pulenta aproveitei que o céu estava limpo e que as nuvens tinham sumido para tirar algumas das melhores fotos da minha viagem a Mendoza. Tive muita sorte de pegar as montanhas cobertas de neve em pleno verão. Esse cenário não é comum nessa época do ano, mas havia chovido muito alguns dias antes da minha viagem e acabou acumulando neve no topo da Cordilheira dos Andes. Dias depois também vi bastante neve no meu passeio nas montanhas quando visitei o monumento Cristo Redentor de Los Andes, cujo relato pode ser lido no post “Visita ao Cristo Redentor de Los Andes, na fronteira da Argentina com o Chile“.

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vinhedos da Pulenta com vista para a Cordilheira dos Andes

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Vulcão Tupungato

Bodega Pulenta Estate - Mendoza, Argentina

Cordilheira dos Andes com neve em pleno verão

 

Você já visitou a Pulenta Estate? Como foi a sua experiência? 
Deixe o seu relato no final deste post. 

 

 

Acesse o índice de posts com todas as dicas de Mendoza

 

Posts Relacionados:
Mendoza: O passeio nas montanhas da Cordilheira dos Andes
Mendoza: As vinícolas do Valle de Uco – Andeluna e Salentein
Mendoza: Um passeio nas atrações do Centro da cidade
Dicas de Restaurantes e Compras em Mendoza
Como chegar e circular em Mendoza: o aeroporto e meios de transporte
Como é voar com a Aerolineas Argentinas para Buenos Aires e Mendoza
Dica de hotel no centro de Mendoza: The Mod Hotels

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...