Todos nós, quando viajamos na classe econômica de voos longos, ficamos desejando as poltronas da classe executiva, que oferecem muito mais conforto e comodidades. Os voos nesta classe tem um preço muito elevado e nem sempre as companhias aéreas conseguem vender todas as poltronas disponíveis nos voos. Para tentar preencher esse vazio e ganhar um dinheiro extra, as empresas utilizam de métodos para tentar atrair os clientes para a classe superior na última hora. Uma das possibilidades é o leilão de upgrade, onde o passageiro da classe econômica dá lances para tentar comprar poltronas da classe executiva a um valor bem inferior ao preço original. Quando voei com a Etihad Airways tive oportunidade de conhecer o seu sistema de leilão de upgrade e mostro neste post como ele funciona.

Classe Executiva Pearl no Airbus A340-600 da Etihad Airways

Classe Executiva Pearl no Airbus A340-600 da Etihad Airways

 

 

Minha viagem com a Etihad foi para o Sudeste Asiático. No site da companhia fiz a compra de uma passagem na classe econômica pela opção multi-cidades, com a ida de São Paulo a Hong Kong e o retorno de Cingapura a São Paulo, ambos trechos com conexão no Aeroporto de Abu Dhabi, o principal hub da empresa que é a companhia aérea nacional dos Emirados Árabes Unidos.

O valor total dos quatro voos foi aproximadamente R$ 3.500,00 e a companhia permite parcelar o pagamento em até seis vezes sem juros. Nestes mesmos voos e datas, o preço da classe executiva era de aproximadamente R$ 16.000,00, cerca de cinco vezes o valor que paguei na classe econômica.

O voo entre São Paulo e Abu Dhabi tem entre 14h e 15h de duração, enquanto o voo de Abu Dhabi para Hong Kong tem 8h e para Cingapura cerca de 7h de duração. Somando o tempo de conexão entre os voos, cada trecho (ida ou volta) chega a ter quase 30 horas de duração. Para uma viagem assim tão longa, estar na classe executiva é ainda mais necessário e desejável.

O leilão de upgrade da Etihad funciona da seguinte maneira: cinco dias antes do primeiro voo, os passageiros da classe econômica recebem um e-mail da companhia avisando que o sistema está aberto para lances. O link do e-mail direciona à pagina do leilão, que pode ser vista no print screen que fiz na ocasião.

Tela do leilão da Etihad - Lances mínimos

Tela do leilão da Etihad – Lances mínimos

 

A página do leilão dá boas-vindas ao passageiro e explica como funciona o sistema, mostrando todos os voos disponíveis para o upgrade. Ela mostra tanto os voos da ida quanto o da volta, que no meu caso só ocorreria duas semanas depois. Os voos da volta tiveram um novo leilão, cujo e-mail chegou cinco dias antes do retorno ao Brasil.

A oferta dos lances é feita para cada voo de forma separada, cada trecho da viagem tem diferentes valores de lance mínimo e máximo. Na imagem acima é possível visualizar os lances mínimos para cada um dos três voos disponíveis, enquanto na imagem abaixo estão os valores do lance máximo de cada voo. Dos quatro voos da minha compra, apenas em três era possível participar do leilão, um deles não estava elegível para o sistema.

O valor mínimo para lance nos voos entre São Paulo e Abu Dhabi era de 1.100 dólares, cerca de R$ 2.400,00 na cotação da época da compra da minha passagem. O valor máxmo de lance para este trecho era de 1.600 dólares (R$ 3.520,00). Já para o voo de Abu Dhabi a Hong Kong, a faixa de lances do upgrade variava de 500 dólares (R$ 1.100,00) a 880 dólares (R$ 1.930,00).

Ao lado de cada faixa de valores há uma espécie de termômetro, que indica a força do lance. Quanto maior o lance, mais verde indica o ponteiro do termômetro, significando uma maior probabilidade de o upgrade ser efetivado. Os valores mínimos sempre ficam na cor vermelha, que indica um lance fraco, mas basta subir uns 200 ou 300 dólares no lance para que o ponteiro alcance a cor verde claro, indicando uma boa chance de dar certo.

É possível dar lance apenas para um dos trechos, deixando os outros sem lance. E caso o passageiro não queira dar lance em nenhum dos voos, basta ignorar o sistema e fechar a janela.

No caso de um ou mais lances, uma vez definido o valor, na tela seguinte são solicitados os dados do cartão de crédito para efetuar a compra. O valor só será debitado do cartão caso o upgrade realmente aconteça, caso o lance tenha sido num valor o suficiente para garantir o lugar na classe executiva. Se os lances não forem suficientes, nenhum valor é debitado no cartão do passageiro, mesmo ele tendo enviado os dados.

O leilão termina algumas horas antes do voo e caso o lance tenha sido vencedor, o passageiro recebe um e-mail avisando do upgrade de um ou mais voos solicitados.

Tela do leilão da Etihad - Lances máximos

Tela do leilão da Etihad – Lances máximos

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as com sues amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

 

O leilão de upgrade de classe é uma boa chance de voar na classe executiva pagando um preço muito mais baixo que a passagem custava originalmente. Mesmo se fosse para dar um lance máximo em todos os trechos, o custo ainda seria mais baixo que o preço inicial do voo na business.

Antes da viagem pesquisei sobre o assunto e encontrei relatos de passageiros da Etihad que deram lances apenas no segundo (o de conexão, partindo de Abu Dhabi), tiveram o valor do lance aprovado e depois, de surpresa, acabaram ganhando um upgrade também primeiro trecho (de São Paulo a Abu Dhabi), mesmo tendo dado lance só no segundo. Não sei se isso é uma prática comum da companhia, mas a possibilidade existe.

Eu acabei não participando do leilão, não dei nenhum lance nos voos da ida nem da volta. Eu realmente queria voar na classe executiva do voo mais longo, que tem 15 horas, mas acabei desistindo de dar o lance.

No dia do meu check-in em São Paulo uma coisa inesperada aconteceu e eu tive uma ótima surpresa, pois acabei ganhando um instant upgrade da companhia no voo para Abu Dhabi, sem custo algum. Acontece que um problema técnico foi detectado na aeronave e após seis horas de espera o voo foi cancelado. (Em breve pretendo escrever um post explicando o drama de ter um voo cancelado). A companhia me realocou num voo para Roma, onde peguei outro voo para Hong Kong. Foi a forma mais rápida de viajar para o meu destino, onde acabei chegando com um dia de atraso. Abri uma reclamação no e-mail de atendimento da companhia ([email protected]) e como forma de compensação pelos transtornos, a Etihad nos ofereceu um upgrade para classe executiva na volta para o Brasil. Resumindo, ganhei upgrade num voo que acabou sendo cancelado e depois fui recompensado com com um upgrade nos dois voos da volta.

Veja o relato destes voos no post “Como é voar na Classe Executiva da Etihad para Abu Dhabi e Cingapura“.

Drink de boas-vindas na classe executiva da Etihad Airways

Drink de boas-vindas na classe executiva da Etihad Airways

 

A Etihad não é a única empresa a oferecer o leilão de upgrade. Várias outras empresas já oferecem este sistema e ele pode variar um pouco em seu formato de uma companhia para a outra. Além do leilão existem outras formas de se conseguir um upgrade numa companhia aérea, como por exemplo utilizando as milhas do programa de fidelidade ou realizando uma compra no momento do check-in por um valor reduzido quando há disponibilidade para tal.

 

Você já comprou ou ganhou algum upgrade para a classe executiva? Como foi a sua experiência?
Contribua com este post deixando seu comentário no final da página. 

 

 

Posts Relacionados:
O Aeroporto de Abu Dhabi e o que fazer numa conexão longa
Abu Dhabi: Ferrari World, o parque temático da Ferrari
Abu Dhabi: Uma visita à incrível Mesquita Sheikh Zayed
Roteiro de 4 dias em Dubai
Como é voar com a Turkish Airlines para Istambul e Dubai
Como é o novo Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos – GRU Airport

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...