Lisboa é uma das capitais mais baratas da Europa quando o assunto é comida. A oferta gastronômica da cidade é bem extensa e vai da tradicional cozinha portuguesa à culinária internacional. Independente do preço ou da sua escolha, seja um bacalhau ou o famoso pastel de nata, uma coisa eu posso afirmar: você vai comer muito bem por lá. Neste post menciono algumas áreas gastronômicas da capital portuguesa e também mostro os restaurantes e pastelarias que eu tive a oportunidade de conhecer quando visitei a cidade.

Restaurante no Bairro Alto - Lisboa

Restaurante no Bairro Alto – Lisboa

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre Lisboa
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas da cidade

 

Nas dicas a seguir, apresento os preços dos pratos e bebidas encontrados nos locais que visitei para que você possa ter uma noção melhor do custo da refeição na cidade. Os valores são relativos ao mês de junho de 2015 e podem sofrer alterações.

 

BAIRRO ALTO / CHIADO

O Bairro Alto, com seus edifícios antigos e ruas estreitas, é considerado o bairro boemio de  Lisboa, com muitos restaurantes e uma agitada vida noturna. Ele pode ser facilmente acessado pelo Elevador da Glória, que parte da Praça dos Restauradores. Já o Chiado é um bairro vizinho, continuação do Bairro Alto em direção a parte baixa da cidade, onde também há muitas opções de alimentação. A área é ocupada por estes dois bairros é bem movimentada à noite e pode ser facilmente explorada à pé.

Nossa primeira tentativa para jantar nesta região foi o restaurante Sacramento (Calçada Sacramento, 44), que fica no Chiado e nos foi indicado como sendo um dos melhores da cidade. Fomos sem reserva e a fila de espera era de uma hora, por isso acabamos desistindo. O local me pareceu ser bem bacana, por isso resolvi mencioná-lo aqui, mesmo sem ter comido nele.

O jantar nesta noite acabou sendo no Restaurante Carmo, que está localizado junto à Praça do Carmo, também no Chiado. Foi uma ótima escolha, pois a comida era boa e o local bem agradável. Um fato curioso é que o gerente deste restaurante é brasileiro e muitos dos garçons também são brasileiros.

Praça do Carmo - Lisboa, Portugal

Praça do Carmo

Carmo Restaurante e Bar - Lisboa, Portugal

Carmo Restaurante e Bar

 

No Restaurante Carmo, as entradas custam entre 6 e 11 euros, enquanto os pratos principais individuais de peixe ou carne estão na faixa de 11 a 16 euros. As sobremesas são apresentadas num carrinho e eu pedi um bolo de coco que saiu por 3,50 euros. Uma taça de vinho neste restaurante custou 4 euros, mas no cardápio havia garrafas que custavam a partir de 11 euros.

Carmo Restaurante e Bar - Lisboa, Portugal

Bolinhos de bacalhau de entrada – 8 euros

Carmo Restaurante e Bar - Lisboa, Portugal

Bacalhau à brás no Carmo – 11 euros

Carmo Restaurante e Bar - Lisboa, Portugal

Carrinho de sobremesas

 

Adquira um seguro de viagem com 15% de desconto para visitar Portugal!
Clique aqui e saiba como comprar

 

AV DA LIBERDADE

A Av. da Liberdade é uma importante via na região central de Lisboa, considerada por muitos como a versão local da famosa avenida parisiense Champs-Elysées por ser muito arborizada e repleta de lojas de grife.

A avenida possui um grande calçadão onde encontram-se cinco quiosques de alimentação, sendo dois na parte alta, mais próximos à Praça Marquês de Pombal, e outros três na parte mais baixa da avenida, próximos à Praça dos Restauradores.

Quiosque no calçadão da Av. da Liberdade - Lisboa

Quiosque no calçadão da Av. da Liberdade

 

Um dos quiosques da avenida é o BananaCafé, que oferece cafés, sucos, saladas, sanduíches e outros lanches a preços bem atrativos. Estive lá algumas vezes, pois o quiosque ficava a poucos metros do meu hotel. Um cafezinho pequeno mais um pastel de natal estava custando apenas 1,50 euro.

Menu no quiosque Bananacafe - Lisboa, Portugal

Menu no quiosque Bananacafe

Cafezinho com pastel de nata no Bananacafe - Lisboa, Portugal

Cafezinho com pastel de nata no Bananacafe

 

Descendo a avenida em direção à Praça dos Restauradores pela via lateral do lado direito eu encontrei um restaurante chamado Leitaria Baiana (Av. da Liberdade, 59). Isto foi logo no primeiro dia, nas primeiras horas em Lisboa, e como a fome era grande, foi por lá mesmo que tivemos nossa primeira refeição na cidade.

O local é bem simples, com comida razoável e preços compatíveis com o nível do serviço. Um prato individual de bacalhau frito com batatas fritas custou 11 euros. O cardápio também tem algumas opções de pratos com carne na faixa de 6 euros. Uma garrafa de vinho da casa custa 5 euros e uma taça de vinho saiu da casa saiu por 1,40 euro.

Este não é daqueles restaurantes que você não pode deixar de conhecer, mas como estive lá e fiz alguns registros, resolvi mostrá-lo aqui no blog.

Cardápio do Leitaria Baiana - Lisboa

Cardápio do dia no Leitaria Baiana

Prato com bacalhau no Leitaria Baiana - Lisboa, Portugal

Prato com bacalhau no Leitaria Baiana

 

DOCAS DE SANTO AMARO

Um local que eu achei muito agradável para comer em Lisboa foram as Docas de Santo Amaro, também conhecidas por Docas de Lisboa ou apenas “Docas”, onde há alguns restaurantes que ocupam antigos armazéns do porto da cidade, às margens do Rio Tejo e com uma vista incrível para a Ponte 25 de Abril.

Restaurantes nas Docas de Lisboa

Restaurantes nas Docas de Lisboa

 

A Ponte 25 de Abril é uma das duas grandes pontes de Lisboa que atravessam o Tejo. Foi inaugurada em 1966, possui 2,2 km de extensão, está 70 metros acima do nível do mar e suas torres chegam a 190 metros de altura. A ponte possui dois níveis, um para veículos na parte superior e outro para trens na parte inferior. Ela foi construída pela mesma empresa que fez a Golden Gate Bridge, de São Francisco, nos Estados Unidos, por isso as duas pontes são tão semelhantes.

Ponte 25 de Abril vista das Docas de Lisboa

Ponte 25 de Abril vista das Docas de Lisboa

 

Para chegar nas Docas pegamos o trem da linha de Cascais que parte da “Estação Cais do Sodré” e saltamos na “Estação Alcântara Mar”.  Esta estação é bem simples, vazia e com um aspecto abandonado. Ao descer do trem saímos pelo lado esquerdo da estação, tendo como referência a ponte para chegar até as docas, uma caminhada rápida que durou cerca de 5 minutos.

Depois de almoçarmos nas Docas, voltamos para a mesma estação e seguimos viagem até a próxima parada, a “Estação Belém”, onde continuamos nosso passeio do dia visitando as atrações do bairro Belém.

Veja mais informações sobre o trem e outros meios de transporte da cidade no post “Transporte Público em Lisboa: metrô, bondes, elevadores e trens“.

Estação Alcântara Mar - Lisboa, Portugal

Estação Alcântara Mar

 

Entre as opções de restaurantes das Docas, nosso almoço foi no restaurante e pizzaria Cappricciosa, que assim como os outros restaurantes do local, possui algumas mesas ao ar livre com vista para a ponte. O cardápio apresenta uma boa variedade de pratos individuais com massa que custam na faixa de 10 euros. Uma entrada com três bruschettas saiu por 2,30 euros e uma taça de vinho da casa custou 2,15 euros.

Pizzaria Capricciosa - Lisboa, Portugal

Bruschetta no Capricciosa – 2,30 euros

Pizzaria Capricciosa - Lisboa, Portugal

Almoço no Capricciosa – 10,80 euros

Pizzaria Capricciosa - Lisboa, Portugal

Almoço no Capricciosa – 9,95 euros

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

BISTRO 5

Tive uma boa surpresa ao jantar no restaurante Bistro5, que faz parte do hotel Porto Bay Liberdade (Rua Rosa Araújo, 8), onde fiquei hospedado. Este restaurante, apesar de ficar dentro do hotel, é aberto ao público em geral e foi nele que eu comi o melhor prato de bacalhau da viagem, um delicioso “bacalhau que queria ser à brás”, que saiu por 17 euros. O preço pode até ser um pouco elevado, mas é bem compatível com o nível de sofisticação do restaurante e com a qualidade da refeição.

Bistro5 - Hotel Porto Bay Liberdade - Lisboa, Portugal

Bistro5 – Hotel Porto Bay Liberdade

Restaurante do Hotel Porto Bay Liberdade - Lisboa, Portugal

Bacalhau no restaurante do hotel

 

PASTELARIAS

Impossível falar de comida em Lisboa sem mencionar as tradicionais pastelarias portuguesas, mas lembre-se que elas não tem nenhuma relação com aqueles pastéis fritos de feira que conhecemos aqui no Brasil. O nome “pastelaria” na verdade se refere aos famosos pasteis de nata e seus semelhantes, por isso ao ver uma pastelaria lembre-se que é confeitaria recheada de doces deliciosos.

Uma pastelaria bem tradicional da cidade é a Pastelaria Suiça, que existe desde 1922 e está localizada na Praça do Rossio, região central da cidade. Apesar de eu ter passado na frente dela algumas vezes, acabei não entrando para conhecer seus doces, mas fica o registro, pois ela é bem popular na capital portuguesa.

Pastelaria Suiça na Praça Dom Pedro IV - Lisboa, Portugal

Pastelaria Suiça na Praça Dom Pedro IV

 

Durante uma das caminhadas pelo centro de Lisboa, resolvi entrar na Pastelaria Ferrari (Rua Augusta, 189) depois de ter visto uma vitrine repleta de pasteis de nata e outros doces interessantes. Foi uma grata surpresa, o local é bem aconchegante e o café com pasteis estava muito bom.

Pastelaria Ferrary - Lisboa, Portugal

Pastelaria Ferrary na Rua Augusta

Pastelaria Ferrary

Pastelaria Ferrary

 

O preço na vitrine indica seis de nata por 5,50 euros para quem leva para viagem. Para comer lá dentro o pastel tem o custo de 1,20 euro por unidade. A queijada com coco e nata saiu por 1,80 euro a unidade e um cafezinho pequeno com leite custou 1,20 euro.

Pasteis de nata na vitrine da Pastelaria Ferrary - Lisboa, Portugal

Pasteis de nata na vitrine da Pastelaria Ferrary

Queijadas na Pastelaria Ferrary - Lisboa, Portugal

Queijadas na Pastelaria Ferrary

 

Numa viagem a Lisboa não pode faltar uma visita à pastelaria mais tradicional da cidade, a famosa Pastéis de Belém (Rua Belém, 84), que produz o verdadeiro pastel de belém, o único que pode ser chamado desta maneira e que deu origem a todos os outros pasteis idênticos, os quais devem ser chamados apenas de pasteis de nata.

O local é tão interessante que eu publiquei um artigo apenas sobre ele aqui no blog, com várias fotos e contando um pouco da sua história, que você pode ler acessando o post “Um café na única fábrica dos Pastéis de Belém, em Lisboa“.

Antiga Confeitaria de Belém - Lisboa, Portugal

Antiga Confeitaria de Belém

Cafezinho com os autênticos pasteis de Belém - Lisboa, Portugal

Cafezinho com os autênticos pasteis de Belém

 

Neste post procurei mostrar as áreas gastronômicas e os restaurantes e cafés que eu tive a oportunidade de conhecer na minha viagem de quatro dias a Lisboa. Faltou mencionar muitos locais que eu não consegui visitar, como por exemplo o bairro Alfama, o Cais do Sodré, entre tantos outros bairros que também oferecem muitos bares, restaurantes e pastelarias.

Para finalizar, veja no mapa a localização de todos as locais e estabelecimentos mencionados neste post…

 

 

 

Você já visitou alguns destes restaurantes? Tem outros para indicar?
Participe deixando um comentário no final do post.

 

Índice de posts com todas as dicas de Lisboa

Posts Relacionados:
Lisboa: Uma tarde no Parque das Nações
Lisboa: A visita ao Cabo da Roca e a orla de Cascais
A visita ao Santuário de Fátima, em Portugal
Um café na única fábrica dos Pastéis de Belém, em Lisboa
O Aeroporto de Lisboa e transporte para a cidade
Como é voar na TAP para Lisboa e Paris

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...