Existem várias maneiras de se deslocar pela região de Foz do Iguaçú para visitar suas atrações turísticas. Você pode optar por contratar os serviços de alguma empresa de turismo local ou de um guia particular, fazer uso de táxis e do transporte público ou ainda circular com seu veículo próprio ou alugado. Na minha viagem optei por alugar um carro para fazer meus passeios. Neste post vou dar detalhes sobre este aluguel em Foz, com informações sobre o seguro carta verde, um documento necessário para ingressar de carro em outros países do Mercosul, e também mostro como são os procedimentos para cruzar a fronteira entre o Brasil e a Argentina entre as cidades de Foz do Iguaçú e Puerto Iguazu.
Ponte Tancredo Neves - divisa Brasil / Argentina

Ponte Tancredo Neves – divisa Brasil-Argentina

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre Foz do Iguaçú
Acompanhe nas próximas semanas aqui no blog as dicas de passeios na região!

 

Quando visitei Foz do Iguaçú optei por alugar um carro para circular pela região para ter mais flexibilidade nos horários dos meus passeios e autonomia na escolha do meu roteiro, sem depender de passeios engessados oferecidos pelas agências locais. O carro foi reservado pelo RentalCars, um portal de aluguel de veículos do qual o blog é membro do programa de afiliados e que pertence ao mesmo grupo que administra o site de reserva de hotéis Booking.com. A busca pelo RentalCars permite visualizar e comparar o preço de várias locadoras da cidade ao mesmo tempo, facilitando a pesquisa ao evitar a necessidade de entrar no site de cada locadora separadamente. Os resultados são bem detalhados e informam tudo que está incluído no valor do aluguel, como itens opcionais e as modalidades de seguros.

Entre as várias opções de veículos em Foz do Iguaçú apresentadas pelo RentalCars, optei por alugar um carro econômico (HB20 ou similares) com ar condicionado pela locadora Movida. O aluguel custou cerca de 630 reais para um período de quatro dias, ou seja, pouco mais de 157 reais por dia. Por ser um site internacional, o valor do aluguel é cobrado em dólar no cartão de crédito, por isso há incidência da taxa de IOF. O valor do aluguel na moeda estrangeira é informado antes da conclusão da reserva no site, para que não haja dúvidas.

Guichês das locadoras no desembarque do aeroporto de Foz do Iguaçú

Guichês das locadoras no desembarque do aeroporto de Foz do Iguaçú

 

Quando cheguei no aeroporto de Foz do Iguaçú, apresentei o voucher da minha reserva feita no RentalCars no balcão da Movida que se encontra no saguão do desembarque, num espaço onde também há balcões de outras locadoras, como Unidas, Hertz, Avis e Localiza. Após realizar os procedimentos no balcão, um carro da locadora nos levou até a loja da Movida, que fica a cerca de 500 metros do terminal, na via de acesso ao aeroporto. A devolução do carro ocorreu nesta mesma loja na área externa do aeroporto, que funciona 24 horas por dia.

No balcão da locadora há um aviso informando que o veículo alugado pode circular pela Argentina numa distância de no máximo 50 km da fronteira com o Brasil. Além disso, não é permitida a entrada no Paraguai com o carro alugado pela locadora. Esta é uma regra que vale não só para a Movida, como também para outras locadoras, por isso caso você tenha intenção de visitar Ciudad del Este com seu veículo alugado, é importante verificar primeiro se a locadora desejada permite que você cruze a fronteira Brasil-Paraguai.

Loja da Movida próxima ao aeroporto de Foz do Iguaçú

Loja da Movida próxima ao aeroporto de Foz do Iguaçú

 

O carro que recebi da locadora foi um Hyundai HB20 1.0 equipado com ar condicionado, direção hidráulica, airbag, frio ABS e rádio com entrada USB. Ele é ideal para duas pessoas com duas malas grandes. No caso de mais passageiros com malas grandes, o espaço pode não ser o suficiente. O veículo precisa ser devolvido com o tanque cheio para a locadora. O combustível utilizado foi o Etanol e para encher o tanque após quatro dias de passeios gastei cerca de 70 reais.

HB20 alugado na Movida de Foz do Iguaçú

HB20 alugado na Movida

 

Dirigir pelas ruas de Foz do Iguaçú é muito tranquilo. Nos quatro dias que estive por lá, não peguei congestionamentos e não tive dificuldade para fazer os meus deslocamentos. As principais avenidas são largas e bem sinalizadas, mas é preciso ficar atento aos radares de velocidade que estão espalhados pela cidade.

Não precisei alugar um aparelho de GPS junto com o veículo, pois para me guiar eu utilizei o GPS do celular pelo aplicativo Google Maps, que fornece o mapa detalhado da região com um sistema de navegação bem eficiente. Baixei o mapa offline da região no meu celular, com isso foi possível realizar a navegação pelo GPS mesmo em áreas onde não havia sinal de celular e também na Argentina, onde desativei a rede de dados para não pagar as taxas da operadora pelo uso de internet no exterior. Para saber como baixar um mapa offline do Google Maps no seu celular, veja este link.

Avenida de Foz do Iguaçú

Avenida de Foz do Iguaçú

 

SEGURO CARTA VERDE

Todo motorista que deseja cruzar a fronteira do Brasil com outros países do Mercosul utilizando veículo próprio ou alugado precisa portar o chamado “seguro carta verde”, um documento veicular obrigatório cujo objetivo é proteger terceiros afetados por acidentes de trânsito no período da viagem. Este seguro não é solicitado durante a passagem pelas fronteiras dos países, mas no caso de uma abordagem por autoridades no país vizinho, multas podem ser aplicadas caso o motorista não apresente o seguro.

Algumas locadoras oferecem a emissão de seguro como item opcional no aluguel do veículo, mas li alguns relatos de que os preços podem ser bem altos nestes casos. A minha locadora não me ofereceu esta opção e indicou um escritório na cidade para eu emitir o meu seguro, local que também é indicado por muitas outras locadoras e que pode ser utilizado também por viajantes que visitam a região com seus veículos próprios.

A emissão do meu seguro carta verde em Foz do Iguaçú precisou ser feita num escritório que se encontra no caminho para a Argentina, um pouco antes da aduana no Brasil. O endereço do escritório é Avenida Mercosul, 101, e o atendimento acontece todos os dias, das 7:30h às 18:00h. Para encontrá-lo, basta localizar uma pequena placa escrita “carta verde” na margem da rodovia. Esta placa pode ser visualizada na imagem abaixo. Ela está localizada à direita bem no início da Av. Mercosul, poucos metros após a rótula desta avenida com a Av. das Cataratas.

Acesso ao escritório do seguro carta-verde

Acesso ao escritório do seguro carta-verde

 

A emissão do seguro carta verde é feita na hora, sendo necessário apresentar uma autorização emitida pela locadora que deve ser solicitava no balcão da empresa no aeroporto no momento da retirada do veículo.

O seguro para veículos tem o custo de 48 reais para um período de 3 dias, 55 reais para 7 dias e outros valores para períodos maiores. Para motos, o custo é de 45 reais para 3 dias ou de 65 reais para 30 dias. Eu comprei um seguro de 3 dias, tempo suficiente para visitar a cidade de Puerto Iguazu e também o Parque das Cataratas pelo lado argentino.

Escritório para emissão do Seguro Carta-Verde

Escritório para emissão do Seguro Carta-Verde

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

FRONTEIRA BRASIL-ARGENTINA

Para visitar a cidade de Puerto Iguazu e o Parque das Cataratas no lado argentino é necessário cruzar a fronteira do Brasil com a Argentina. A divisa terrestre entre os dois países fica a apenas 10 km do Aeroporto de Foz do Iguaçú e a 6 km do centro da cidade. Em poucos minutos você consegue sair do seu hotel e entrar em território argentino com muita facilidade.

O caminho para cruzar a fronteira passa pela Avenida das Cataratas e em seguida pela Avenida Mercosul, onde encontra-se a aduana brasileira. Nesta primeira barreira eu passei direto com o carro, tanto na ida quanto na volta, sem a necessidade de parar. Uma amiga que mora em Foz me falou que são raros os dias em que há algum controle dos veículos nessa aduana, apenas quando há algum tipo de operação padrão ou quando estão em busca de algo em específico.

Aduana do Brasil no caminho para a Argentina - Foz do Iguaçú

Aduana do Brasil no caminho para a Argentina

 

Alguns metros após a aduana brasileira fica a Ponte Tancredo Neves, também conhecida como Ponte Internacional da Fraternidade. Ela encontra-se sobre o Rio Iguaçú, cujo curso serve como divisa natural entre os territórios do Brasil e da Argentina.

Ponte Tancredo Neves - divisa Brasil / Argentina

Ponte Tancredo Neves – divisa Brasil / Argentina

 

No meio da ponte você pode parar no acostamento para tirar a clássica foto com um pé em cada país. A cor das barreiras de concreto na lateral da ponte indica até que ponto você está no Brasil (pintura verde e amarela) e onde começa o território da Argentina (pintura azul e branca). Esta parada para foto também é um bom momento para apreciar toda a beleza do Rio Iguaçú.

Divisa Brasil-Argentina em Foz do Iguaçú

Um pé na argentina, outro no Brasil

 

Rio Iguaçú - Divisa entre Argentina e Brasil

Rio Iguaçú – Divisa entre Argentina e Brasil

 

Cerca de 1 km após a ponte fica a entrada pra o Duty Free de Puerto Iguazu, antes mesmo da aduana do pais vizinho. Isto significa que você consegue fazer compras no duty free sem a necessidade de passar pelo controle imigratório das autoridades argentinas.

Entrada do Duty Free de Puerto Iguazu

Entrada do Duty Free de Puerto Iguazu

 

Em seguida surge a aduana da Argentina, uma barreira para o controle de entrada e saída de veículos e pessoas no território argentino. Neste local é preciso encarar uma fila para passar por dois estágios de controle antes de entrar no país.

Entrada da Aduana Argentina - Puerto Iguazu

Entrada da Aduana Argentina

 

Fila da aduana Argentina - Foz do Iguaçú / Puerto Iguazu

Fila da aduana para entrar na Argentina

 

No primeiro estágio você deve apresentar no guichê, sem a necessidade de sair do veículo, os documentos pessoais de todos os viajantes e também abrir todas as janelas do carro para que o agente de imigração possa visualizar quantas pessoas estão ali. Nas três passagens que fiz por este local, em duas delas eu apresentei a minha carteira de motorista, enquanto que na terceira eu levei meu passaporte, que ganhou carimbos tanto na entrada quanto na saída. A carteira de identidade brasileira também é válida para atravessar a fronteira.

Alguns metrôs após o guichê fica o segundo estágio, onde os agentes podem ou não solicitar que você pare o veículo para fazer uma vistoria rápida no veículo, com a necessidade de abrir o porta-malas para comprovar que não há ninguém escondido lá dentro. Nas três vezes que passei pela aduana, na primeira precisei abrir o porta-malas, enquanto que nas outras duas a passagem do veículo foi liberada sem necessidade de inspeção.

Aduana Argentina - Foz do Iguaçú / Puerto Iguazu

Fila da aduana Argentina

 

No retorno da Argentina para o Brasil é necessário passar novamente pelo procedimento de controle na aduana da Argentina. Dependendo do horário, a fila pode estar bem grande e um pouco demorada. Os veículos particulares precisam entrar na fila que se forma no acostamento da rodovia, deixando a pista central liberada para os ônibus. Peguei esta fila apenas um dia, no final da tarde, ao retornar do passeio no Parque das Cataratas pelo lado argentino. Nas outras duas vezes que retornei ao Brasil, ambas à noite, não havia filas na aduana.

Fila no acostamento para passar a aduana da Argentina no retorno do passeio

Fila no acostamento para passar a aduana da Argentina no retorno do passeio

 

No próximo post vou falar sobre a cidade de Puerto Iguazu, com algumas dicas de atrações turísticas e restaurantes.

 

 

Você já alugou um carro em Foz do Iguaçú? Como foi a sua experiência?
Deixe um comentário no final deste post!

 

Acesse o índice de posts com todas as dicas de Foz do Iguaçú

Posts Relacionados:
Dica de hotel em Foz do Iguaçú: Wyndham Golden Foz Suites
Como chegar e circular em Mendoza: o aeroporto e meios de transporte
Como chegar a Gramado e Canela e estrada da Rota do Sol
Roteiro de 4 dias em Buenos Aires
Roteiro de 4 dias em Balneário Camboriú

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...