A visita ao Salar de Tara é um dos passeios mais bonitos para se fazer no Atacama, pois nele podemos apreciar algumas das paisagens mais impressionantes do deserto chileno. É um tour que percorre longas distâncias e atinge altitudes muito elevadas, um esforço compensado pelo belo cenário formado por vulcões, formações rochosas, lagoas e flamingos. Neste post vou mostrar em detalhes como foi o meu passeio.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre o Chile
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas do Atacama e Santiago

 

Veja também:
Onde ficar no Atacama: Dicas de Hotéis
Roteiro de 5 dias no Atacama
Roteiro de 3 dias em Santiago do Chile
Roteiro de 4 dias em Mendoza
Roteiro de 4 dias em Buenos Aires

 

O tour do Salar de Tara é considerado um passeio de um dia inteiro, que tem início de manhã cedo e termina com um almoço no meio da tarde, no retorno a San Pedro de Atacama. É um dos passeios mais longos do deserto, com uma distância percorrida próxima a 300 km, considerando ida e volta. Também é um dos mais elevados, atingindo altitudes de até 4.500 metros.

Este passeio foi realizado com a agência Araya Atacama, sobre a qual dou mais detalhes no post “Dica de agência para fazer passeios no Atacama“. O custo foi de 65.000 pesos chilenos por pessoa, aproximadamente 361 reais na cotação que encontrei na época da minha viagem (março de 2018, 180 pesos = 1 real). Este valor inclui transporte, serviço de guia, café da manhã no início do passeio e almoço num restaurante de San Pedro no retorno à cidade. Não há nenhum outro valor extra referente a ingressos para pagar durante o tour.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Vulcão Licancabur

 

A van da Araya nos buscou no hotel por volta de 7:30h da manhã e pegamos a estrada em direção à Cordilheira dos Andes. Em pouco tempo já estávamos atingindo 4.000 metros de altitude, muito acima dos 2.400 metros encontrados em San Pedro de Atacama. Essa brusca mudança de altitude pode causar alguns efeitos colaterais, por isso é sempre importante levar alguns remédios para dor de cabeça e enjoo, além de muita água para hidratar-se durante o passeio.

Com meia hora de viagem, fizemos a primeira parada para tomar o café da manhã num mirante com vista para o grandioso vulcão Licancabur, que tem 5.916 metros de altitude, e seu vizinho vulcão Juriques. Neste local nos juntamos a outra van da Araya que estava fazendo o mesmo passeio e pudemos saborear um café da manhã com pães, frios, ovos mexidos feitos na hora pelo motorista, além de bolo, biscoitos, café e chá.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Café da manhã da Araya

 

O cenário do café da manhã aos pés de dois vulcões era impressionante, mas a parada não foi tão agradável devido ao frio intenso que estava fazendo naquele início de manhã. Segundo nosso guia Jesus, a temperatura era de 4 graus positivos, mas com sensação térmica próxima de zero grau devido ao forte vento que soprava no local. Passei muito frio nessa parada, mesmo usando roupas de inverno. Foi o momento mais gelado de toda minha viagem ao Atacama. Essa visita ao Salar de Tara foi realizada no primeiro dia do outono. Fico imaginando o quanto mais gelado ela é durante os meses de inverno.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Vulcão Licancabur e Vulcão Juriques

 

Você já adquiriu um seguro viagem para visitar o Chile?
Clique aqui para saber como comprar na SegurosPromo com o cupom de desconto do blog!

 

Após o café, voltamos para a estrada e pouco tempo depois fizemos nossa segunda parada no Mirador de Pujsa, um mirante que permite ter uma vista panorâmica de uma grande lagoa conhecida como Salar de Pujsa.

Nesta segunda parada, o sol já estava mais forte e não havia vento, então a temperatura começou a esquentar e aos poucos fomos tirando as roupas mais pesadas. Este é um dos passeios em que você se veste utilizando o método “efeito cebola”, isto é, começa com muitas camadas de roupas, para enfrentar o frio do amanhecer, e aos poucos vai tirando as peças de roupa conforme o tempo vai esquentando. Neste dia eu comecei o passeio com blusa comprida e jaqueta corta vento, mas no final já estava usando apenas uma camiseta manga curta, pois esquentou bastante na última parada.

Antes de iniciarmos o tour, fomos informados de que não haveria nenhum banheiro durante todo o passeio. Muitos do grupo aproveitaram a parada neste mirador para fazer o “número 1” escondido atrás de umas pedras. Mais adiante, no final da visita ao Salar de Tara, encontramos um banheiro (na verdade uma casinha com um buraco no chão) onde um tiozinho cobrava 500 pesos chilenos pelo uso.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Mirador de Pujsa

 

Até este ponto, nossa viagem tinha sido toda numa estrada asfaltada, mas depois de visitarmos o mirador, saímos da rodovia e pegamos um caminho de estrada de chão ao entrar num setor conhecido como “Reserva Nacional dos Flamingos”, rumo ao Salar de Tara.

Essa parte da viagem, na estrada de chão, não foi muito agradável, pois o terreno era bem acidentado, com muitas pedras e cheio de subidas, descidas e curvas, fazendo a van da agência trepidar bastante. Durante o percurso chegamos a atingir altitudes próximas a 4.600 metros. O balanço do veículo combinado com a altitude elevada deixou algumas pessoas enjoadas.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Estrada no Salar de Tara

 

A próxima parada foi num local conhecido como Monjes de La Pacana, uma grande área repleta de rochas muito antigas, de origem vulcânica, que foram moldadas ao longo do tempo pela erosão do vento e da chuva. Lá fizemos uma pequena caminhada para ver de perto essas pedras gigantes.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Monjes de La Pacana

 

A pedra que mais se destaca é uma enorme rocha com mais de 20 metros de altura, conhecida como a “Pedra do Índio”, “Moai do Atacama” ou ainda “o guardião”. Na foto abaixo é possível ter uma noção do quão grande esta pedra é, comparando sua altura com a de uma turista que se encontra próxima à formação.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Pedra do Índio

 

Por fim, depois de mais um tempo na estrada de chão, chegamos ao grandioso Salar de Tara, um dos cenários mais impressionantes do deserto do Atacama, formado por um imenso paredão de rochas, conhecidas como a “Catedral de Tara”, e uma grande lagoa cheia de flamingos, chamada de “Águas Calientes”.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

No Salar de Tara fizemos uma pequena caminhada, descendo dos pés da catedral à beira da lagoa. O trajeto, apesar de curto, demorou cerca de 20 minutos, pois além de várias paradas para fotos, é preciso descer num ritmo lento devido a altitude do local, aproximadamente 4.500 metros, que nos impede de fazermos caminhadas num ritmo normal.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

A lagoa do Salar de Tara é repleta de flamingos e o cenário fica ainda mais bonito pela presença de vulcões e montanhas com o pico nevado ao fundo.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Não é possível chegar na beira da lagoa, há pedras e placas indicando o limite que você pode alcançar a alguns metros da margem. Por conta disso, os flamingos são vistos apenas a uma certa distância, o que foi meio decepcionante, pois eu imaginava que iria conseguir vê-los bem de perto. Na foto abaixo eles são vistos mais próximos com o zoom da minha câmera.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

Antes de irmos embora ainda fizemos uma última parada para ver de perto uma parte das catedrais do Salar, com formações rochosas impressionantes e pedras soltas que parecem que vão sair rolando morro abaixo. Basta comparar a altura das pessoas com a das rochas para perceber o quão grande elas são.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Salar de Tara

 

De volta a San Pedro de Atacama, nosso passeio terminou com um almoço no restaurante “Bendito Desierto”. A refeição, com entrada, prato principal, sobremesa e muito vinho, já estava incluído no valor pago à agência Araya.

San Pedro de Atacama, Chile

Almoço no Bendito Desierto

 

O tour do Salar de Tara, apesar de ser bem caro, longo e cansativo, é uma ótima opção para quem tem mais tempo disponível no roteiro e quer conhecer algumas das paisagens mais marcantes do Atacama. Se você tiver que escolher apenas um passeio de dia inteiro, por questões de tempo ou orçamento, eu indicaria primeiro o “Tour das Lagunas Altiplânicas“, que foi o meu passeio preferido no Atacama. Mas se você puder fazer dois passeios mais longos, não deixe de incluir o Salar de Tara no seu roteiro.

Salar de Tara - San Pedro de Atacama, Chile

Pedra do Índio

 

Você já fez este passeio? Como foi a sua experiência?
Deixe um comentário no final deste post!

 

Acesse o índice com todas as dicas do Deserto do Atacama

 

⇒ PARA SUA VIAGEM ⇐

+ Seguro Viagem
Para fazer uma viagem tranquila e segura, lembre-se de adquirir o seu seguro de viagem na SegurosPromo, que compara a cotação de algumas das principais operadoras de seguros do mercado, sempre com os melhores preços. Obtenha 5% de desconto na sua compra inserindo o código promocional MEUSROTEIROS5 no campo indicado da tela de pagamento. Você pode pagar o seu seguro em até 12x no cartão, mas se preferir pagar no boleto, ganha na hora mais 5% de desconto.

+ Hotéis
Confira as melhores ofertas de hotéis em Santiago e San Pedro de Atacama no Booking, site parceiro do blog há mais de 7 anos.

+ Aluguel de Carro
Se você está pensando em alugar um carro no Chile, faça sua cotação e reserva pela RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, parceira do blog e que pertence ao mesmo grupo do Booking, sinal de qualidade e confiança.

 

Posts Relacionados:
Roteiro de 5 dias no Atacama
Onde ficar no Atacama: Dicas de Hotéis
Atacama: A visita ao impressionante Geiser el Tatio
Onde comer no Atacama: Dicas de Restaurantes
Dica de agência para fazer passeios no Atacama
Como chegar no Atacama: o Aeroporto de Calama e transfer

 

⇒ REDES SOCIAIS ⇐

+ Siga o blog no Instagram @meusroteirosdeviagem e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

+ Curta e compartilhe os posts no Facebook seguindo a fan page do Meus Roteiros de Viagem