O Valle Nevado é um grande complexo localizado no meio da Cordilheira dos Andes que reúne pistas de esqui, hotéis, apartamentos e restaurantes, considerado um dos principais destinos turísticos do inverno chileno. Na minha viagem para Santiago tive a oportunidade de visita-lo durante uma tarde e nesse post vou mostrar todos os detalhes, como a estrada para chegar, o que ver e fazer, onde comer e muito mais. São dezenas de fotos e alguns vídeos de um dos melhores passeios que eu fiz nessa viagem.

Subindo a Cordilheira dos Andes a caminho do Valle Nevado
Subindo a Cordilheira dos Andes a caminho do Valle Nevado

 

Veja também:
Um Passeio em Valparaíso – Chile
Uma tarde em Viña del Mar – Chile
Onde se hospedar em Santiago: dicas de hotéis

 

Você já tem um seguro de viagem para visitar o Chile?
Clique aqui e saiba como comprar o seu com 15% de desconto!

 

A temporada de esqui só começa a partir da metade do mês de junho e se estende até o mês de outubro, mas mesmo sem neve e com as pistas fechadas é possível visitar o Valle Nevado durante o ano inteiro. Eu fui no final de abril e as montanhas mais altas já estavam cobertas de neve, mas nos arredores do complexo, onde ficam os hotéis, ainda não havia neve. Mesmo assim o passeio foi muito interessante, com paisagens incríveis e que só aumentaram minha vontade de voltar lá durante a alta temporada para aprender a esquiar.

O Valle Nevado está localizado a pouco mais de 50 km da cidade de Santiago, na Cordilheira dos Andes. Apesar de ser uma distância curta, o trajeto dura em torno de 2 horas, pois a estrada é bem complicada. Existem diversas maneiras de se fazer esse deslocamento. Uma delas é através de agências de turismo locais como a Turistik ou Turistour, que oferecem passeios de meio período com preços em torno de R$100,00 por pessoa. Estes passeios são mais para conhecer o lugar do que para curtir, pois dificilmente você terá tempo para esquiar ou curtir a neve com mais liberdade, já que estará numa excursão que precisa cumprir roteiros e horários. Minha opinião sobre essas agências pode ser encontrada no post Vale a pena fazer passeios em Santiago com uma empresa de turismo local?“. 

Outra forma é utilizando o transfer de agências especializadas, como a Ski Total ou a Ski Van, que fazem o transporte dos passageiros geralmente em vans, muito mais seguro que grandes ônibus das agências de turismo. Elas oferecem diversas opções de passeios relacionados ao esqui e também fazem o aluguel de equipamentos de esqui e de roupas necessárias para enfrentar o frio e a neve.

A terceira forma é ir por conta própria dirigindo um carro. Não é a maneira mais aconselhável, pois a estrada possui um nível de dificuldade muito alto e no inverno pode ficar escorregadia e coberta de neve, sendo obrigatório o uso de corrente nas rodas. Para nós brasileiros, que não estamos acostumados, pode ser perigoso dirigir nessas condições.

Costanera Norte - Santiago
Costanera Norte

 

Como eu fui em abril e ainda não havia neve, decidimos ir por conta própria dirigindo o carro que alugamos com a locadora United (veja o post “Alugando um carro em Santiago e dirigindo pelas montanhas e estradas do Chile“) . Foi uma grande aventura por causa da estrada confusa, esburacada e cheia de curvas, mas valeu muito a pena e não tivemos nenhum tipo de problema durante o trajeto.

Partindo do centro da cidade é preciso pegar a rodovia Costanera Norte em direção ao bairro Las Condes, como se estivesse indo para o shopping Parque Arauco. A estrada passa a se chamar Las Condes e segue em direção à Cordilheira. Uns 200 metros depois do shopping Mall Sport haverá uma bifurcação, onde é preciso pegar a direita para entrar no Camino para Farellones. Há uma placa indicando a entrada desta via. A partir daí começa o caminho entre as montanhas, numa pista estreita, porém com asfalto de boa qualidade nesta primeira etapa.

No final deste post há um mapa indicando todo o traçado, partindo de Santiago até o Valle Nevado.

Camino a Farellones - Santiago
Camino a Farellones

 

Montanhas no Chile
As primeiras montanhas

 

Após percorrer aproximadamente 15 km pela Camino a Farellones aparece a próxima bifurcação e é aí que a aventura começa pra valer. Há uma grande placa, que pode ser vista na foto abaixo, indicando a direção das estações de esqui, todas elas pelo menos caminho, à direita.

A partir desse ponto a estrada possui um esquema de horários especial. Durante a semana, de segunda a sexta, ela é de mão dupla durante todo o dia. Mas aos sábados, domingos e feriados, ela é de mão única para subida das 8h às 13h e de descida das 16h às 20h. Esses horários podem ser alterados conforme instruções dos Carabineros de Chile, os policiais que fiscalizam a estrada.

Pode-se dizer que essa estrada é divida em três etapas. A primeira delas é uma sequência de 40 curvas de todos os ângulos e inclinações. Todas elas são numeradas, assim o motorista pode saber se falta muito para o sofrimento terminar. O asfalto é de qualidade ruim e há muitos buracos e pedras na pista. Em determinadas partes a pista está na beira de abismos muito altos.

Bifurcação

 

Curvas numeradas - Valle Nevado
Curvas nº 8

 

Sequência de curvas numeradas - Valle Nevado
Sequência de curvas numeradas

 

As primeiras montanhas com neve - Valle Nevado
As primeiras montanhas com neve

 

Estrada para o Valle Nevado

Nessa primeira etapa da subida fiz um vídeo que mostra bem como é a estrada… só para constar, eu era o passageiro, por isso consegui tirar tantas fotos e vídeos no deslocamento. O motorista precisa de atenção total na estrada o tempo todo!

 

Ao longo da estrada há alguns mirantes onde é possível parar para curtir o visual. É interessante fazer pelo menos umas duas paradas, não só para tirar fotos e para o motorista descansar, mas também para ir se acostumando com a diferença de altitude, já que o passeio se inicia a aproximadamente 800 metros acima do nível do mar e termina a 3000 metros de altitude. Essa mudança brusca em um curto período de tempo pode fazer mal pra algumas pessoas mais sensíveis. Há algumas placas pela estrada indicando a altitude e várias sinalizações de atenção, principalmente em relação às curvas e ao gelo na pista.

Mirante na estrada - Valle Nevado
Mirante na estrada a 1800 metros de altitude

 

A vista do mirante - Cordilheira dos Andes
A vista do mirante

 

Placas de sinalização na estrada para o Valle Nevado
Placas de alerta

 

Placas de sinalização na estrada para o Valle Nevado

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as com sues amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

Após 15 km de curvas e subidas, aparece uma nova divisão na estrada. Ela divide o caminho entre os que desejam seguir para a estação Farellones à esquerda, ou continuar em direção ao Valle Nevado pela direita.   A partir deste ponto a estrada passa a se Camino Valle Nevado e inicia-se a segunda etapa, que é uma espécie de planalto, com uma sequência de retas, curvas pequenas e até algumas descidas.

Divisão na estrada para Farellones ou Valle Nevado
Divisão na estrada para Farellones ou Valle Nevado

 

Animais na estrada para o Valle Nevado
Animais na pista

 

A caminho do Valle Nevado
A caminho do Valle Nevado

 

No final desta segunda etapa fiz outro vídeo, onde já é possível ver os hotéis lá no alto da montanha….

 

Depois de mais uns 6 km começa a terceira e última etapa, uma nova sequência de curvas com pouca proteção e muitas pedras e buracos ao longo do caminho.

Montanhas com neve no Valle Nevado
Montanhas com neve no Valle Nevado

 

Os hotéis do Valle Nevado
Os hotéis do Valle Nevado

 

Curva no caminho para o Valle Nevado
Uma das últimas curvas

 

Placa na chegada do Valle Nevado
Placa na chegada do Valle Nevado

 

A estrada termina no complexo de hotéis e apartamentos do Valle Nevado, onde há um grande estacionamento para os visitantes. Como era abril e temporada ainda não tinha começado, as obras estavam a todo vapor, com muitas ampliações e reformas sendo feitas para deixar tudo preparado para o próximo inverno.

O Valle Nevado Ski Resort possui três hotéis: Hotel Valle Nevado, Hotel Puerta del Sol e Hotel Tres Puntas. Os preços são extremamente caros. Um pacote de 4 diárias para 2 pessoas no mês de junho custa a partir de US$1.544,00 dólares, alto em torno de R$ 3.000,00. Já para o mês de julho, um pacote de 7 diárias pode custar a partir de US$ 3.276,00, mais de R$ 6.000,00. Há ainda a opção de alugar um apartamento num dos quatro condomínios localizados próximos aos hotéis. Durante a alta temporada funcionam no local 7 restaurantes, 4 bares e várias lojas. Há ainda serviços como academia, sauna, spa, entre outros.

Tapume de obras

 

Hotel Puerta del Sol - Valle Nevado
Hotel Puerta del Sol

 

Pistas de esqui do Valle Nevado
Pistas de esqui do Valle Nevado

 

Valle Nevado

Também fiz um vídeo lá em cima. Nele é possível ver as montanhas com neve e o principal hotel do resort…

 

Como eu falei no início do post, é possível visitar o Valle Nevado durante o ano todo. Há algumas atividades de verão para os finais de semana do período de baixa temporada, como tirolesa, escalada, trekking e cavalgada pelas montanhas. Algumas lojas e restaurantes também ficam abertos fora de temporada. Aproveitei minha visita para almoçar lá, no restaurante Le Fourchette, sobre o qual eu já falei no post “Dicas de Restaurantes em Santiago“. Não foi dos mais baratos, mas a comida estava boa e nós sentamos numa mesa junto à janela, com um visual incrível das montanhas. Não é todo dia que se tem a oportunidade de almoçar num lugar desses, então compensou!

Lojas

 

Restaurante La Fourchette - Valle Nevado
Restaurante La Fourchette

 

Montanhas do Valle Nevado
Vista da mesa do restaurante

 

Falando um pouco das pistas de esqui e snowboard, que afinal são o principal atrativo do Valle Nevado, ao todo são 49 divididas em quatro categorias, sendo 9 para esquiadores experts, 19 para avançados, 14 para intermediários e 4 para iniciantes. Para transportar os visitantes, 14 teleféricos estão distribuídos por todo o complexo. Um novo está sendo coberto e vai ser o primeiro do Chile com cabine coberta. A previsão é inaugurar ainda durante este inverno, mas pelo que eu vi, não sei se vai dar tempo.

Valle Nevado
Valle Nevado

 

Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes

 

Obras do novo teleférico no Valle Nevado
Obras do novo teleférico

 

Gôndolas do novo teleférico do Valle Nevado
Gôndolas do novo teleférico

 

Quem vai esquiar ou visitar o Valle Nevado na temporada de neve não pode esquecer de levar equipamentos e roupas apropriadas. Há algumas lojas no local que oferecem o equipamento destes acessórios. Fora de temporada não é necessário, mas é bom ir preparado para o frio. Quando eu fui peguei temperaturas em torno de 5 a 10 graus, mesmo com sol.

Infelizmente não tive contato com a neve, pois ela estava só nas montanhas ao redor do complexo. Mas quem foi ao local no dia 27 de abril, exatamente uma semana após a minha visita, enfrentou uma nevasca muito forte que acumulou tanta neve que parecia ser inverno, como pode ser visto nessa foto.

Valle Nevado – 27 de abril de 2012 (fonte: facebook.com/vallenevadobrasil)

 

Depois de algumas horas no Valle Nevado, pegamos a estrada de volta, antes do anoitecer. A descida, obviamente, foi muito mais rápida que a subida, mas sempre com muito cuidado pra não passar direto em nenhuma curva.

Descendo na estrada para o Valle Nevado
Descendo a montanha

 

Cordilheira dos Andes - Chile

Cordilheira dos Andes - Chile
Na descida, pra variar, fiz mais um vídeo da estrada e das montanhas…

 

Tivemos o azar de encontrar um caminhão pelo caminho de gás bem na etapa das curvas mais difíceis e acabamos perdendo um tempo. Para compensar, tivemos a oportunidade de observar o belíssimo por do sol da Cordilheira dos Andes.

Na beira da estrada

 

Caminhão passando trabalho nas curvas

 

Fim de tarde na Cordilheira dos Andes
Fim de tarde

 

Por do sol na Cordilheira dos Andes
Por do sol na Cordilheira dos Andes


ANDESTESTEFOTO

Uma sugestão de parada na volta para a cidade é o shopping Parque Arauco, que fica no meio do caminho. Mais informações sobre podem ser encontradas no post “Dicas de Compras em Santiago: shoppings, outlets e lojas de departamento“.

 

Confira no mapa a localização do Valle Nevado e o trajeto a partir da cidade de Santiago…


Visualizar Como chegar no Valle Nevado – Chile em um mapa maior

 

Posts Relacionados:
Roteiro de 3 dias em Santiago do Chile
Santiago – Degustação de Vinhos na Vinícola Concha y Toro
Santiago – Cerro San Cristóbal e o Museu La Chascona
Santiago – O Centro da Cidade: Mercado Central, Plaza de Armas, Catedral e Museus
Santiago – Tour no Palacio de La Moneda, a sede do governo chileno
Santiago – Cerro Santa Lucía e o mirante para a Cordilheira dos Andes
Dicas de Restaurantes em Santiago
Dicas de Compras em Santiago: shoppings, outlets e lojas de departamento

Veja também outras estradas em montanhas já publicadas no blog…
Cidade do Cabo – Hout Bay, a estrada Champan’s Peak Drive e pinguins em Boulders
O Mirante e a Estrada da Serra do Rio do Rastro, na Serra Catarinense

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...