Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense

A Serra Catarinense é uma ótima opção de viagem para um final de semana, um feriadão ou para as férias de julho. Além de paisagens bonitas, atrações interessantes e bons restaurantes, o visitante ainda pode ter a sorte de presenciar a neve, já que esta é a região mais fria do Brasil, registrando temperaturas negativas com frequência no inverno. Este post é uma sugestão de roteiro de 3 dias nas principais cidades turísticas da Serra Catarinense: São Joaquim, Urubici e Bom Jardim da Serra.

Serra do Rio do Rastro - Bom Jardim da Serra/SC
Serra do Rio do Rastro – Bom Jardim da Serra/SC

 

 

Veja também outros roteiros em SC e RS:
Roteiro de 4 dias em Balneário Camboriú
Roteiro de 5 dias nas praias de Florianópolis
Feriadão em Floripa: Roteiro de 3 dias
Roteiro de 3 dias em Gramado e Canela

 

Procurando hotéis na Serra Catarinense?
Veja algumas opções em Urubici e Bom Jardim da Serra

 

O roteiro sugerido é igual ao que eu planejei na minha viagem para a região no começo de junho de 2012, quando tive a sorte de pegar um final de semana muito frio, mas sem neve. (voltei em julho de 2013 e consegui ver a neve, veja o relato no post “- Neve na Serra Catarinense: em busca dos flocos em Urubici e São Joaquim“).

Fiquei hospedado em Urubici, cheguei na sexta-feira ao meio dia e fui embora domingo à tarde. Foi tempo mais que suficiente para conhecer as atrações turísticas das três cidades. Escolhi esta cidade, pois era mais perto de Florianópolis e assim eu teria mais tempo para passear já na sexta-feira. Além disso, ela possui uma boa localização, com fácil acesso às outras cidades, tem bons restaurantes e as atrações mais bonitas da Serra Catarinense. O relato sobre o hotel escolhido pode ser visto no post “Dica de hotel em Urubici – Serra Bela Hospedaria Rural“.

Vou ordenar os passeios de sexta à domingo, com a chegada e a hospedagem em Urubici. Mas a ordem pode ser alterada conforme a necessidade de cada viajante. Para chegar no município, há várias possibilidades. Quem vem de Florianópolis e litoral catarinense deve pegar a rodovia BR-282 e depois SC-430, numa viagem de aproximadamente 160 km, em 2 horas. Gaúchos e paranaenses podem vir pelo litoral, via BR-101 e BR-282, ou então pela BR-116 até a cidade de Lages e depois pela BR-282 até o trevo de acesso à Urubici.

Se você pretende alugar um carro em Floripa, clique aqui para comparar os preços e fazer sua reserva no portal RentalCars.

 

Dia 1 – Sexta-feira

Considerando que você utilizou a parte da manhã para viajar, no primeiro dia só resta o período da tarde para os passeios. Em Urubici, há quatro atrações ao longo de uma mesma rodovia (SC-439) que podem ser visitados em sequência.

A primeira atração é uma das mais visitadas da região: o Morro da Igreja. Ele está a 30 km do centro de Urubici e possui uma estrada de acesso própria, a partir da rodovia. O morro, além de ser um dos locais mais frios do Brasil, é o ponto habitado mais alto da região sul, situado a 1822 metros acima do nível do mar. Há muito vento, às vezes neblina e se o tempo estiver fechado, o topo do morro pode ficar acima das nuvens. No inverno, é um dos locais onde a neve costuma ocorrer com maior frequência. Lá do alto é possível avistar a Pedra Furada, uma formação natural de rochas com 30 metros de circunferência.

Na estrada de acesso ao Morro da Igreja há outra atração que pode ser visitada, tanto na ida quanto na volta: a Cascata Véu de Noiva. Minha sugestão é visita-la na ida, antes de subir o morro, pois na volta você pode não ver a placa de acesso e perder a entrada. Saindo da estrada, é preciso dirigir mais 1 km em estrada de chão até chegar à propriedade particular na qual se encontra a cascata, onde é cobrado o valor de R$2,00 por visitante para entrar no local. A cascata é bonita, tem 62 metros de altura, com a água escorrendo pelo paredão de pedras.

Veja mais informações, fotos e vídeos destas duas atrações no post “Urubici – Morro da Igreja, Pedra Furada e Cascata Véu de Noiva“.

(Atualização – Visita ao Morro da Igreja: Desde novembro de 2013 a visita ao Morro da Igreja passou a ser controlada. Devido ao excessivo número de veículos e consequentemente os problemas que estes têm gerado, o acesso ao local será limitado. As autorizações para visitação devem ser retiradas junto ao ICMBIO na sede do Parque Nacional de São Joaquim. Av Felicíssimo Rodrigues Sobrinho, 1542 – Bairro Esquina – Urubici – SC, entre as 08:00 e as 12:00 e entre as 13:00 e as 17:00.)

Morro da Igreja e Pedra Furada - Urubici/SC
Morro da Igreja e Pedra Furada – Urubici/SC

 

Vista do Morro da Igreja - Urubici/SC
Vista do Morro da Igreja – Urubici/SC

 

Cascata Véu de Noiva - Urubici/SC
Cascata Véu de Noiva – Urubici/SC

 

Voltando para a rodovia SC-439, ao invés de voltar para Urubici, você deve virar à direita para seguir em direção ao município de Grão-Pará, pois ao longo do caminho está a próxima atração. Quando o asfalto acabar, ainda tem um trecho de 5 km em estrada de chão até chegar à Serra do Corvo Branco, onde está a primeira ligação oficial entre a Serra e o litoral catarinense. Antes de começar a descida, a pista estreita cruza dois paredões imensos, com 90 metros de altura, num trecho que é considerado o maior corte em rocha arenítica do Brasil. É impressionante!

Depois, na volta para Urubici, ainda há outra atração para ser vista: a Gruta Nossa Senhora de Lourdes. Ela está numa área natural, cercada pela natureza e por paredões e possui uma bela cascata com 10 metros de altura, além da imagem de vários santos e de um pequeno altar onde são celebradas missas em ocasiões especiais. A gruta pode ser visitada tanto na ida, antes do Morro da Igreja, quanto na volta, depois da Serra do Corvo Branco. Ela está próxima à uma igrejinha, na beira da rodovia, e há placas indicando seu acesso.

No post “Urubici – Serra do Corvo Branco e Gruta Nossa Senhora de Lourdes” há várias fotos, vídeos e informações destas duas atrações.

Serra do Corvo Branco - Urubici/SC
Serra do Corvo Branco – Urubici/SC

 

Gruta Nossa Senhora de Lourdes - Urubici/SC
Gruta Nossa Senhora de Lourdes – Urubici/SC

 

Na parte da noite, a sugestão é conhecer algum restaurante de Urubici. Há algumas dicas no post “Onde comer em Urubici, na Serra Catarinense“.

 

Está gostando do roteiro? 
Compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela.

Dia 2 – Sábado

Este segundo dia é um passeio bate-volta para conhecer a cidade de São Joaquim, que está a 60 km de Urubici, com acesso pela rodovia SC-430, numa viagem de aproximadamente 45 minutos. A estrada é bem sinuosa e passa por uma área onde costuma ter muita neblina.

Em São Joaquim, o passeio começa pelas praças do centro da cidade. A primeira delas é a Praça João Ribeiro, onde está a Igreja Matriz, uma fonte de água que costuma ficar congelada nos dias mais gelados e um relógio que registra a temperatura, muito fotografado quando ela atinge marcas negativas. Seguindo pela mesma avenida, na outra extremidade, está a Praça Cesário Amarante, onde está o centro de informações turísticas, bom para pegar mapas da região e dicas de última hora. Numa rápida caminhada, a partir dessa praça, chega-se ao Belvedere, uma escadaria meio abandonada que permite ter uma vista panorâmica de toda a região central da cidade. Voltando para a praça, você pode conhecer também o Museu Histórico Municipal.

Praça João Ribeiro - São Joaquim/SC
Praça João Ribeiro – São Joaquim/SC

 

Praça Cesário Amarante - São Joaquim/SC
Praça Cesário Amarante – São Joaquim/SC

 

Belvedere - São Joaquim/SC
Belvedere – São Joaquim/SC

 

Vista do Belvedere - São Joaquim/SC
Vista do Belvedere – São Joaquim/SC

 

Outro local com vista panorâmica é o Mirante das Araucárias, ou Mirante dos Pinheiros, ao longo da SC-439, em direção a Lages, a 3 km do centro de São Joaquim. Na beira da estrada, ele permite observar a vegetação típica da Serra, principalmente as grandes araucárias. Mais fotos deste mirante, e do Belvedere, podem ser vistas no post “São Joaquim – Belvedere e o Mirante das Araucárias“.

A parada no mirante pode ser feita na volta da visita à Vinícola Villa Francioni, a maior de Santa Catarina, que oferece passeios guiados em três horários: 10h, 13h30 e 15h30. O guia circula com os visitantes pela empresa, contando sua história desde a fundação e passando por todas as etapas do processo de produção das bebidas. No final, há uma degustação de seis tipos de vinhos. O ingresso de R$30,00 é revertido em vale-compras na loja da vinícola. A visita deve ser agendada com antecedência pelo site. O relato do meio passeio na vinícola pode ser lido no post “São Joaquim – Degustação de Vinhos na Vinícola Villa Francioni“.

Mirante das Araucárias - São Joaquim/SC
Mirante das Araucárias – São Joaquim/SC

 

Vinícola Villa Francioni - São Joaquim/SC
Vinícola Villa Francioni – São Joaquim/SC

 

Vinícola Villa Francioni - São Joaquim/SC
Vinícola Villa Francioni – São Joaquim/SC

 

Outras duas atrações podem ser visitadas antes ou depois da vinícola, dependendo do horário que você agendar o passeio: a Estação Experimental da Epagri e a Exponeve. A primeira é um centro de pesquisas onde está plantada a primeira árvore de maçã fuji do Brasil. E a segunda é uma feira de artesanato, com produtos típicos da região. Mais detalhes no post “São Joaquim – Exponeve e a Estação Experimental da Epagri“.

Estação Experimental da Epagri - São Joaquim/SC
Estação Experimental da Epagri – São Joaquim/SC

 

Para o almoço neste dia em São Joaquim, veja algumas sugestões no post “Onde comer em São Joaquim“.

Antes de voltar para Urubici, se ainda sobrar tempo, você pode visitar a loja da Cooperativa SANJO para comprar maçãs ou se divertir nas tirolesas e arvorismo do parque de aventuras Snow Valley. São Joaquim ainda possui outra atração, a Cascata do Pirata, que para ser visitada é mais aconselhável a companhia de um guia, pois está em local de difícil acesso.

 

Dia 3 – Domingo

A manhã do terceiro dia é reservada para conhecer as outras atrações de Urubici que não foram visitadas no primeiro dia. A primeira delas é o Morro do Campestreuma formação de arenito localizada 1380 metros acima do nível do mar, localizada a 8 km do centro da cidade. Para subir o morro, que está localizado numa propriedade particular, é necessário um carro alto, tipo jipe ou caminhonete grande. Carros menores dificilmente vão conseguir subir, já que a estrada de acesso é péssima. Neste caso, somente a pé, numa caminhada cansativa de 30 minutos morro acima. Quem tem carro baixo e não quer fazer a trilha nem precisa ir até lá, pois não vai conseguir ver nada se não subir o morro. Mas eu garanto que o esforço de subir a pé compensa, pois o lugar é maravilhoso. Confirma as fotos e vídeos no post “Urubici – Morro do Campestre“.

Morro do Campestre - Urubici/SC
Morro do Campestre – Urubici/SC

 

As últimas atrações a serem visitadas estão localizadas na saída da cidade, ao longo da rodovia SC-430, em direção a Bom Jardim da Serra e São Joaquim. Por isso é bom já fazer o check-out do hotel antes de visita-las, para não precisar voltar para a cidade. A primeira delas são as Inscrições Rupestres, localizadas a 5 km do centro de Urubici numa área bem sinalizada com placas. As inscrições são desenhos feitos num paredão há mais de 3 mil anos por povos que habitaram a região. Logo em frente, do outro lado da rodovia, está o Mirante do Avencal, que tem uma vista panorâmica de toda a cidade.

Seguindo pela rodovia, após aproximadamente 3 km, está a entrada da estrada de acesso à última atração de Urubici, a Cascata do Avencal,  uma cachoeira incrível com mais de 100 metros de altura, localizada numa propriedade particular, onde é preciso pagar uma taxa de R$2,00 por visitante. Há dois mirantes que permitem avista-la de diferentes ângulos. Veja belas fotos e um vídeo no post “Urubici – Morro do Campestre, Cascata do Avencal e Inscrições Rupestres“.

Cascata do Avencal - Urubici/SC
Cascata do Avencal – Urubici/SC

 

Saindo de Urubici, a próxima e última cidade a ser visitada é Bom Jardim da Serra, localizada a 70 km pelas rodovias SC-430 e SC-438. As atrações sugeridas estão todas ao longo da rodovia e são de fácil acesso. A primeira delas é a Cascata Barrinha, uma pequena queda d’água num dos afluentes do Rio Pelotas, o principal rio do município. Ela está localizada atrás da Churrascaria Cascata e pode ser acessada pelas laterais do restaurante.

Rio da Cascata Barrinha - Bom Jardim da Serra/SC
Rio da Cascata Barrinha – Bom Jardim da Serra/SC

 

A próxima parada é no Mirante da Serra do Rio do Rastro, um dos locais mais visitados da Serra Catarinense, que possui uma bela vista panorâmica dos morros e da estrada que desce a serra em direção ao litoral. No local há um amplo estacionamento e alguns estabelecimentos, como cafés e lojas de artesanato e produtos típicos da região. Veja as fotos e vídeos no post “O Mirante e a Estrada da Serra do Rio do Rastro, na Serra Catarinense“.

Depois, entre o mirante e o início da descida, ainda é possível fazer um desvio para avistar o Parque Eólico de Bom Jardim da Serra, um conjunto de 61 aerogeradores que produzem energia limpa com a força dos fortes ventos que atingem o topo da serra. Antes de chegar no mirante da Serra do Rio do Rastro já é possível avistar uma dessas turbinas, próxima à estrada, que foi a primeira instalada em caráter experimental e que, sozinha, produz energia suficiente para iluminar a estrada da serra durante a noite.

Para finalizar o roteiro, a sugestão é descer a estrada da Serra do Rio do Rastro, rumo ao litoral, para voltar para casa via BR-101. A estrada possui mais de 200 curvas, nos mais variados ângulos e inclinações. Ao longo do trajeto há alguns mirantes onde é possível parar o carro para curtir o visual de uma das estradas mais bonitas do Brasil.

Vista do Mirante da Serra do Rio do Rastro - Bom  Jardim da Serra/SC
Vista do Mirante da Serra do Rio do Rastro – Bom  Jardim da Serra/SC

 

O mapa com a localização de todas as atrações sugeridas neste roteiro pode ser visto no final dos três posts relacionados abaixo, onde descrevo como foi o meu passeio em cada uma das cidades:

Um dia em Urubici, a cidade mais bonita da Serra Catarinense
Um dia em São Joaquim, a cidade mais fria do Brasil
Um Passeio em Bom Jardim da Serra, na Serra Catarinense

 

Para finalizar, segue a relação de links com todos os posts sobre a Serra Catarinense no blog:

URUBICI / SC
Um dia em Urubici, a cidade mais bonita da Serra Catarinense
- Neve na Serra Catarinense: em busca dos flocos em Urubici e São Joaquim
Onde comer em Urubici, na Serra Catarinense
Urubici – Morro da Igreja, Pedra Furada e Cascata Véu de Noiva
Urubici – Morro do Campestre, Cascata do Avencal e Inscrições Rupestres
Urubici – Serra do Corvo Branco e Gruta Nossa Senhora de Lourdes
Dica de hotel em Urubici – Serra Bela Hospedaria Rural
Neve em Santa Catarina

SÃO JOAQUIM / SC
Um dia em São Joaquim, a cidade mais fria do Brasil
- Neve na Serra Catarinense: em busca dos flocos em Urubici e São Joaquim
Onde comer em São Joaquim e Bom Jardim da Serra
São Joaquim – Degustação de Vinhos na Vinícola Villa Francioni
São Joaquim – Belvedere e o Mirante das Araucárias
São Joaquim – Exponeve e a Estação Experimental da Epagri

BOM JARDIM DA SERRA / SC
O Mirante e a Estrada da Serra do Rio do Rastro, na Serra Catarinense
Um Passeio em Bom Jardim da Serra, na Serra Catarinense
Onde comer em São Joaquim e Bom Jardim da Serra

 

Procurando hotéis na Serra Catarinense?
Veja algumas opções em Urubici e Bom Jardim da Serra

 

Veja dicas de outras cidades catarinenses na página Dicas Floripa e Santa Catarina

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba o Meus Roteiros de Viagem no seu e-mail

Insira o seu e-mail para receber novos posts assinando o Feed do Blog:

23 Responses to Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense

  1. Guilherme - Viajando com Eles 19 de junho de 2012 at 23:29 #

    Santa Catarina é um de meus estados preferidos. Nunca canso de viajar!!!

    PARABÉNS pelo roteiro!!!

    Até + !!!

    • Diego 27 de junho de 2012 at 0:52 #

      Valeu Guilherme, um abraço!

  2. Lillian Brandão 20 de junho de 2012 at 13:46 #

    Adorei o roteiro! Espero colocá-lo em prática um dia! :)
    Lindas fotos! Parabéns!

    Abraços,
    Lillian.

    • Diego 27 de junho de 2012 at 0:52 #

      Obrigado pela mensagem Lillian.
      Abraço!!!

  3. Diógenes 24 de abril de 2013 at 16:04 #

    Ótimo relato, bem detalhado e com belas fotos. Estou me guiando pelo seu site para planejar a viagem que pretendo fazer em julho.

    • Diego M. 25 de abril de 2013 at 21:41 #

      Oi Diógenes, muito obrigado pela sua mensagem. Boa viagem!

  4. Michele - PlanejandoaViagem 6 de maio de 2013 at 23:23 #

    OI Diego, viajei com vc por uma parte do Brasil que pensava ter bem menos atrativos do que tem. Pena que estou um pouco longe agora mas vou indicar para os amigos que estão no Sul. Abraços!

    • Diego M. 7 de maio de 2013 at 22:36 #

      Oi Michele, obrigado pelo comentário. Um abraço :)

  5. Carlos Magno 10 de novembro de 2013 at 12:25 #

    Muito legal este roteiro. Sou do ES e, no final deste mes estarei em SC e utilizar suas dicas. Valeu!!

    • Diego M. 11 de novembro de 2013 at 12:16 #

      Oi Carlos, obrigado!

  6. Mari S. 7 de janeiro de 2014 at 21:22 #

    Adoooorei o roteiro, vc esta de parabéns! eu e meu marido estamos planejando ir de moto em abril deste ano sera que e uma data boa? queremos uma data que não tenha muita neblina na Serra do Rio do Rastro.

    Grande abraço

    • Diego M. 8 de janeiro de 2014 at 13:09 #

      Oi Mari, acho que é uma data boa sim. Um abraço!

  7. Diogo 19 de janeiro de 2014 at 19:35 #

    Diego, você desceu a Serra do Corvo Branco?

    • Diego M. 20 de janeiro de 2014 at 13:14 #

      Diogo, só desci a primeira curva a pé para tirar umas fotos. Abs!

  8. Jessica 23 de março de 2014 at 20:17 #

    Oi, muito bom o roteiro !!! Gostaria de saber se vc acha possível conhecer essas 3 cidades em apenas um final de semana. Obrigada !

    • Diego M. 24 de março de 2014 at 14:24 #

      Jessica, é possível sim, mas você tem que pular algumas atrações para conseguir visitar as três cidades num final de semana. Abs!

  9. regina 22 de abril de 2014 at 8:41 #

    oi Diego,
    Com suas dicas conhecemos a serra do Corvo Branco (subida), maravilhosa, imperdivel, conhecemos as cachoeiras e descemos a serra do Rio do Rastro, mas esta vai ficar para uma próxima vez, tinha muita neblina, também tentamos ver a pedra furada duas vezes, sem sorte, muita neblina, mas valeu assim mesmo, é tudo lindo, obrigada pelas dicas.

    • Diego M. 22 de abril de 2014 at 14:17 #

      Oi Regina, que bacana, agradeço seu comentário. Um abraço!

  10. Christina Baruque 19 de julho de 2014 at 23:37 #

    gostaria de saber se é perigoso ir de carro para a Serra.Viajo sozinha e pretendo alugar um carro A estrada é perigosa?

    • Diego M. 21 de julho de 2014 at 19:07 #

      Oi Christina. Eu não achei perigoso não, basta dirigir com bastante atenção. Abs!

  11. silvia 5 de agosto de 2014 at 11:40 #

    Muito bom este site, achei tudo que precisava mas gostaria de saber se é possível conhecer esses pontos turísticos das três cidades em um dia e se poderá ser feito de carro particular sem a presença de um guia, minha preocupação é que estarei com uma criança de oito anos, tem algum perigo, qual seria a melhor opção caso não dê tempo para ver tudo!

    • Diego M. 5 de agosto de 2014 at 13:51 #

      Silvia, não dá pra conhecer tudo isso em apenas um dia não, por isso separei o roteiro em três dias. Se você tiver apenas um dia, recomendo visitar o Morro da Igreja e a Serra do Rio do Rastro, que são os locais mais bonitos. Não há necessidade de guia, você consegue fazer por conta própria, mas lembrando que para visitar o Morro da Igreja precisa de uma autorização prévia, conforme expliquei no post. Abs!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Férias | Domingão de Twittadas - 25 de junho de 2013

    [...] 125. @aventureiros | sugestão de roteiro de 2 dias em whistler | LINK 126. @aventureiros | sugestão de roteiro de 3 dias em banff e lake louise | LINK 127. @jeguiando | guia de destinos para curtir no inverno | LINK 128. @meusroteiros | roteiro de 3 dias na serra catarinense | LINK [...]

Deixe uma resposta