Praga é uma cidade pequena e encantadora. Seu parte histórica tem estilo medieval, fazendo com que a visita se transforme numa viagem no tempo. A melhor forma de conhecer a cidade é a pé, pois sua área central é muito pequena. Apesar disso, a capital checa dispõe de um ótimo sistema de transporte urbano, com estações de metrô e bondes por toda a cidade. A noite os principais monumentos recebem iluminação especial, deixando a cidade ainda mais charmosa e romântica.

Minha sugestão é de um roteiro de três dias pela cidade, permitindo conhecer em detalhes todas as suas principais atrações e com tempo até para fazer compras com bastante calma. Mas ele pode facilmente ser reduzido a dois dias inteiros, sendo um para cada lado do Rio Vltava.

Praga

 

 

Se você vai viajar para o Leste Europeu, veja também os roteiros de Berlim e Budapeste:
– Roteiro de 5 dias em Berlim
– Roteiro de 3 dias em Budapeste

Para complementar este roteiro, não deixe de ler o post “Praga – Impressões Gerais“.

E se você ainda não escolheu onde ficar na cidade, veja algumas sugestões no post “Onde se hospedar em Praga: dicas de hotéis“.

Você já fez o seu seguro de viagem para visitar Praga?
A República Checa faz parte dos países que assinaram o Tratado de Schengen, um acordo que define certas regras para quem quer visitar alguns países da Europa, em que foi estabelecida a obrigatoriedade de um seguro de viagem para turistas. Em parceria com Mondial Assistance, o blog oferecer aos leitores do site um desconto de 15% na compra de seguros de viagem. Clique aqui saber como efetuar a compra e pegar o seu código do cupom de desconto.

 

 

Dia 1

A melhor maneira de começar a conhecer Praga é através de seu centro histórico, também conhecido como Cidade Velha (Staré Město). A Praça da Cidade Velha é passagem obrigatória, e certamente você vai cruzá-la mais de uma vez por ela enquanto estiver na cidade. Lá é possível admirar o Relógio Astronômico (Oroloj), que produz um pequeno espetáculo de hora em hora, quando uma procissão de bonecos de madeira que saem do relógio. Também pode-se subir na  Torre da Antiga Prefeitura para curtir o visual da cidade. Outras duas atrações da praça que podem ser visitadas são a Catedral Týn e a Igreja de São Nicolau.

Uma breve caminhada a partir da praça leva até o Convento de Santa Agnes, que na minha opinião é um dos locais mais interessantes da cidade. Nele há um museu que exibe uma bela coleção de arte medieval da Galeria Nacional Checa. A entrada princiapl fica na U milosrdnych 17, uma rua muito deserta e escondida. Por isso é bom prestar atenção no mapa para não se perder.

A minha sugestão seguinte é a região do Bairro Judeu (Josefov), a poucas quadras do convento, onde é possível visitar a Velha/Nova Sinagoga, a Sinagoga Espanhola e também o Velho Cemitério Judaico. Os ingressos permitem conhecer todo o complexo, ou apenas algumas de suas atrações.

Saindo do bairro judeu e costeando a margem o Rio Vltalva, você vai encontrar um dos principais cartões postais da cidade, a Ponte Carlos. É a ponte mais antiga da cidade, com proximadamente 500m, e faz a ligação entre a Cidade Velha e a Cidade Baixa. Fechada para carros, tornou-se um grande calçadão dominado pelos turistas. A ponte possui uma torre em cada uma de suas extremidades e ao longo de sua extensão há mais de 30 esculturas barrocas. Não deixe de curtir a ponte também a noite, quando a iluminação deixa ela ainda mais charmosa.

Aproveitando que você próximo ao rio, não deixe de fazer um passeio de barco por ele. Há diversas empresas oferecendo este serviço. Alguns passeios são rápidos, outros mais longos com direito a refeições. Indico a empresa cujo ponto de embarque fica próximo à ponte Carlos, no lado da cidade velha. Os guias desta empresa ficam vestidos de marinheiro e abordando os turistas oferecendo o serviço na região da ponte.

Mais informações sobre as atrações da Cidade Velha podem ser encontradas no post Praga – parte 1: Staré Město, a Cidade Velha.

Praça da Cidade Velha

 

Relógio Astronômico

 

Ponte Carlos

 

 

Dia 2

O segundo dia é dedicado ao Distrito do Castelo (Hradčany) e à Cidade Baixa (Malá Strana). Para começar o passeio no castelo há duas opções: subir a pé ou pegar o bonde 22. Há um ponto dele logo acima da estação de metrô Malostranská, linha verde. O bonde vai subir a colina e você deve saltar na estação Královský letohrádek, que é a segunda estação durante a subida. Este ponto fica bem em frente ao Palácio Real de Verão.

Depois de uma caminhada pelos Jardins Reais, onde é possível observar os fundos do castelo, você vai chegar ponte que dá acesso à entrada principal do complexo, com duas grandes estátuas e também um membro da Guarda Real. Ali fica a bilheteria para compra de ingressos do Castelo de Praga. O distrito do castelo possui dezenas de atrações. As imperdíveis são:  a gótica Catedral de São Vito, com seus objetos preciosos, pinturas medievais, vitrais e mosaicos do século XIV; e a barroca Basílica de São Jorge que abriga diversas esculturas e pinturas checas e atualmente é utilizada como uma casa de concertos.

Após curtir o visual da cidade a partir dos pátios do castelo, descendo pela rua Nerudova, chega-se à Cidade Baixa (Malá Strana). Também conhecido como Cidade Pequena, possui agora dezenas de restaurantes chiques e hotéis requintados, muitos deles nos arredores da Praça da Cidade Baixa . No meio do caminho, não deixe de passar na Igreja de São Nicolau. Concluída no século XVIII, exibe diversas estátuas e pinturas, além de um órgão de 2500 tubos que já foi tocado até por Mozart. Também pode-se subir na torre do sino da igreja para apreciar a vista.

O dia termina com uma visita ao topo da Colina Petrín. Para acessa-la, é preciso pegar o trem funicular na estação Újzed, que fica a aproximadamente 1 km da praça da cidade baixa. A colina é um grande parque verde, muito arborizado, com duas atrações principais: a Torre de Observação, uma versão bem reduzida da Torre Eiffel de Paris, que possui um mirante em seu topo, após quase 300 degraus; e o Labirinto de Espelhos, uma casa com espelhos em vários formatos, que diverte principalmente as crianças.

Mais informações sobre as atrações do distrito do castelo e da cidade baixa podem ser encontradas no post Praga – parte 2: Hradčany e Malá Strana, O Distrito do Castelo e a Cidade Baixa.

O distrito do castelo

 

Interior da Catedral de São Vito

 

Torre de observação da colina Petrín

 

Está gostando do roteiro?
Compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

 

 

Dia 3

O terceiro e último dia em Praga envolve as atrações localizadas fora na Cidade Nova (Nové Město), região que fica nos arredores do centro histórico, com prédios mais recentes e diversos centros comerciais. A Praça Venceslau é seu ponto alto, um dos locais mais visitados e movimentados da cidade. Nesse grande boulevard com 700m de extensão e uma leve inclinação em direção ao Museu Nacional encontram-se diversas lojas, restaurantes, cafés e hotéis de luxo.

Esse dia seria ideal para conhecer também o Museu Nacional de Praga, mas tendo em vista que ele ficará fechado para restauração, pode-se escolher outros museus da região para suprir sua falta, entre eles o Museu do Comunismo ou o Museu da Cidade de Praga. Ainda assim, você pode ir até próximo a ele para tirar umas fotos e observar a estátua do Rei Venceslau montado em seu cavalo, que fica bem na frente do museu.

Outras duas atrações interessantes na cidade nova são: o Prédio Dançante, edifício localizado às margem do Rio Vltava que possui uma arquitetura peculiar, parecendo estar completamente torto ou amassado; e a Torre de TV de Zizkov,  que possui uma altura total de 216 metros e mirantes localizados a 93 metros com chão, que permitem avistar a paisagem a quase 100km de distância se as condições climáticas forem favoráveis.

Veja mais detalhes destas atrações no post “Praga – Nové Město, a Cidade Nova“.

Nesse dia vai sobrar bastante tempo, então uma boa opção para o resto do dia é fazer compras na Na Příkopě, a principal rua de compras da cidade, com diversas lojas, galerias e centros comerciais, ou então nos dois principais shoppings da cidade, o Palladium Praha e o Palác Flóra. Veja mais informações no post “Dicas de Restaurantes e Compras em Praga“.

Praça Venceslau e o Museu Nacional

 

Como de praxe nos roteiros aqui do blog, segue um mapa com a localização de todas as atrações mencionadas neste roteiro. Ele inclui também diversas atrações que eu não mencionei mas que podem ser visitadas. Estas estão marcadas com um alfinete. E após o mapa, uma lista de links com todos os posts publicados sobre a cidade de Praga até agora.


Visualizar Praga – Roteiro em um mapa maior

 

Onde se hospedar em Praga: dicas de hotéis
Praga – Impressões Gerais
Praga – Staré Město, a Cidade Velha
Praga – Hradčany e Malá Strana, O Distrito do Castelo e a Cidade Baixa
Praga – Nové Město, a Cidade Nova
O Aeroporto de Praga e Transfer para o Hotel
Dica de Hotel em Praga – Clarion Hotel Prague City
Dicas de Restaurantes e Compras em Praga
Karlovy Lázně, a balada de cinco andares em Praga

 

Veja também:
Roteiro de 5 dias em Berlim
Roteiro de 3 dias em Budapeste

Panorâmica de Praga
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...