Santiago – Cerro San Cristóbal e o Museu La Chascona

O primeiro dia de passeios em Santiago começou com a visita a duas das principais atrações da cidade, localizadas bem próximas uma da outra no bairro Bellavista: o Cerro San Cristóbal, o maior morro da região central, que possui um santuário no topo e uma bela vista panorâmica de toda a região metropolitana; e o Museu La Chascona, uma das casas do famoso poeta chileno Pablo Neruda. Nesse post vou falar mais sobre essas atrações, com fotos, vídeos, preços e um mapa de localização.

Santiago vista durante a subida do funicular do Cerro San Cristóbal
Santiago vista durante a subida do funicular do Cerro San Cristóbal

 


O passeio na verdade deveria ter começado pelo centro da cidade e essas duas atrações seriam as últimas a serem visitadas no primeiro dia. Mas tive que inverter toda a ordem do passeio, pois só consegui agendar a visita ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, para as 16h. Ele seria o ponto de partida, mas acabou sendo umas das últimas atrações, pois percorri o caminho inverno ao que tinha planejado.

Para chegar ao Cerro San Cristóbal partimos do hotel, localizado no bairro Providencia, atravessamos o Rio Maipo e seguimos pela rua Bellavista até chegar à rua Pío Nono. É no início desta que está localizada uma das entradas para o Parque Metropolitano, o maior parque urbano de Santiago e um dos maiores do mundo, que se estende por uma boa parte da cidade e possui diversas atrações, como bosques, piscinas, zóologico, entre outras. A visita ficou restrita apenas ao santuário, localizado no topo do cerro e que é considerado a principal atração do parque.

Nessa entrada do parque localizada na rua Pío Nono há uma grande praça com um guichê de informações, mapa do local, uma feirinha de artesanatos e entrada para veículos, além da estação do funicular, o principal meio de transporte utilizado para subir o cerro. Também é possível subir a pé e de bicicleta, ou então de carro até uma certa parte.

Rio Maipo - Santiago
Atravessando o Rio Maipo

 

Entrada do Parque Metropolitano de Santiago
Entrada do Parque Metropolitano

 

Mapa do Parque Metropolitano
Mapa do parque

 

O funicular do Cerro San Cristóbalfunciona nas segundas, das 13h às 20h, e de terça a domingo, das 10h às 21h. A estação interior, junto à entrada do parque, parece um castelinho. Ali dentro está a bilheteria para comprar o ingresso, que tem os seguintes preços:

Funicular ida e volta: 
Adulto – $1.800 (aprox. R$7,20)
Crianças de 3 a 13 anos – $1.100 (R$4,40)

Funicular ida e volta com entrada do Zoológico:
Adulto – $4.800 (R$19,20)
Crianças de 3 a 13 anos – $2.600 (10,40)

Os trens sobem a cada meia hora. Se você chegar as 10h10 terá que esperar mais 20 minutos para conseguir subir as 10h30. Foi o que aconteceu comigo. Eu tinha me programado para chegar as 10h para pegar o primeiro trem, mas acabei me atrasando, por isso fiquei quase 20 minutos parado dentro do trem, aguardando a hora de subir.

O funicular foi inaugurado em 25 de abril de 1925. São dois vagões que se revezam no transporte, com uma capacidade de 40 pessoas cada. Eles percorrem 485 metros em um plano inclinado de 45 graus, a uma velocidade de 110 metros por minuto, unindo as estações Pío Nono, Zoológico e Cumbre. A parada na estação intermediária ocorre somente na subida e o ingresso é diferenciado pois dá direito à entrada no zoológico. O Zoológico Nacional do Chile tem mais de mil animais de 158 espécies nativas e exóticas. Ele pode ser acessado diretamente de carro, sem a necessidade do funicular. Neste caso o ingresso custa $3.000 CLP (R$12,00) para adultos e $1.500 CLP (R$6,00) para crianças. Não visitei o zoo, por isso não sei dizer se vale a pena!

Uma curiosidade sobre o funicular… Num dos trens há uma placa que diz: “Neste carro, no 1º de abril de 1987, subiu até os pés da Virgem Maria Mãe Deus e Nossa Mar, Sua Santidade João Paulo II, para conferir, a partir do santuário, sua benção apostólica a Santiago e a todo o Chile, na sua visita pastoral pelo país”

Estação Pío Nono do funicular do Cerro San Cristóbal
Estação Pío Nono do funicular do Cerro San Cristóbal

 

Bilheteria e acesso

 

O funicular

 

Parada na estação Zoológico

 

Funicular do Cerro San Cristóbal - Santiago, Chile
Cruzando com o outro vagão no meio do caminho

 

Fiz este vídeo durante a subida do funicular…

Lá no alto, saltando na estação Cumbre, chega-se a uma grande praça, que possui algumas lojinhas e lanchonetes, além de um grande mirante que proporciona uma visão panorâmica de boa parte da cidade de Santiago. A visibilidade geralmente está um pouco prejudicada devido a grande camada de poluição que há sobre a cidade, principalmente no inverno.

Vista panorâmica de Santiago
Vista panorâmica de Santiago

 

Vista panorâmica de Santiago

Lojinhas junto à estação superior do funicular

 

O Santuário da Imaculada Conceição (Santuario de la Inmaculada Concepción del Cerro San Cristóbal) está um pouco mais acima, sendo necessário subir alguns lances de escada ou uma rampa para acessa-lo. Ele é considerado um dos principais templos da igreja católica do Chile. Há um grande altar onde são celebradas as missas e arquibancadas ao ar livre para que o público possa acompanha-las, além de uma grande capela de pedra onde são realizadas outras missas e celebrações. Caixas de som espalhadas por todos os lados tocam músicas de igreja, deixando o ambiente numa paz total.

Subindo as escadas em direção à santa é possível encontrar algumas imagens de Cristo e monumentos em homenagem à pessoas mortas. Lá no alto, soberana no topo do Cerro San Cristóbal, está a imagem da Virgem Imaculada Conceição, abençoando a cidade de Santiago. Ela tem 14 metros de altura, com um pedestal de 8,3 metros. Foi fabricada em Paris e pesa mais de 36 toneladas. Sua altura sobre o nível do mar é de 863 metros.

Aos pés da Santa há um espaço onde os visitantes podem queimar velas e deixar suas preces, pedidos e agradecimentos. Há uma grande quantidade de objetos e bilhetes no local. Não esqueça de deixar o seu!

Escadas entre a estação e o Santuário

 

Santuário do Cerro San Cristóbal
Arquibancadas e escada

 

Altar do santuário do Cerro San Cristóbal
Altar do santuário, visto dos pés da Santa

 




Virgem Imaculada da Conceição no Cerro San Cristóbal - Santiago, ChileFunicular do Cerro San Cristóbal - Santiago, Chile
Virgem Imaculada da Conceição

 

Vista panorâmica de Santiago
Vista panorâmica aos pés da estátua

 

Cordilheira dos Andes vista do alto do Cerro San Cristóbal
Cordilheira dos Andes vista do alto do Cerro San Cristóbal

 




Lá do alto fiz outro vídeo com a vista panorâmica da cidade…

Ficamos no santuário meia hora. Foi tempo suficiente para conhecer bem o local, curtir a paisagem, bater várias fotos e até rezar. Subimos no trem das 10h30 e descemos no das 11h. Depois continuamos nosso passeio a pé, saindo pelo lado esquerdo da entrada do parque, passando pela frente do hotel Aubrey e entrando na primeira rua à esquerda, uma rua sem saída que termina justamente na frente do museu.

O Museu La Chascona é uma das casas do poeta Pablo Neruda no Chile e está localizada na rua Fernando Márquez de la Plata 0192, bairro Bellavista, aos pés do Cerro San Cristóbal. A visita permite conhecer todo o interior da casa e acontece com a presença de um guia. É um passeio muito interessante, mesmo para quem não conhece nada sobre o poeta. Funciona diariamente das 10h às 18h, exceto às segundas-feiras, quanto está fechado. Nos meses de janeiro e fevereiro tem o horário estendido até as 19h. O ingresso custa  $3.500 CLP (R$14,00) e há tours em espanhol, inglês ou francês. Não é permitido bater fotos no interior da casa, apenas no jardim.

É importante fazer um agendamento prévio da visita através de um formulário no site oficialdo museu para garantir sua vaga, pois em determinadas épocas o museu fica muito cheio e pode ser difícil encontrar disponibilidade. Eu tinha agendado um tour as 11h mas só consegui chegar no local as 11h10. Por sorte tinha um outro tour em espanhol iniciando as 11h15 com vagas sobrando. Ao todo haviam 7 pessoas no nosso grupo, além do guia. Três delas eram da Espanha e outras duas do Uruguai. Apesar de a visita ter sido guiada em espanhol, foi muito fácil de entender e o guia traduzia para o português as palavras mais difíceis ou desconhecidas.

Museu La Chascona - Santiago
Área externa do Museu La Chascona

 

A casa do poeta Pablo Neruda
A casa do poeta Pablo Neruda

 

Casas coloridas em frente ao museu

 

Pablo Neruda foi um poeta nascido no Chile e considerado um dos mais importantes da língua castelhana do século XX. Também trabalhou como cônsul do Chile na Espanha e no México. Foi o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1871. Além desta casa em Santiago ainda tinha outras duas, uma na Isla Negra e outra na cidade de Valparaíso, chamada La Sebastiana, que eu também tive a oportunidade de visitar e que será assunto num próximo post.

A casa La Chascona foi construída em 1953 para sua amante Matilde, que tinha o apelido de chascona (descabelada) por causa de seus cabelos ruivos grandes e bagunçados. O poeta só foi morar nela em 1955, quando se separou oficialmente de sua primeira esposa. Ele faleceu em 1973 e Matilde continuou morando na casa até sua morte em 1985.

O museu é constituído de diversos objetos que fizeram parte da vida do casal. O tour acontece por todos os ambientes da casa, do jardim ao escritório do poeta, passando pela sala de estar, de jantar, cozinha, quartos e até o banheiro. Boa parte dos objetos encontrados são originais e muitos deles foram trazidos das outras casas de Neruda para fazer parte do acervo. A casa tem um estilo excêntrico, construída em formato de navio, com teto baixo e escadas apertadas. Durante o golpe militar de 1973 ela foi muito danificada e teve muitos dos seus objetos saqueados por vândalos, mas graças ao esforço de Matilde e seus familiares e amigos foi restaurada e hoje é um dos principais museus da cidade de Santiago.

Recomendo muito a visita, foi uma ótima surpresa mais interessante que eu poderia imaginar. Como não pude tirar fotos no interior, só posso mostrar essas tiradas no jardim, onde começa o tour.

Museu La Chascona - Santiago
Museu La Chascona

 






Depois do museu aproveitamos a passagem pelo bairro para conhecer o Patio Bellavista, um centro comercial e complexo gastronômico com diversas opções de restaurantes interessantes. É um ótimo lugar tanto para almoçar quanto para jantar. Os restaurantes ficam abertos até tarde na madrugada. Mais informações e dicas de onde comer podem ser encontradas no post “Dicas de Restaurantes em Santiago“.

Patio Bellavista - Santiago, Chile

Patio Bellavista - Santiago, Chile
Patio Bellavista

 

Para finalizar, segue um mapa com a localização das atrações e o trajeto que percorremos.


Visualizar Bairro Bellavista em um mapa maior

Nesse primeiro dia ainda visitamos várias atrações, que podem ser conferidas nos posts…
Santiago – O Centro da Cidade: Mercado Central, Plaza de Armas, Catedral e Museus
Santiago – Tour no Palacio de La Moneda, a sede do governo chileno
Santiago – Cerro Santa Lucía e o mirante para a Cordilheira dos Andes

Posts Relacionados:

Roteiro de 3 dias em Santiago do Chile
Santiago – Degustação de Vinhos na Vinícola Concha y Toro
Valle Nevado Ski Resort: a maior estação de esqui da América do Sul
Um Passeio em Valparaíso – Chile
Uma tarde em Viña del Mar – Chile
Dicas de Restaurantes em Santiago
Dicas de Compras em Santiago: shoppings, outlets e lojas de departamento
Vale a pena fazer passeios em Santiago com uma empresa de turismo local?
Alugando um carro em Santiago e dirigindo pelas montanhas e estradas do Chile

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba o Meus Roteiros de Viagem no seu e-mail

Insira o seu e-mail para receber novos posts assinando o Feed do Blog:

17 Responses to Santiago – Cerro San Cristóbal e o Museu La Chascona

  1. Chile para crianças 2 de maio de 2012 at 19:09 #

    Lindas fotos!
    Para mim, as casas do Pablo Neruda são todas surpreendentes e o ponto alto de qualquer visita ao Chile. Não tinha ideia do que er até pisar em uma delas!

    bjs
    Cinthia
    @chilecriancas

    • Diego 3 de maio de 2012 at 1:04 #

      Verdade, as casas também me surpreenderam. Fiquei curioso pra conhecer a de Isla Negra, a única que não visitei.

      abs
      Diego

  2. viajanteremediado.com 5 de julho de 2012 at 23:11 #

    Estou muito na dúvida para a próxima viagem. Uruguai ou Chile? Qual foi a media de gastos em cada país? Qual vc voltaria primeiro? Qual te chamou mais atenção?

    • Diego 5 de julho de 2012 at 23:56 #

      Dúvida cruel… eu gostei muito dos dois países. O Chile tem uma diversidade bem grande de atrações, uma viagem não é o suficiente. Já o Uruguai é um país pequeno e bem aconchegante, que pode ser conhecido em poucos dias. Eu voltaria para Santiago primeiro, porque faltou conhecer muita coisa pela região, ainda mais se for alta temporada, com as estações de esqui operando.
      Ambos os países são boas opções. Independente da sua escolha, vai conseguir aproveitar bem a viagem.

      abraço
      Diego

  3. monica campos 19 de agosto de 2012 at 23:41 #

    oi
    programei visita chascona 1200 para poder ver troca guardas 1000, depois irei subir funicular ir ao zoo com meu filho e subir até parque metropolitano. que achas tá na mão a sequencia quanto as localizações? Programei para dia 28 agosto esta visita.
    agradeço a atenção
    monica

  4. Ivone 24 de novembro de 2012 at 18:41 #

    Boa tarde Diego! Estamos por aqui novamente! Desta vez “viajando” por Santiago.
    Estou na parte final do meu Trabalho sobe o Chile e, preciso de informações para
    responder a última questão.Ainda não encontrei a resposta e peço sua gentileza,
    e ajuda, se possível> a questão é: explique o processo de conexão internacional
    para nacional<.
    Agradeço desde já!
    Ivone

  5. Igor 7 de junho de 2013 at 21:24 #

    Diego, estou indo em agosto, vou
    Dar um pulo em lima e chego em santiago dia 4 de agosto as 13h. Vale a pena ir ao cerro san cristobal essa hora? E aproveitar q vai estar mais a noite e jantar no patio bellavista?

    • Diego M. 10 de junho de 2013 at 13:03 #

      Oi Igor, se você vai chegar as 13h acho que dá tempo de visitar o Cero San Cristóbal sim. Acho que pode até visitar o Museu La Chascona antes/depois também. Um abraço!

  6. Monica 10 de junho de 2013 at 12:56 #

    Por gentileza,
    poderia especificar onde está e entrada na Pio Nono para acesso ao Cerro San Cristóbal?
    Pelo Google Maps fica difícil localizar.
    Seria Pio Nono com qual Rua?
    Aguarda a resposta.
    Obrigada,
    Mônica

    • Diego M. 10 de junho de 2013 at 13:23 #

      Oi Mônica. O acesso ao Cerro San Cristóbal fica no início da Pio Nono. Olhando no Google Maps é, digamos, na “ponta de cima” da Pio Nono, como se fosse na esquina com a rua Sta Filomena, onde está escrito “Parque Metropolitano de Santiago”. Encontrou? Um abraço.

  7. Gleiciane 14 de julho de 2013 at 20:12 #

    Diego,

    Muito bom seu post sobre o cerro de San Cristobal, está bastante completo, adorei conhecer la.

    Para quem tiver interesse segue um post que fiz sobre o mercado central de santiago:

    http://bloggleicechacon.blogspot.com.br/2013/07/mercado-central-de-santiago-chile.html

    Abraços

    • Diego M. 14 de julho de 2013 at 22:01 #

      Obrigado Gleiciane. Um abraço!

  8. JOSE 10 de agosto de 2013 at 17:54 #

    Pessoal

    Estive em Santiago no final de julho e gostei muito da indicação do blog em combinar o cerro san cristobal com museo la chascona.

    Alem de ficarem próximos um do outro é muito bom ir a Santiago e conhecer um pouco mais do poeta e comunista mais famoso do Chile. Durante a visita guiada o guia cita um pontos interessantes da excentricidade e da vida do poeta.

    O museo tambem (Antiga casa do poeta transformada em museo), possui uma historia muito interessante. Nao vou postar muitos detalhes para nao perder a graça. Eu mesmo gostei muito,

    Abraço a todos

    José.

  9. Maria 28 de maio de 2014 at 14:39 #

    Oi Diego, tudo bem?
    Como sempre, um ótimo relato seu sobre viagem! Me tire só uma dúvida, por gentileza. Quanto tempo demora o acesso para o Mirante do cerro de san cristóbal, de funicular.
    Desde já agradeço.

    • Diego M. 28 de maio de 2014 at 15:13 #

      Oi Maria, a subida de funicular demora poucos minutos. Mas ele só sobe a cada meia hora. Um abraço!

  10. Thiago 8 de junho de 2014 at 16:24 #

    Diego,

    Caso eu pare na estação do zoológico, tenho que pagar nova passagem para continuar a subida? Além disso, qual a distância do parque até o bairro bellavista?

    Obrigado

    • Diego M. 9 de junho de 2014 at 13:08 #

      Oi Thiago, acho que você não precisa pagar uma nova passagem não, mas não tenho certeza pq não parei no Zoo. O Cerro San Cristóbal encontra-se no bairro Bellavista. Abs!

Deixe uma resposta