O segundo dia em Berlim começou muito cedo. As 7h já estávamos de pé, bem confusos com o fuso. O bom de acordar cedo é que o dia rende mais. Contrariando a previsão, o dia amanheceu com sol, então o ideal era aproveitar para fazer as atividades ao ar livre. A primeira parada foi a estação Bundestag, linha U55 do metrô. Esse nome engraçado refere-se ao parlamento alemão, que se reúne no Reichstag

Reichstag, o parlamento alemão - Berlim
Reichstag, o parlamento alemão

 

O Palácio do Reichstag é a sede do parlamento alemão e foi erguido entre 1884 e 1894. Já foi sede do antigo Império Alemão (1871-1918) e da República de Weimar (1919-1933). Em 1933 foi tomado por um grande incêndio, que acredita-se ter sido causado pelos comunistas. Também sofreu danos durante a Segunda Guerra Mundial em conseqüência de ataques aéreos. Durante a década de 90 recebeu uma reforma completa, sendo reinaugurado em 1999 como sede do parlamento alemão. Nele está localizado o principal plenário onde os deputados se encontram atualmente. Logo acima do plenário está a famosa cúpula, que se tornou uma das principais atrações turísticas de Berlim. Toda revestida de vidro, possui espelhos em seu interior que refletem a luz solar proporcionando iluminação natural ao plenário.


Reichstag, o parlamento alemão - Berlim

Reichstag, o parlamento alemão - Berlim


Reichstag, o parlamento alemão - Berlim


Eu já tinha lido em alguns blogs que a fila para visitar o Reichstag era muito grande e que o ideal era ir bem cedo. Chegamos la exatamente as 8h, horário de abertura para visitação e já tinha uma fila que descia a escadaria principal. Próximo a fila há uma barraquinha oferecendo gratuitamente um guia que fala sobre o parlamento alemão, explicando sua estrutura, a composição dos partidos, os horarios de reuniao, entre outras coisas. É um bom passatempo para ler enquanto a fila não anda. Demorou uns 20 minutos até chegar a nossa vez. A entrada é gratuita e se dá por grupos de aproximadamente 30 pessoas. Todos tem que passar por detector de metais, por medida de segurança, afinal ali estão os principais políticos da Alemanha. 

Um grande elevador leva todo o grupo até o alto do Reichstag, pois a visitação acontece no interior de sua cúpula. Saindo do elevador há um balcão para receber os audio-guias que são fundamentais para aproveitar ao máximo a visita. Entre os idiomas dísponvieis estava o português. Foi um dos raros locais em toda a viagem em que havia audio-guia em português disponível. A voz é masculina e o português é de Portugal, mas da pra entender perfeitamente. 

O audio-guia é automático durante toda a visita, só é preciso ajustar o volume e nada mais. Existe um ponto inicial e conforme a pessoa vai subindo a rampa da cúpula o guia vai dando as informações. O roteiro é uma caminhada em espiral que sobe e depois desce a cúpula, sempre curtindo a vista da cidade por todos os ângulos. Conforme a pessoa anda pela rampa, há plataformas que sinalizam o inicio de uma nova explicação e um sensor automaticamente ativa o audio-guia. Fica aqui uma dica: o passeio começa na cúpula e finaliza pelo terraço ao redor dela. Eu me precipitei e antes de entrar na cúpula fui direto pro terraço para tirar fotos. Quando terminei a visita da cupula é que percebi que o audio-guia iria me guiar pelo terraço. 

Cúpula de vidro do Reichstag - Berlim
Interior da cúpula


Cúpula de vidro do Reichstag - Berlim

Vista do terraço do Reichstag - Berlim
A vista do terraço

 

Vista do terraço do Reichstag - Berlim
A cúpula da Postdamer Platz, vista do Reichstag

 

Portão de Brandemburgo, visto do Reichstag - Berlim
O Portão de Brandemburgo, visto do Reichstag

 

A visita guiada dura aproximadamente 30 minutos e é bem interessante. Tem uma explicação detalhada sobre diversos pontos de Berlim além de narrar fatos históricos e curiosidades sobre a cidade. Quando saimos do Reichstag ja era 10h e a fila estava muito grande. Por isso realmente vale muito a pena tentar chegar lá cedo, principalmente durante o verão europeu.

(ATUALIZAÇÃO 21 Agosto 2011: devido à grande demanda e também por questões de segurança, as visitas ao Reichstag agora devem ser agendadas previamente através do [email protected] , sendo necessário informar a data desejada da visita, assim como o nome completo e a data de nascimento de cada um dos visitantes. Mais informações podem ser encontradas, em inglês, no site oficial do parlamento).

Fila para entrar no Reichstag, as 10:00h

 

Depois do parlamento o destino foi Alexanderplatz, uma grande praça que atualmente abriga uma feirinha ao ar livre, um mercado público, estações de trem e metrô, o hotel Park Inn, a loja de departamentos Galeria Kaufhof, além de outras lojas e restaurantes. Bem próximo à praça está a grande Torre de TV, também conhecida por Berliner Fernsehturm. Fomos até ela para tentar subir. Aparentemente a fila estava pequena, mas chegando la havia um televisor explicando o sitema de entrada, com o número dos próximos bilhetes com entrada liberada e qual bilhete estava sendo vendido naquele momento. Se comprassemos o ingresso naquele momento, só poderiamos entrar depois de duas horas. Então a visita ficou para outro dia. Veja o relato no post “Berlim – Checkpoint Charlie, Topografia do Terror e a Torre de TV“. 

Relógio com a hora mundial na Alexanderplatz - Berlim
Relógio com a hora mundial, em Alexanderplatz

 

Torre de TV


Seguindo em direção ao Rio Spree há vários pontos de interesse, como a Igreja Marienkirche, a Fonte de Netuno e a prefeitura de Berlim (Berliner Rathaus). Do lado direito, às margens do rio, encontra-se o quarteirão chamado Dom Aquarée, um grande complexo formado pelo Hotel Radisson, diversos restaurantes e lojas e o AquaDom, considerado o maior aquário cilíndrico do mundo. Uma boa dica de restaurante neste compelxo é a Trattoria Peretti, que apesar de do atendimento fraco, possui uma ótima massa. 

Igreja Marienkirche - Berlim
Igreja Marienkirche

 

Fonte de Netuno - Berlim
Fonte de Netuno

 

Prefeitura de Berlim
Prefeitura de Berlim

 

Depois do almoço, a opção foi um passeio de barco pelo Rio Spree. Há varias empresas oferecendo este tipo de serviço ao longo do rio. A escolhida foi a Stern Und Kreisschiffahrt, cujo símbolo é uma estrela e que fica do lado esquerdo da ponte, antes de cruzar o rio em direção à catedral. O passeio dura por volta de 45 minutos e possui um audio-guia que mais parece um radinho de pilha, porque é preciso ficar segurando ele no ouvido o tempo todo para poder ouvir as explicações. Apesar disso, o passeio é interessante e agradável. 

A catedral de Berlim, durante o passeio de barco

 



Ilha dos Museus - Berlim
Ilha dos Museus, durante o passeio de barco

 

Nikolaiviertel e a Torre de TV


Continuando nas atividades ao ar livre, fomos conhecer a East Side Gallery, uma galeria de pinturas feitas sobre um pedaço remanescente do Muro de Berlim com extensão de 1,3 km, na região sudeste de Berlim, às margens do Rio Spree. As imagens foram feitas em 1990, quanto mais de cem artistas do mundo inteiro realizaram suas obras coloridas e cheias de significado. É considerada a maior galeria a céu aberto do mundo. Muitas das obras foram danificadas por vândalos ou sofreram desgaste natural ao longo dos anos. A maior parte delas foi restaurada ou recebeu uma nova pintura pelos seus artistas. No ano passado, em comemoração aos 20 anos da queda do Muro de Berlim, a galeria foi reaberta ao público.


East Side Gallery - Muro de Berlim
O início da galeria


East Side Gallery - Muro de Berlim


East Side Gallery - Muro de Berlim


East Side Gallery - Muro de Berlim


East Side Gallery - Muro de Berlim

Na ida para a galeria aconteceu um fato engraçado. Uma das estações da linha de metrô estava fechada para reforma. Por isso, no meio do caminho era necessário saltar do trem e pegar um ônibus que levava até a estação seguinte. Mas como o aviso pelo sistema de som foi dado apenas em alemão, não entendemos nada e continuamos dentro do trem ao invés de saltar para pegar o ônibus. O trem seguiu em frente, parou no meio do túnel e desligou. Pouco tempo depois aparece o “motorista”, que fez uma cara de espanto quando nos viu dentro. Ele entrou no vagão e apontou no mapa do metrô o caminho que deveríamos fazer. Depois ele ligou o trem e voltou para a estação anterior, para que pudéssemos saltar e pegar o ônibus. São situações como essa que deixam as viagens mais divertidas e com mais histórias para contar!


Posts Relacionados:
Roteiro de 5 dias em Berlim
Onde se hospedar em Berlim: dicas de hotéis
Dicas de Restaurantes em Berlim
Dicas de Compras em Berlim: lojas de departamento, outlets e shoppings
Berlim – Postdamer Platz, Memorial do Holocausto e Portão de Brandenburgo
Berlim – A catedral Berliner Dom e a Ilha dos Museus
Berlim – Checkpoint Charlie, Topografia do Terror e a Torre de TV

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...