É muito dificil estipular qual o número de dias ideal para conhecer bem a cidade de Londres. Não é uma cidade para se conhecer em poucos dias, tampouco em uma única visita. Mas posso dizer que, nos quatro dias que estive lá, consegui conhecer tudo que eu queria, incluindo as principais atrações turísticas da cidade, e ainda deu tempo para fazer compras, encontrar amigos e curtir um pouco a vida noturna da cidade.

Neste post vou sugerir um roteiro que foi praticamente o que utilizei em minha viagem, com pequenas alterações. Ele pode ser encurtado para três dias num ritmo mais acelerado e elminando algumas coisas, ou alongado para 5 ou mais dias, possibilitando conhecer a cidade com mais calma e incluindo várias outras atrações que não visitei. No final forneço um mapa localizando as atrações e os percursos de cada dia sugerido e também relaciono uma lista de links dos posts anteriores sobre Londres aqui do blog.

House of Parliament - Londres
House of Parliament

 

 

Procurando hotel em Londres? Pesquise e reserve no Booking.com

 

Você já fez o seu seguro de viagem para visitar Londres?
Em parceria com Mondial Assistance, o blog oferecer aos leitores do site um desconto de 15% na compra de seguros de viagem. Clique aqui saber como efetuar a compra e pegar o seu código do cupom de desconto.

 

Dia 1

O primeiro dia é um grande passeio a pé pelo coração da cidade, partindo do British Museum, cuja estação de metrô mais próxima é a Tottenham Court Road. Com entrada gratuita, é o museu mais visitado da cidade e possui uma das principais coleções de antiguidades do mundo. Suas galerias são extensas e a visita pode durar muitas horas. Minha sugestão é ficar no máximo duas horas no inteiror do museu.

O próximo destino é Covent Garden, uma área muito popular da cidade com diversas lojas, restaurantes, cafés e um grande mercado, o Covent Garden Market, ao redor do qual encontram-se diversos artistas de rua divertindo a multidão. No meio do caminho é possível passar antes num local chamado Seven Dials, um ponto a partir do qual sete pequenas ruas se convergem. É em Covent Garden, bem próximo ao mercado, que se encontra a maior Apple Store do mundo.

Ao sair desta área, pode-se fazer uma passagem pela Leicester Square e depois seguir em direção a Victoria Embankment, às margens do Rio Tâmisa, para apreciar uma das mais belas paisagens da cidade, que tem ao fundo a roda-gigante London Eye.

Após relaxar um pouco curtindo o visual, uma rápida caminhada nos leva à Trafalgar Square, uma enorme praça com um monumento em seu centro, rodeada de cinemas, teatros e museus, entre eles a National Gallery, museu gratuito cuja visita é indispensável. É uma das maiores coleções de arte ocidental do mundo, com mais de 2 mil obras, incluindo artistas como Leonardo Da Vinci, Michelangelo, Van Gogh, Monet, entre vários outros.

Depois de um banho de cultura, outra breve caminhada nos leva a Picadilly Circus, local onde se encontram quatro grandes avenidas da cidade, famoso por seus grandes outdoors luminosos com propagandas e por ser um dos principais pontos de encontro da cidade. Nos seus arredores há diversas lojas e teatros. O dia termina com uma passagem por Chinatown, o pequeno bairro chinês de Londres e depois pelo Soho, bairro com vida notrna agitada, repleto de pubs e restaurantes.Veja mais detalhes sobre estas atrações no post “Londres – British Museum, Covent Garden, National Gallery e Picadilly“.

British Museum - Londres
British Museum

 

British Museum

 

Covent Garden - Londres
Covent Garden

 

Trafalgar Square - Londres
Trafalgar Square

 

Picadilly Circus - Londres
Picadilly Circus

 

 

Dia 2

O segundo dia começa com um passeio pelo Regent’s Park, um parque grande, bonito e agradável, com entrada em frente à estação de metrô que leva o seu nome. Bem próximo a ele encontra-se o museu de cera mais famoso do mundo, o Madame Tussaud’s, que pode ser acessado diretamente através da estação de metrô Baker Street. As filas neste museu costumam ser enormes, por isso aconselho comprar o ingresso antecipadamente pela internet. Assim é possível entrar sem pegar filas, economizando um bom tempo. Além do tradicional circuito de bonecos de cera, outras duas atrações imperdíveis do museu são o cinema Marvel Super Heroes 4D e o passeio The Spirit of London.

A próxima atração é a roda gigante London Eye. Para isso, é necessário pegar a linha Jubilee do metrô na estação Baker Street, saltando na estação Westminster. Logo ao sair desta estação ja é possível observar o grande relógio Big Ben do outro lado da rua. Cruzando a Westminster Bridge em direção à roda gigante é impossível não parar para curtir o belo visual que sem tem, em todas as direções!

Antes de entrar na fila para acessar a London Eye, é preciso passar num salão próximo para retirar o ingresso e assistir a um filme em 4D sobre a ponte, que apesar de curto, é bem interessante. O passeio na roda dura em torno de 30 minutos e é sensacional. Atração imperdível!

Cruzando de volta a Westminster Bridge, a próxima parada é o St. James’s Park, o mais antigo dos parques reais de Londres, e um dos mais belos. Através deles chegamos ao famoso Palácio de Buckingham, mundialmente conhecido por ser a residência oficial da rainha. Caso seja de interesse presenciar a Troca da Guarda do Palácio, que ocorre diariamente as 11:15h, é necessário fazer uma alteração na ordem das atrações deste dia, pois da forma como estou sugerindo, a visita ao palácio provavelmente vai ocorrer na parte da tarde.

Uma rápida caminhada pela Constitution Hill, bem ao lado do Palácio, nos leva a uma das entradas do Hyde Park, o maior e mais conhecido parque da cidade, com uma ótima infra-estrutura que conta com restaurantes, cafés, banheiros públicos e áreas esportivas. Nele encontra-se a Fonte Memorial de Diana, uma grande fonte de granito em formato oval que foi construída em homenagem à falecida Princesa Diana. É possível sentar em cadeiras espalhadas pelo parque para descansar, repor as energias e curtir a grande área verde.

O dia termina com uma passagem pelo Marble Arch para chegar à Oxford Street, uma das principais vias de compras da cidade, onde predominam as lojas de departamento, como Zara, H&M, Selfriedges, entre outras.Informações mais detalhadas das atrações do segundo dia estão no post “Londres – Madame Tussauds, London Eye, Palácio de Buckingham e Hyde Park“.

Big Ben - Londres
Big Ben

 

London Eye - Londres
London Eye

 

Hyde Park

 

Está gostando do roteiro?
Compartilhe-o com sues amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

 

Dia 3

O terceiro dia é dedicado em grande parte a museus. Localizados na Exhibition Road, com acesso pela estação de metrô South Kensignton, estão três dos maiores museus da cidade. Todos são muito interessantes, interativos e gratuitos. Os três museus são enormes, é possível ficar horas em cada um deles. Por isso sugiro começar pelo que tenha o assunto que você ache mais interessante, para explora-lo com mais disposição.

O Natural History Museum, museu de história natural que abriga coleções relacionadas às ciências da vida e da Terra, tem mais de 70 milhões de espécies ou itens catalogados. Entre os destaques estão a área dedicada aos dinossauros, a bela coleção de mamíferos, a seção de biologia humana e a galeria dedicada aos terremotos, com direito a uma simulação real onde o chão treme.

O museu da ciência, Science Museum, possui mais de 30 mil itens em seu acervo, com marcos da história industrial, conqusitas tecnológicas, obras de arte e objetos históricos, tais como a primeira lâmpada e o primeiro motor a vapor. Distribuidas por seis andares estão galerias que abordam assuntos como o espaço, atmosfera, agricultura, telecomunicações, computação, matemática e energia. O museu conta ainda com um cinema IMAX 3D em seu interior.

O terceiro museu é o Victoria e Albert Museum, considerado o museu nacional da Grã-Bretanha de arte e design, possuindo a melhor coleção de arte decorativa do mundo, com mais de 4,5 milhões de objetos espalhados em 13 km de galerias e corredores abordando 5 mil anos de história da arte. Para mais informaçõe sobre os museus, acesse o post “Londres – Science Museum, Natural History Museum e Victoria e Albert Museum“.

Após a maratona de museus, caso ainda haja disposição, minha dica é visitar a Harrods, a maior loja de departamentos da Europa, que fica bem próxima aos museus, numa breve caminhada pela Brompton Road. Mesmo que você não queria comprar nada, vale a pena visitar pela grandiosidade e pelo luxo da loja, que conta com mais de 330 departamentos espalhados em 90.000m2 de área de venda num edifício que ocupa um quarteirão inteiro. Veja outras dicas de compras no post “Dicas de Compras em Londres“.

Para finalizar este dia, pegando o metrô na estação Knightsbridge e saltando na Picadilly Circus, chega-se à Regent’s Street, outra conhecida rua de compras da cidade.

Natural History Museum

 

Science Museum

 

Victoria e Albert Museum

 

Dia 4

O quarto e último dia em Londres é dedicado a diversas atrações localizadas próximas às margens do Rio Tâmisa. A primeira delas é a St. Paul’s Cathedral, igreja-mãe da Diocese de Londres, localizada junto à estação de metrô St. Paul’s. A visita em seu interior permite a observação de diversos objetos, pinturas, estátuas e vitrais. Na parte inferior há uma cripta com túmulos de personagens históricos da Grã-Bretanha. Na parte superior, após 530 degraus, é possível acessar a Galeria Dourada (Golden Gallery), que possui uma bela vista da cidade.

Descendo uma das ruas em frente à igreja (Peter’s Hill) em direção ao Rio Tâmisa e cruzando a Millenium Bridge, chega-se ao museu Tate Modern, considerado uma das mais importantes galerias de arte moderna e contemporânea no mundo. Com entrada gratuita, seu acervo conta com obras de artistas consagrados, como Pablo Picasso e Andy Warhol. O edíficio do museu é uma atração a parte, pois antigamente ele era uma estação geradora de energia elétrica.

Saindo do museu e seguindo pela margem sul do Rio Tâmisa, numa caminhada de pouco mais de um quilômetro, é possível fazer uma passeio muito agradável curtindo uma vista maravilhosa da cidade até chegar na próxima atração, a Tower Bridge, a ponte mais famosa e um dos principais símbolos da cidade. A estrutura da ponte abriga uma exposição chamada Tower Bridge Exhibition, que narra a história da ponte através de vídeos e fotos, onde é possível conhecer os antigos motores a vapor e curtir o visual da cidade nas passarelas mais altas da ponte.

Cruzando a Tower Bridge encontra-se a principal atração histórica da cidade, a Torre de Londres (Tower of London), que ao longo de seus 900 anos de história já funcionou como castelo, palácio, prisão, arsenal, casa de jóias e local de execução. Atualmente é um dos pontos de visitação mais movimentados e abriga as jóias da coroa britânica, que estão guardadas com muita segurança em uma câmara subterrânea. A visitação permite conhecer todo seu interior, inclusive locais históricos, como a Torre Branca e salas de execução.

Confira as atrações do quarto dia no post “Londres – St. Paul’s Cathedral, Tate Modern, Tower Bridge e Tower of London“.

St Paul’s Cathedral e Millenium Bridge

 

Tate Modern

 

Tower Bridge

 

Segue abaixo um mapa com a localização e o trajeto de todas as atrações que eu indiquei neste post. No mapa há ainda algumas atrações que não fazem parte do roteiro, mas que poderiam ser incluidas se houvesse tempo, como a Westminster Cathedral, o museu Tate Britain, e região de Portobello Road no distrito de Notting Hill, e o distrito de Greenwich, famoso pelo meridiano que divide o globo terrestre em oriente e ocidente.


Visualizar Roteiro de 4 dias em Londres em um mapa maior

Para finalizar, segue a relação de todos os posts publicados sobre Londres…

O Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow, em Londres
Londres – British Museum, Covent Garden, National Gallery e Picadilly
Londres – Madame Tussauds, London Eye, Palácio de Buckingham e Hyde Park
Londres – Science Museum, Natural History Museum e Victoria e Albert Museum
Londres – St. Paul’s Cathedral, Tate Modern, Tower Bridge e Tower of London
Dicas de Restaurantes em Londres
Dicas de Compras em Londres

 

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...