Este é o primeiro post do blog sobre a Turquia, país visitado em novembro deste ano e que superou todas as minhas expectativas mais otimistas. Não é à toa que o país foi o 7º mais visitado do mundo em 2011, com mais de 27 milhões de turistas. É um destino turístico ainda pouco explorado pelos brasileiros quando comparado a outros países da Europa, mas tudo indica que o destino será uma sensação nos próximos anos. Quem já foi, volta encantado e, sem dúvida, recomenda a todos. Sem falar na grande exposição que o país vem tendo todas as noites na novela Salve Jorge, da Rede Globo. Independente do fracasso na audiência e da história confusa, não há como negar que as belas imagens de Istambul e da Capadócia despertam um grande desejo nos telespectadores, que ficam admirados e sonham em um dia poder conhecer tudo aquilo pessoalmente.

Este post contém algumas informações gerais sobre a Turquia e dicas úteis para quem deseja visitar o país, além de abordar as minhas impressões gerais sobre a cidade de Istambul e a região da Capadócia. É só o primeiro de uma longa série que será publicada nas próximas semanas, com dicas de passeios, atrações turísticas, restaurantes, compras, hotéis, entre outros assuntos.

Bandeira da Turquia em Istambul

Bandeira da Turquia

 

Você já tem um seguro de viagem para visitar a Turquia?
Clique aqui e saiba como comprar o seu com 15% de desconto!

 

Turquia

A Türkiye, como é chamada no idioma local, é um país euro-asiático, possui uma pequena parte do seu território na Europa e uma porção maior na Ásia. Faz fronteira com oito países e é banhada pelos mares Mediterrâneo, Egeu e Negro. Seu território está dividido em 81 províncias, que por sua vez estão divididas em distritos, sendo 923 no total. A capital do país é a cidade de Ancara, que possui 4 milhões de habitantes.

Em 2011, a Turquia destacou-se como a 18ª maior economia do mundo, com um PIB de 773 bilhões de dólares, um acréscimo de quase 9% em relação ao ano anterior. Em tempos de crise, principalmente na Europa, esse crescimento tem dado cada vez mais destaque ao país, que faz parte de um grupo chamado pelos economistas de MIST (juntamente com México, Indonésia e Coréia do Sul), um novo conjunto de países emergentes com altas taxas de crescimento. A Turquia não faz parte da União Europeia e não tem o euro como sua moeda. Desde 2005 ela tenta uma vaga no bloco econômico, mas sofre uma forte oposição do governo do Chipre, uma pequena ilha com a qual tem desavenças políticas.

A população da Turquia é de pouco mais de 72 milhões de habitantes, sendo Istambul a cidade mais populosa, com 12 milhões. Já a pequena e pacata Goreme, cidade da região da Capadócia onde fiquei hospedado, tem apenas 2500 habitantes. A povo turco é alegre e receptivo, muito mais semelhantes aos latinos do que aos europeus. O país é um estado secular, sem religião oficial. A predominante é o islamismo (mais de 95% da população) e é muito fácil encontrar mesquitas em todos os cantos, rapidamente reconhecidas pelos minaretes.

Mesquita Azul / Mesquita de Sultanahmet - Istambul, Turquia

Mesquita Azul / Mesquita de Sultanahmet – Istambul

 

O idioma falado na Turquia é o turco, difícil de falar ou entender, mesmo com o alfabeto sendo latino (até 1928 eles utilizavam a escrita árabe, aquela cheia de rabiscos), mas algumas palavras a gente faz o esforço de aprender, como merhaba (olá) e teşekkür ederim (muito obrigado). Muitos turcos falam inglês, principalmente nas áreas mais turísticas, como em lojas e restaurantes, e inclusive há placas de sinalização turística no idioma “universal”. Português é praticamente inexistente por lá. Nosso idioma não aparece nos cardápios nem nos áudio-guias disponíveis em algumas atrações, mas no Grande Bazar certamente você vai encontrar alguns vendedores mais espertos que arriscam algumas palavras em português para agradar os clientes. Existem alguns guias locais que sabem falar português, vou falar sobre um deles num post a ser publicado em breve.

moeda é a Lira Turca (TL), chamada em turco de Türk lirası. Ela é um pouco mais valorizada que o nosso real, já que 1 lira turca equivale à aproximadamente R$ 1,20. A divisão da lira turca em moedas e notas é igual ao real. Alguns locais aceitam euro e dólar como moeda, como, por exemplo, os hotéis. É praticamente impossível trocar reais por liras turcas, por isso a opção é levar euros ou dólares para trocar nas casas de câmbio de lá. A melhor cotação que eu encontrei no foi Grande Bazar, em Istambul, onde 1 euro = 2,31 liras e 1 dólar = 1,79 liras. Sacar a moeda local nos caixas eletrônicos direto da conta corrente no Brasil, utilizando o cartão de débito, também pode ser uma boa alternativa, com boas cotações quando o banco não cobra nenhuma taxa extra. Leia mais no post “Casas de Câmbio em Istambul e a moeda Lira Turca“.

Grande Bazar - Istambul, Turquia

Grande Bazar – Istambul

Nós brasileiros não precisamos de nenhum visto ou vacina para visitar a Turquia. Apenas um passaporte dentro da validade já é o suficiente para entrar no país.

O fuso horário é de +2h em relação à hora de Greenwich e 5 horas a mais que o fuso de Brasília. Quando nós estamos no horário de verão essa diferença diminui para 4 horas e quando os turcos estão no horário de verão a diferença aumenta para 6 horas em relação ao Brasil. O período do horário de verão da Turquia é bem extenso, ele começa no último domingo de março e termina no último domingo de outubro.

O clima na Turquia tem as estações bem definidas. Os verões são quentes e os invernos gelados. Em Istambul chega a fazer 30ºC  na alta temporada, de junho a agosto. No inverno as temperaturas ficam na média de 5ºC a 15ºC. Foi essa a temperatura que eu peguei quando visitei a cidade no final de novembro, mas como ventava muito, as sensação térmica era bem mais baixa. A neve não é frequente em Istambul, mas pode ocorrer. Na Capadócia os termômetros não passaram de 10ºC quando eu estive lá. Cheguei a pegar -4ºC na manhã em que fiz o passeio de balão. Uma semana depois começou a temporada de neve na região.

Ponte de Galata - Istambul, Turquia

Ponte de Gálata – Istambul

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as com sues amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

 

A melhor época para visitar o país é a primavera e o outono, quando as temperaturas estão amenas, nem muito quentes, nem muito frias, sem falar que nessa época a quantidade de turistas é menor que na alta temporada. De maio a agosto, o dia escurece bem tarde, depois das 20h, isso permite aproveitar melhor o tempo para fazer os passeios pela cidade. Dezembro é o mês que escurece mais cedo, há dias em que o sol se põe às 16:30h. Quando visitei a cidade, em novembro, escurecia por volta das 17h.

Em relação à segurança, achei tudo muito tranquilo, não me senti em situação de risco em nenhum momento, e olha que eu estou sempre atento a esta questão. Mas o ideal é ter os mesmos cuidados que temos aqui no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo, como cuidar bem dos pertences de mão, como bolsas, carteiras e telefones, evitar andar em lugares desertos e escuros à noite, não aceitar nada de estranhos, etc.

Os bares e restaurantes costumam cobrar 10% de taxa de serviço, mas ela geralmente não vem discriminada na conta, por isso o cliente deve lembrar de sempre acrescentar esse valor a mais. Falando em taxas, lá na Turquia existe o sistema de Tax Free, que permite restituir o imposto pago por determinados produtos. É preciso pegar uma nota fiscal especial de tax free na loja, depois carimba-la no aeroporto em um guichê e pegar uma quantia em dinheiro de volta em outro guichê. No post sobre o aeroporto de Istambul falarei mais sobre este serviço.

voltagem é de 220v, mas o padrão de tomada é do estilo europeu, por isso é recomendável levar um adaptador universal. Nosso novo padrão de tomada com três pinos não vai entrar, mas se for de dois pinos pode ser que entre em algumas tomadas.

Uma dica importante: leve o tênis mais confortável que tiver, pois você vai querer caminhar muito por lá!

Avenida Istiklal - Istambul, Turquia

Avenida Istiklal – Istambul

 

Istambul

A maior cidade da Turquia foi fundada há mais de 2600 anos e já foi chamada de Bizâncio e Constantinopla. É a única cidade do mundo localizada em dois continentes, parte dela está na Europa e outra parte na Ásia. Ela é cortada ao meio pelo Estreito de Bósforo, uma porção de água com mais de 30km de extensão, que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara. Com 12 milhões de habitantes, é a cidade mais populosa da Europa. Apesar de a maior parte de sua população viver no lado asiático, ela é considerada uma cidade européia.

Istambul é o centro econômico, financeiro e cultural do país. É uma cidade antiga, mas ao mesmo tempo muito contemporânea, e é essa junção do clássico com o moderno que faz com que ela seja tão interessante. Muralhas, palácios e mesquitas se misturam com prédios envidraçados, pontes monumentais, restaurantes descolados e uma agitada vida noturna.

Fiquei apenas quatro dias na cidade, tempo suficiente para conhecer os principais pontos turísticos com bastante calma. Mas depois que voltei percebi que poderia ter ficado pelo menos uma semana, já que muita coisa ficou de fora do meu roteiro, como as ruínas da cidade antiga e o lado asiático.

As atrações do centro histórico de Sultanahmet são obrigatórias, como a Mesquita Azul, a Basílica de Santa Sofia, as Cisternas da Basílica, o Palácio Topkapi, o Grande Bazar e o Bazar Egípcio. Uma visita ao Palácio Dolmabahçe, às margens do Bósforo, também é essencial, pois o lugar é incrível, assim como um passeio de barco pelo Bósforo. Uma das coisas que mais me surpreendeu foi a movimentação na avenida Istiklal, no bairro Beyoğlu, um longo calçadão cheio de lojas, bares e restaurantes, que fica agitado dia e noite.

Clique aqui para ver todos os posts com dicas de Istambul.

Pôr do sol em Istambul - Turquia

Pôr do sol  no Bósforo – Istambul

 

Capadócia / Göreme

A Capadócia, ao contrário que muitos imaginam, não é uma cidade, e sim uma região. Ela fica na Anatólia Central, no coração da Turquia. Sua característica mais marcante são as formações rochosas que fazem dela um local tão interessante.

Essa característica geológica peculiar, que lembra muito a superfície lunar, é resultado de sucessivas atividades vulcânicas na região, seguida de milhares de anos de erosão pela ação do tempo, como vento, chuva e neve. Cada erupção vulcânica tinha uma composição diferente, formando diferentes camadas de rocha. Cada camada sofre um processo de erosão de forma diferenciada uma da outra, formando um cenário único na região.

Várias cidades fazem parte da região da Capadócia. Fiquei hospedado em Göreme, que talvez seja a mais pitoresca e interessante delas. É uma pequena cidade com pouco mais de 2500 habitantes, localizada num vale, bem no coração da Capadócia. Ela é totalmente preparada para receber os turistas, com dezenas de restaurantes e hotéis, muitos deles com quartos em cavernas de verdade.

A principal atração turística da região é o voo de balão, uma atividade imperdível para quem pensa em visitar a Turquia. O voo tem aproximadamente uma hora de duração e é uma daquelas coisas que você precisa fazer pelo menos uma vez na vida. Para isso é preciso deixar todos os medos de lado, pois o balão em alguns momentos voa bem alto e também passa pelos vales, bem próximo às montanhas.

Além do balão, há outras coisas interessantes para ver e fazer na Capadócia, como vistar as cidades subterrâneas, o museu a céu aberto de Göreme, caminhar pelos vales para admirar as “chaminés de fadas”, entre outras atrações.

Clique aqui para ver todos os posts com dicas da Capadócia.

 

Cidade de Goreme - Capadócia, Turquia

Cidade de Goreme – Capadócia

Vôo de Balão na Capadócia - Turquia

Voo de Balão na Capadócia

 

Posts relacionados:
Roteiro de 4 dias em Istambul
Istambul: A Basílica de Santa Sofia e a Mesquita Azul
Istambul: O Grande Bazar e o Bazar de Especiarias
Istambul: Um passeio de barco pelo Estreito de Bósforo
Roteiro de 3 dias na Capadócia – Turquia
Voo de balão na Capadócia: um passeio imperdível na Turquia
O que ver na Capadócia: principais atrações turísticas

Veja também:
Emirados Árabes: informações úteis e impressões de Dubai e Abu Dhabi
África do Sul – Impressões gerais de Joanesburgo e Cidade do Cabo
Praga – Impressões Gerais
Budapeste – Impressões Gerais

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...