Na minha viagem a Mendoza eu tive quatro dias inteiros para fazer passeios e acabei decidindo realizar todos eles com um guia local. Quando viajo, eu sempre tenho o hábito de fazer tudo por conta própria e cheguei a cogitar alugar um carro nesta viagem para Mendoza, mas acabei desistindo e optei por contratar os serviços de um guia privado. Neste post conto os motivos que me levaram a mudar de ideia a e falo sobre a agência Nossa Mendoza, especializada em atender turistas brasileiros, com guias que falam português para visitar vinícolas e fazer passeios na região.

Agência Nossa Mendoza

Início do passeio nas montanhas

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre a Argentina
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas de Buenos Aires e Mendoza

 

Veja também:
Roteiro de 4 dias em Mendoza
Onde se hospedar em Mendoza: dicas de hotéis
As principais vinícolas de Mendoza: dicas para a visitação
A Mega Degustação de vinhos da Vendimia nas ruas de Mendoza

 

Quando comecei a planejar minha viagem para Mendoza, logo após emitir a passagem aérea, fiz o orçamento de hotéis para o período da viagem e também enviei e-mail para várias locadoras de veículos da cidade. Como falei no início do post, eu tenho o hábito de fazer meus passeios tudo por conta própria. Em algumas cidades, quando é possível, faço tudo a pé ou utilizando o transporte público. Já em outras, eu prefiro alugar um carro quando tenho que fazer longos deslocamentos para conhecer atrações ou cidades mais distantes, como fiz quando visitei Montevidéu, Santiago e Dubai, por exemplo. Pensei que em Mendoza seria igual, que eu iria circular à vontade de carro alugado, mas depois de ler alguns blogs, acabei desistindo da ideia.

O principal motivo que me levou a desistir da ideia foi o vinho. Em dois dos quatro dias do meu roteiro eu queria visitar vinícolas e fazer degustações, programei três vinícolas para cada um destes dias, então eu teria que dirigir após beber algumas taças e isso não devemos fazer nunca. Depois descobri que a polícia lá só faz bafômetros em caso de acidentes, mas mesmo assim achei melhor não arriscar. Também descobri (e depois constatei na prática) que o acesso a muitas vinícolas é pouco sinalizado e às vezes nem aparece nos mapas do Google ou do GPS, com isso eu tinha o risco de me perder no trajeto entre uma vinícola ou outra e acabar perdendo o horário da visita. Fora isso eu teria que agendar tudo por conta própria, sem dicas nem assistência de alguém que já conhece como tudo funciona.

Ainda sobrariam dois dias e num deles eu queria fazer o passeio da montanha, visitar a Cordilheira dos Andes até quase a fronteira com o Chile. Se eu fosse o motorista, não poderia tirar o olho da estrada e teria que fazer muitas paradas ao longo do caminho para curtir o cenário. Sendo o passageiro, eu poderia ficar o tempo inteiro de olho no cenário, sem me preocupar com a estrada e ainda teria várias informações bacanas sobre tudo ao meu redor ao longo do passeio.

Quando desisti da ideia de alugar um carro, comecei a procurar informações sobre guias e agências em Mendoza. Encontrei nos comentários de um post no blog Nós no Mundo o relato de um leitor indicando os serviços do guia Santiago Petenatti. Depois acabei encontrando várias outras pessoas indicando este mesmo guia no site Viaje na Viagem. Gostei dos comentários a respeito dele e resolvi enviar um e-mail. Também enviei mensagem para outros guias, mas este foi o que mais me agradou.

Agência Nossa Mendoza

Santiago posando com seu Fluence na vinícola Salentein

 

Você já adquiriu um seguro viagem para visitar a Argentina?
Clique aqui para saber como comprar o seu com 15% de desconto!

 

Meu contato com o Santiago foi todo por e-mail. Eu tinha lido que ele falava nosso idioma, então enviei minhas mensagens em português mesmo. Ele respondia em espanhol, mas era fácil de compreender e depois ele disse que, apesar de escrever em espanhol, fala português pessoalmente, mas ainda não tinha a prática de escrever mensagens no nosso idioma.

O Santiago me deu total liberdade para montar meu roteiro e teve muita paciência para responder dezenas de mensagens que eu enviei. Me deu algumas dicas e sugestões de passeios, alguns eu aceitei, outros eu disse que não tinha interesse e ele levou tudo numa boa. Em alguns dias conseguimos definir nosso roteiro, cujos passeios serão detalhados aqui no blog nos próximos posts, como visitas às vinícolas, city-tour e o passeio nas montanhas. Fechei tudo com ele e ainda consegui os transfers de ida e volta para o aeroporto.

Agência Nossa Mendoza

A caminho das vinícolas do Valle do Uco

 

Logo no primeiro contato eu descobri que o Santiago não atua sozinho, ele tem uma agência chamada Nossa Mendoza, que é voltada exclusivamente para o público brasileiro, pois todos os guias falam português (e recém começaram um cursinho para aprimorar a fluência no idioma). Ele é o proprietário da agência, juntamente com a sua namorada Mariana Lemes e o amigo do casal, Ezequiel Manrique. Ainda trabalham com eles outros dois guias, o pai da Mariana e um rapaz chamado Gabriel.

Todos os passeios da Nossa Mendoza são realizados em veículos próprios. O Santiago tem um Renault Fluence e uma VW Amarok, a Mariana também tem um Fluence e o Ezequiel um Toyota Corolla. Os carros são novos e bem confortáveis, registrados no órgão de turismo local e possuem seguro para os passageiros em caso de um eventual acidente. Para grupos maiores eles conseguem uma van com motorista.

Agência Nossa Mendoza

Ezequiel e seu Corolla

 

Tanto o Santiago quanto o Ezequiel são formados na faculdade de turismo de Mendoza e trabalham no ramo há anos. Ambos eram guias de uma grande agência da cidade e por mais de dez anos levaram turistas para fazer passeios em micro-ônibus falando em microfones para toda a turma. Tiveram visão de negócio e decidiram abrir uma agência própria, focando no turista brasileiro que busca mais conforto, privacidade e praticidade.

Apesar de meu contato ter sido todo com o Santiago, a maioria dos meus passeios foram feitos com o Ezequiel, pois o Santiago também tinha outros turistas para atender. Com o Ezequiel visitamos as vinícolas de Luján de Cuyo, conhecemos a Reserva Natural Villavicencio, fizemos o city-tour e também o passeio da montanha. Já com o Santiago fizemos um transfer do aeroporto e o passeio às vinícolas do Valle do Uco. No transfer de volta para o aeorporto quem nos levou foi o funcionário Gabriel.

Os caras (Santiago e Ezequiel) são muito legais, ou “gente boa” como costumamos dizer. O primeiro é mais brincalhão, o segundo é um pouco mais sério, mas ambos são profissionais e sentem paixão pelo que fazem, com prazer em mostrar aos turistas tudo sobre a cidade em que vivem. Não fiz nenhum passeio com a Mariana, mas tive a oportunidade de conhecê-la e também a achei muito simpática. Eles foram sempre muito informativos do início ao fim dos passeios, contando tudo sobre a história dos locais visitados. Se eu tivesse feito tudo por conta própria não saberia metade das coisas que eles me contaram.

Agência Nossa Mendoza

Mariana e Ezequiel na Pulenta Estate

Agência Nossa Mendoza

Ezequiel e a vista espetacular da vinícola Pulenta

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

A Nossa Mendoza tem um site bem bacana, com várias informações sobre as cidades e sobre os passeios que a agência oferece, listando as principais vinícolas das três maiores regiões produtoras de vinho de Mendoza (Luján de Cuyo, Maipu e Valle do Uco) e as atrações do passeio da montanha.

Os preços não estão divulgados no site da agência pois variam muito conforme o passeio. Eles custam entre 120 e 200 dólares por veículo para um dia inteiro de passeios. É bom frisar que o valor é por veículo, não por pessoa, e o pagamento é feito em dólares mesmo. Eu fechei quatro dias de passeio, consegui um descontinho e ainda ganhei o transfer do aeroporto.

A melhor forma de saber quanto vão custar os passeios é entrando em contato com o pessoal da Nossa Mendoza, informando a data da viagem, número de pessoas e quais atrações desejam visitar. Caso não tenha um roteiro pré definido eles podem sugerir passeios e indicar as melhores vinícolas. Finalizo este post com os dados de contato do pessoal.

 nossa-mendoza-logo

 

Nossa Mendoza
Santiago Petenatti, Mariana Lemes e Ezequiel Manrique
Site: www.nossamendoza.com
Facebook: facebook.com/NossaMendoza
E-mail: [email protected]

 

Viajou para Mendoza e utilizou os serviços do pessoal da Nossa Mendoza?
Deixe um comentário no final desta página contando como foi sua experiência.

 

 

Acesse o índice de posts com todas as dicas de Mendoza

 

Posts Relacionados:
Mendoza: Degustação de espumantes e almoço na Bodega Chandon
Mendoza: A degustação de vinhos em etapas na Bodega Norton
Mendoza: As vinícolas do Valle de Uco – Andeluna e Salentein
Mendoza: O passeio nas montanhas da Cordilheira dos Andes
Visita ao Cristo Redentor de Los Andes, na fronteira da Argentina com o Chile
Como chegar e circular em Mendoza: o aeroporto e meios de transporte

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...