Uma atração histórica interessante para se visitar nos arredores de Lisboa é o Palácio Nacional de Queluz, que por muitos anos serviu como residência oficial da Família Real Portuguesa. O edifício histórico ainda preserva muito de seus traços originais, com objetos antigos, decoração rica em detalhes e um grande jardim muito bem cuidado. Neste post apresento algumas fotos dos ambientes e mostro como foi a minha visita ao palácio.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Palácio Nacional de Queluz

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre Lisboa
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas da cidade

 

O Palácio Nacional de Queluz, também conhecido por Palácio Real de Queluz, está localizado na freguesia de Queluz, que faz parte do município de Sintra, na região metropolitana de Lisboa, a apenas 13 quilômetros do centro histórico da capital portuguesa.

Minha visita ao palácio aconteceu com um guia privado de uma agencia de Lisboa e fez parte de um tour de um dia inteiro em que visitamos várias atrações da região de Sintra. Saímos do hotel por volta das nove da manhã e em menos de vinte minutos já estávamos entrando neste palácio. Veja os detalhes desta agência com a qual eu fiz este passeio no post “Dica de guia privado para fazer passeios em Lisboa“.

Quem opta por visitar o Palácio por conta própria não vai ter dificuldades, é fácil e barato chegar até ele. A forma mais prática é pegando um trem (comboio) da linha de Sintra. Ele parte de duas estações em Lisboa: a Estação do Oriente, próxima ao Parque das Nações, e a Estação do Rossio, que fica na região central da cidade e está localizada entre a Praça dos Restauradores e a Praça do Rossio. Deve-se saltar do trem na Estação Queluz-Belas e depois caminhar cerca de 1 km para chegar ao Palácio. A viagem de trem mais a caminhada até o Palácio leva em torno de 30 a 40 minutos e a passagem custa 1,55 euro.

Já quem está de carro alugado também não vai ter dificuldades. Basta sair da região central de Lisboa e pegar a estrada IC19, que segue no sentido Sintra, e depois pegar a saída Queluz-Palácio acompanhando as placas que indicam o acesso ao palácio. O trajeto tem cerca de 13 quilômetros e dura em torno de 20 minutos em condições normais de trânsito.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Edifício anexo ao Palácio

 

O palácio fica aberto para visitação das 9h00 às 17h30, com última entrada às 17h00. O ingresso combinado Palácio + Jardins custa 8,50 para adultos (18 a 64 anos) e 7 euros para jovens (de 6 a 17 anos) e idosos (acima de 65 anos). Também é possível visitar apenas os jardins, pagando uma tarifa reduzida, mas o ideal mesmo é comprar o ingresso combinado, pois o interior do palácio é muito interessante.

É possível obter desconto na compra do ingresso ao combiná-lo com a entrada de outras atrações da região de Sintra, como, por exemplo, o Palácio da Pena ou o Castelo dos Mouros. A compra pode ser feita tanto na bilheteria dos palácios quanto de forma antecipada on-line pelo site Parques de Sintra.

Portadores do Lisboa Card tem 15% de desconto na entrada do Palácio Nacional de Queluz. Este cartão de benefícios também já inclui acesso liberado ao trem que segue para Queluz, tornando o passeio mais econômico. Para saber mais sobre o cartão, veja as informações do post “Lisboa Card, o cartão turístico de gratuidades e descontos“.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Jardins do Palácio

 

Adquira um seguro de viagem com 15% de desconto para visitar Portugal!
Clique aqui e saiba como comprar

 

A nossa visita ao palácio durou cerca de quarenta minutos e ficou restrita ao interior do palácio, pois como estava chovendo optamos por não passear pelos jardins. O guia nos aguardou no lado de fora e nos deu liberdade de tempo para observamos tudo sem pressa.

O Palácio Nacional de Queluz teve sua construção iniciada em 1747 e inicialmente era pra ser uma residência de verão da Família Real Portuguesa, mas acabou-se tornando a residência permanente de 1794 até 1807, quando a família partiu rumo ao Brasil fugindo das invasões francesas a Portugal.

A ostentação e a riqueza de detalhes do palácio já impressiona desde o primeiro ambiente, a Sala do Trono, um grande salão que era destinado às audiências oficiais e também para grandes festas e recepções da Família Real Portuguesa. Hoje em dia ela ainda é utilizada para concertos e também para sediar banquetes oferecidos pela Presidência da República e outras entidades públicas e privadas.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala do Trono

 

Em seguida surge outro grande salão, a Sala da Música, que serviu muitas vezes como casa de ópera e palco de apresentações musicais. É a sala mais antiga do palácio e foi concluída em 1759. No século XVIII, este salão foi escolhido por D. Carlos Joaquina, então Princesa do Brasil, como sua sala de audiências e beija-mão.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala de Música

 

Na continuação do passeio, sucedem-se diversos ambientes menores do Palácio Nacional de Queluz, alguns com funções administrativas e outros que serviam de cômodos residenciais, todos eles sempre muito bem decorados e com detalhes notáveis do chão ao teto.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala do Lanternim

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Aposentos da princesa D. Maria Francisca Benedita

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Oratório dos aposentos da princesa D. Maria Francisca Benedita

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Quarto Estilo D. José

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Teto da sala de jantar

 

Uma das salas guarda uma coleção de porcelanas, pratas e utensílios domésticos utilizados pela Família Real Portuguesa, incluindo alguns objetos com um monograma estampado com as letras CJPB, que significa Carlota Joaquina Princesa do Brasil.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala de porcelanas

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Louças da Família Real

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Louças com o símbolo “Carlos Joaquina Princesa do Brasil”

 

O percurso pelos aposentos do palácio é todo demarcado com cordas para evitar o contato dos visitantes com os objetos históricos. Em cada ambiente há uma figura com a legenda de cada objeto, sendo que em alguns locais a identificação dos elementos do cenário se dá por um tablet interativo. Existe também a opção de ouvir todas as explicações do palácio com o auxílio de um áudio-guia, com custos adicionais.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Trajeto demarcado com cordas

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala dos Archeiros

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Tela interativa num dos ambientes

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

Na parte final da visita outro grande salão chama muito a atenção, a Sala dos Embaixadores, que era utilizada pelo Príncipe Regente para o seu Beija-Mão e também para audiências do corpo diplomático e ministros estrangeiros.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala dos embaixadores

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Sala do despacho

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Prataria da Família Real

 

Após percorrer todo o percurso interno do palácio, a visita segue na área externa, onde há um grande e belo jardim. Infelizmente no dia da minha visita estava chovendo e eu não consegui visitar o jardim, pois como era a primeira atração do dia, preferimos não ficar molhados logo cedo.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Jardins do Palácio

 

Para quem gosta de história e quer saber detalhes mais  profundos do Palácio Nacional de Queluz, recomendo acessar o site do Parques de Sintra, onde é possível fazer uma visita virtual ao palácio, com dezenas de fotos e informações sobre seus ambientes, tanto os aposentos internos quanto o jardim e outros elementos da área externa. Foi neste site que eu peguei algumas informações para escrever este post e de onde copiei esta última foto para poder mostrar como é a fachada principal do palácio vista do jardim, uma cena que eu não consegui registrar por causa da chuva.

Palácio Nacional de Queluz - Sintra, Portugal

Fachada de Cerimônias (Foto: Carlos Monteiro, parquesdesintra.pt)

 

Neste dia, após a visita ao Palácio Nacional de Queluz, o nosso tour com o guia continuou com a visita a outros pontos turísticos da região de Sintra, como o Palácio da Pena, cujo relato da visita pode ser lido neste link, e o Cabo da Roca, que é o assunto deste outro post.

Palácio Nacional da Pena - Sintra, Portugal

Palácio Nacional da Pena

Cabo da Roca - Sintra, Portugal

Cabo da Roca

 

Você já visitou este ou algum outro palácio em Portugal? Como foi o seu passeio?
Deixe um comentário no final deste post!

 

Índice de posts com todas as dicas de Lisboa

Posts Relacionados:
A visita ao Santuário de Fátima, em Portugal
Lisboa: Um passeio em Sintra e o Palácio da Pena
Um café na única fábrica dos Pastéis de Belém, em Lisboa
O Aeroporto de Lisboa e transporte para a cidade
Como é voar na TAP para Lisboa e Paris
Dica de hotel boutique em Lisboa: Porto Bay Liberdade
Dica de guia privado para fazer passeios em Lisboa

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...