O verão está chegando e com ele as férias de muitos brasileiros. O destino da grande maioria será o litoral e Floripa, sem dúvida, está entre as cidades mais procuradas. Aproveitando esse momento, chegou a hora de divulgar um roteiro de cinco dias na Ilha da Magia, que vai auxiliar aqueles que estão se programando para relaxar e curtir o sol e o mar das praias da capital catarinense.

Ponte Hercílio Luz - Floripa / SC

Ponte Hercílio Luz

 

Este artigo faz parte de uma série de posts sobre Floripa e SC
Clique aqui para acessar o índice com todas as dicas da cidade

 

Veja também outros roteiros em SC e RS:
Roteiro de 4 dias em Balneário Camboriú
Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense
Roteiro de final de semana em Aparados da Serra para casais
Roteiro de 3 dias em Gramado e Canela

 

Para um roteiro mais curto, leia o post “Roteiro de 3 dias em Floripa“.

 

Onde ficar?
Na alta temporada o bom mesmo é ficar perto da praia. Nessa época os congestionamentos são frequentes, então se você não estiver afim de encarar a estrada, pelo menos já vai estar perto do mar. O leste e norte da Ilha são as opções mais procuradas. Se você está disposto a gastar um pouco para ficar bem hospedado, a dica é Jurerê. Se sua viagem for mais econômica, pode escolher algum hotel na Praia dos Ingleses. A região da Lagoa da Conceição também é muito bacana e possui opções para todos os bolsos. Veja nestes posts algumas sugestões de hotéis:

Onde se hospedar em Floripa: Praia dos Ingleses e Santinho
Onde se hospedar em Floripa: Praia de Jurerê e Jurerê Internacional
Onde se hospedar em Floripa: Lagoa da Conceição e Praia Mole
Onde se hospedar no Centro de Florianópolis

Para ver hotéis em outras regiões e praias da cidade, clique aqui.

 

Esse roteiro sugere um passeio por várias praias espalhadas pela ilha, de norte a sul. A melhor forma de segui-lo é com um veículo, para se deslocar com mais facilidade entre os locais. Mas já venha preparado para enfrentar algum congestionamento, especialmente na alta temporada, entre natal e carnaval. Alguns dos principais pontos críticos são o trecho entre a Lagoa e a Praia Mole, a saída da praia de Jurerê, a rodovia de acesso à praia do Ingleses e também a rodovia de acesso à praia do Campeche.

Clique aqui e acesse o portal RentalCars para comparar preços e fazer sua reserva de aluguel de carro em Floripa.

Se você não estiver de carro, vai depender de ônibus. Assim talvez seja melhor escolher apenas uma ou duas praias em cada dia. O sistema de ônibus da cidade é um pouco confuso, é preciso fazer troca de ônibus em alguns terminais espalhados pela cidade, dependendo de onde você estiver. Em breve será publicado um post no blog explicando como esse sistema funciona.

 

Dia 1 – Leste da Ilha / Lagoa da Conceição

No primeiro dia a sugestão é conhecer as praias do Leste da Ilha. Lá estão as praias da Joaquina, Praia Mole e Barra da Lagoa, que surgem pelo caminho exatamente nesta ordem, para quem vem do centro pela Lagoa da Conceição.

A Joaquina é uma praia com uma faixa de areia bem extensa e muito procurada pelos surfistas por causa das ondas. Na estrada que dá acesso à praia, há várias dunas que são muito visitadas pelos turistas. A Praia Mole também tem ondas, mas é uma praia menor e tem vários bares na beira da praia. A Barra da Lagoa é uma praia mais calma, com alguns restaurantes próximos à praia e uma unidade do Projeto Tamar, que cuida das tartarugas.

No final do dia, vale a pena passear pela Lagoa da Conceição, passando pela avenida das Rendeiras e terminando no centrinho do bairro, onde há várias lojas, cafés e restaurantes, além de uma feirinha de artesanato na praça central.

Posts relacionados:
Os Mirantes de Florianópolis
O Distrito e a Praia da Barra da Lagoa, em Florianópolis
As Tartarugas do Projeto Tamar de Florianópolis, na Barra da Lagoa
Dicas de restaurantes em Floripa: Lagoa da Conceição e Barra da Lagoa
Dica de restaurante na Lagoa da Conceição-Floripa: De Grau em Grau

Praia Mole - Floripa / SC

Praia Mole

 

Dia 2 – Norte da Ilha

No segundo dia o destino é o norte da ilha e o passeio pode começar pela Praia do Santinho, uma praia com faixa de areia larga e extensa e que não fica tão lotada quanto as outras praias. É lá que está o famoso resort Costão do Santinho. No local há uma trilha que sobe um morro, onde é possível encontrar inscrições rupestres. Para chegar nesta praia, é preciso passar antes pela Praia dos Ingleses, que pode ser visitada na volta e é um bom lugar para almoçar, pois há vários restaurantes no centrinho e próximos à praia.

Depois de conhecer a Praia dos Ingleses e almoçar, a sugestão é visitar duas praias do extremo norte da Ilha, a Lagoinha e a Praia Brava. Só há um caminho para chegar até elas, não é muito difícil e há placas de sinalização indicando a direção. A Lagoinha é uma das praias mais bonitas da ilha e possui uma das águas mais cristalinas. A Praia Brava possui uma faixa de areia extensa e o mar, como o próprio nome já diz, costuma ser bem agitado.

Na volta das praias você passear pelo centrinho da Praia de Canasvieiras.

Post relacionado:
Conheça a Praia Brava, em Florianópolis

Praia do Santinho - Floripa / SC

Praia do Santinho

 

Está gostando das dicas?
Compartilhe-as nas redes sociais utilizando os botões no canto esquerdo da tela
ou, caso esteja no celular, utilize a barra inferior para enviar também pelo whatsapp

 

Dia 3 –  Norte da Ilha e Centro

No terceiro dia você pode visitar outras praias do norte da ilha, começando pela Praia do Forte, acessada por uma pequena estrada no canto esquerdo da Praia de Jurerê. É uma praia com um clima familiar e bem tranquila. Lá você pode aproveitar para visitar a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, um forte que fazia parte do sistema de defesa da Ilha de Santa Catarina. Em seguida visite a Praia de Jurerê Internacional, o endereço mais caro da cidade, com dezenas de mansões de luxo e bares badalados na beira da praia. Ela tem como continuação a praia de Jurerê (Tradicional), que não tem todo o agito da anterior, mas é tão boa quanto.

Neste dia você pode almoçar na parte da tarde do distrito histórico de Santo Antônio de Lisboa, um pequeno bairro com casas no estilo açoriano que teve um papel importante na história da cidade. Lá há vários restaurantes na beira do mar, com vista para a cidade. Para chegar no bairro, basta pegar a rodovia SC-401 em direção ao Centro e sair no primeiro trevo à direita após a praça de pedágio desativado.

A sugestão para o final desta tarde é passear pela região do trapiche da Av. Beira-Mar Norte, no Centro, e caminhar até a Ponte Hercílio Luz, o cartão postal da cidade. Próximo à ponte está o Forte Santana, junto a um pequeno museu de armas da Polícia Militar, um local que rende boas fotos. Antes disso, se der tempo, faça uma rápida passagem pelo Centro, para conhecer o Mercado Público, a Praça XV de Novembro e a Catedral Metropolitana da Florianópolis.

O roteiro deste dia pode ser feito ao contrário, começando o passeio pelo centro e terminando o dia nas areias de Jurerê.

Posts relacionados:
Floripa: Dicas para visitar a Praia de Jurerê Internacional
Conheça a Praia do Forte, em Florianópolis
A Fortaleza de São José da Ponta Grossa, em Florianópolis
O distrito histórico de Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis
Dicas de restaurantes em Floripa: Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui
Os melhores locais para fotografar a Ponte Hercílio Luz em Florianópolis
O Trapiche da Av. Beira-Mar Norte, em Florianópolis
Um Passeio a pé pelo Centro de Florianópolis
Dicas de restaurantes no Centro de Florianópolis

Praia do Forte - Florianópolis / SC

Praia do Forte

 

Dia 4 –  Sul da Ilha

No quarto dia a sugestão é visitar as Praias do Sul da Ilha e o passeio pode começar pelo Mirante do Morro das Pedras, localizado junto a uma casa de retiros, no alto de um morro, com uma bela vista panorâmica da região. (Leia como chegar lá no post relacionado abaixo). Em seguida você pode curtir a tranquilidade da Praia da Armação e em sequencia a calmaria da Praia do Pântano do Sul. Nesta última praia está o Bar do Arante, que pode ser uma opção para o almoço. Ele é famoso por exibir milhares de bilhetinhos deixados pelos visitantes. Outra opção para o almoço é o distrito do Ribeirão da Ilha, considerado o maior produtor nacional de ostras.

Aproveite o resto do dia nas areais da Praia do Campeche, uma praia com faixa de areia bem extensa e mar aberto, com vista para a pequena Ilha do Campeche, logo à sua frente.

Posts relacionados:
Floripa – As Praias Sul da Ilha: Campeche, Armação, Matadeiro, Pântano do Sul
Os Mirantes de Florianópolis
Floripa: Restaurantes e ostras no Ribeirão da Ilha
O tradicional Bar do Arante, na praia do Pântano do Sul – Florianópolis

Praia da Armação - Floripa / SC

Praia da Armação

 

Dia 5 – Passeio de Barco

No último dia você pode relaxar fazendo algum passeio de barco pela cidade. Confira três sugestões:

Passeio de Scuna até a Ilha de Anhatomirim  – A Scuna sai do Centro de um trapiche no centro da cidade, próximo à Ponte Hercílio Luz, e faz duas paradas, a primeira na ilha de Ratones e a segunda na Ilha de Anhatomirim, onde há uma grande fortaleza para ser visitada. Há também uma passagem pela Baía dos Golfinhos e uma parada para banho em alto mar. Veja mais detalhes no site da empresa Scuna Sul.

Ilha do Campeche – Esta ilha está localizada o Sul da Ilha, possui uma pequena praia com águas cristalinas e uma trilha com inscrições rupestres. Para visitá-la é preciso pegar um barco de pescador na Praia da Armação. Há vários que oferecem este serviço, é só ir até a praia e buscar informações com o pessoal do local.

Costa da Lagoa – Na região da Lagoa da Conceição há um passeio de barco muito bacana que vai até a Costa da Lagoa, uma região com vários restaurantes de frutos do mar. O barco sai de um pequeno terminal localizado junto à ponte, no centrinho da Lagoa. Veja os detalhes no post “Floripa: Passeio de barco e almoço na Costa da Lagoa“.

Trapiche da Scuna Sul - Florianópolis / SC

Trapiche da Scuna Sul

 

E se chover?
No verão é comum cair uma chuva pesada no final da tarde, principalmente depois de um dia bem abafado. Se você não se importa de tomar banho de chuva, fique na praia e aproveite. Se quiser fugir, fique de olho no céu e saia da praia pouco antes da tempestade chegar, pois se você esperar a chuva começar, todo mundo vai sair da praia ao mesmo tempo e vai ser um congestionamento enorme.

Caso você tenha o azar de pegar dias chuvosos em Floripa, uma das poucas opções de lazer são os shoppings, que ficam entupidos de gente. Dois deles ficam no Centro (Shopping Beiramar e Iguatemi) e outro na rodovia SC-401, a caminho das praias do norte da ilha (Floripa Shopping). Outra alternativa é fazer um roteiro gastronômico, aproveitando para conhecer os restaurantes da cidade.

Se você estiver viajando com crianças, pode complementar este roteiro com as sugestões do post “Floripa com crianças: 15 dicas de onde levar seus filhos“.

 

Resumo do Roteiro

Dia 1 – Barra da Lagoa, Praia Mole, Joaquina, Lagoa da Conceição
Dia 2 – Santinho, Ingleses, Lagoinha, Praia Brava e Canasvieiras.
Dia 3 – Praia do Forte, Fortaleza de São José da Ponte Grossa, Jurerê, Santo Antônio de Lisboa, Centro, Av. Beira-Mar Norte e Ponte Hercílio Luz. (ou o contrário)
Dia 4 – Mirante do Morro das Pedras, Praia da Armação, Pântano do Sul, Ribeirão da Ilha e Campeche.
Dia 5 – Passeio de Barco.

 

Depois de sua viagem, compartilhe sua experiência deixando um comentário neste post, utilizando o espaço no final desta página. Um abraço e boas férias!

 

Acesse o índice de posts com todas as dicas de Florianópolis

 

 

Faça parte da comunidade “Meus Roteiros de Viagem”
Acompanhe o blog nas redes sociais FacebookTwitter e Google+
Siga o perfil @meusroteirosdeviagem no Instagram
e marque suas fotos com a hashtag #meusroteirosdeviagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...